How To Get Away With Murder – 3×02 – There Are Worse Things Than Murder

Imagem: Banco de Séries

Imagem: Banco de Séries

Continua após as recomendações

Now, the parole board consists of three old white men. How do I know that? Because they’re always old white men.

Menina do céu, o seu segundo episódio dessa temporada já nos trouxe algo feminista, empoderado e maravilhoso. Essa é a How to Get Away que eu conheço. Shonda colocou seu toque especial aí, trazendo sua marca registrada: o enaltecimento das mulheres!

No interessante caso da semana, vemos Connor e Annalise defenderem uma mulher que matou seu marido a marteladas, cumprindo assim anos de prisão, mas sem conseguir a liberdade. O jeito como a história foi conduzida, como a personagem foi desenvolvida e como passamos aos poucos a entender o verdadeiro motivo por detrás do crime é de bater palmas. Toda a opressão e a violência que as mulheres sofrem foram retratadas aqui, de forma que ficou claro que a personagem sempre esteve sob as garras de seu marido estuprador e machista. O importante é que no final a mulher foi libertada e o feminismo mais uma vez venceu. Mais um ponto para Murder e para suas abordagens a questões sociais importantes.

Continua após a publicidade

Como já sabemos, a trama dessa temporada é baseada em um conto de Agatha Christie chamado “O Caso dos Dez Negrinhos”. Pete Nowalk revelou que a cada semana será revelado um personagem que está a salvo do incêndio da casa de Annalise. Vai ser tipo resta um, onde saberemos apenas na metade da temporada quem é o corpo coberto naquela maca. Com esse recurso, Murder muda um pouco seu padrão ao nos fazer criar expectativa em cima de quem morreu, não em quem matou.

Imagem: Banco de Séries

Imagem: Banco de Séries

Aqui, vemos que o primeiro a ser eliminado do resta um é Oliver – para nossa alegria. O rapaz encontra Annalise na noite do incêndio e a advogada o entrega seu celular para que ele apague tudo dali. Enquanto isso, vemos Keating sendo intimada à prisão sob suspeita de ter incendiado a própria casa (coisa que eu não duvido nem um pouco). Mas tenho que confessar que Annalise Keating presa era algo que eu nunca imaginei.

Enfim, esse episódio nos mostra o poder que a série tem de se reinventar, sempre aliando os casos que Annalise defende com os ótimos recursos e plot twists de sua história pessoal com seus alunos.

P.S.: Michaela, quem te viu quem te vê. Que mulher empoderada, que não liga para o que pensam e que, principalmente, usa o Asher como objeto hahahaha.

2 comentários

Adicione o seu
  1. Avatar
    Bruno 10 outubro, 2016 at 23:36 Responder

    Será que o Frank vai ser o grande vilão da temporada? Ainda acredito que no final ele será essencial pra salvar Annelise. Não consigo ver ele como vilão

Post a new comment