How To Get Away With Murder – 4×03 – It’s for the Greater Good

Imagem: ABC/Divulgação

Continua após as recomendações

Everyone around us… dies.

Finalmente vemos Annalise dar um pisão daqueles que ela está acostumada a dar. Confesso que presenciar fracasso atrás de fracasso estava me deixando triste. Essa não é a Keating que conhecemos. Aqui, ela se manteve firme até o final, com sua carreira dando o ar da graça novamente.

Como já sabemos, o novo hobbie de Annalise é correr atrás de casos – mesmo tendo Bonnie em seu pé fazendo de tudo para que ela caia de vez. Neste, ela defende Ben Carter, um homem que está preso há 12 anos por matar sua própria mulher. Num momento de pura pressão, Annalise quase desiste de seu caso por saber que estava prestes a perder. Mas, numa reviravolta incrível, uma prova reveladora aparece em sua porta, o que a faz tomar o controle da situação novamente: um DVD que mostra que a mulher de seu cliente se matou. Como era de se esperar, Annalise vence o caso, dando liberdade e uma vida digna a Ben. Pena que para ter sua reputação de volta, Keating teve que passar por cima da antiga advogada de Carter. Mas estudando um pouco o histórico de Annalise, sabemos que ela pouco se importa com terceiros, e sim com seu bem estar e ascensão.

Continua após a publicidade

Em paralelo, temos Connor bancando o adolescente rebelde. O garoto decide largar a faculdade de direito e seguir sua vidinha pacata entre bares de stripper e bebedeiras. Até que seus amigos, que realmente se preocupam com ele, resolvem fazer uma intervention – nada mais que justa. Mas pelo que parece o rapaz está decidido a abandonar a advocacia de vez.  E felizmente seus pais resolveram aparecer. Vamos torcer para que ele tome um rumo na vida, pois já sinto saudade do antigo Connor.

O destaque desse episódio vai totalmente para Michaela. A garota está voando com asas próprias. Depois de finalmente ter vencido a competição dos estagiários da Coplan & Gold, Michaela pede para trabalhar diretamente com a chefona da empresa. Depois de conquistar sua confiança, é claro que a moça conseguiria uma resposta afirmativa. Mas é óbvio que existem segundas intenções nesse feitio. Creio que a partir de agora saberemos se realmente o pai da Laurel está ligado à morte do Wes, já que Michaela poderá estar em contato direto com todas as pistas.

E ainda sobre Michaela, alguma dúvida de que ela é a futura Annalise Keating? Num flashfoward bastante interessante, vemos uma caracterização fenomenal da moça, tendo seus trejeitos e performances idênticos aos de Keating. Numa cena agoniante, vemos uma Michaela ensanguentada, completamente fora de si e com o semblante acabado (lembrando Annalise em seus piores momentos) na frente do berçário perguntando para Isaac se o bebê da Laurel morreu mesmo. O que quer dizer isso? O que significa esse sangue em sua roupa? O que há por trás do nascimento do bebê da Laurel? Acredito que tudo começa a partir do momento em que Michaela decide investigar a fundo a morte de Wes. Mas o que fica pra gente são apenas perguntas… muitas perguntas.

Izabella Viana

Izabella Viana

Enfermeira, viciada em séries, apaixonada por livros e que tem como melhor amiga a menina Netflix. Daquelas que trocam uma noite de balada pelo conforto de sua casa assistindo a um bom seriado. Do coração: Friends, Dexter, Breaking Bad e Grey's Anatomy.

1 comment

Add yours
  1. Avatar
    Bruno D Rangel 23 outubro, 2017 at 12:24 Responder

    Acho que quando Michaela pergunta pra Isaac se “ele” morreu, não está se referindo ao bebê (mesmo estando em frente ao berçário), mas sim a algum personagem masculino (rezemos para que seja o Connor).

    Achei muito bem justa a atitude de Annalise contra Virginia, afinal ela deixou o cara 12 anos preso, mesmo sendo inocente e tendo provas.

Post a new comment