How To Get Away With Murder – 4×08 – Live, Live, Live

Imagem: Banco de Séries/ABC/Divulgação

Continua após as recomendações

Finalmente chegamos ao último episódio antes do hiatus e agora sabemos o que realmente rolou na fatídica festa da Coplan & Gold. Se alguém ainda tinha dúvida que uma merda federal iria acontecer, agora estão todos certos disso.

Continua após a publicidade

Com Connor sabendo de toda a história, o pessoal teve que conduzir o plano na iminência do rapaz contar tudo para Annalise a qualquer momento. Aliás, vamos combinar: Connor é o único sensato do grupo. Como em sã consciência alguém poderia pensar que isso tudo tinha alguma chance de dar certo? Estava na cara que as coisas iriam por água abaixo uma hora ou outra. E que bom que foi, né? Pois nos rendeu ótimos momentos de tensão.

A hora era essa: enquanto Tegan Price estava em seu discurso para seus parceiros da Coplan, as crianças deram seguimento ao plano. Micaela rouba da bolsa de Tegan o cartão de entrada ao sistema e Oliver e Laurel começam a mexer os pauzinhos, até hackearem todo o sistema atrás de provas concretas de que o Sr. Castillo matou o Wes.

Ok, mas onde foi que deu tudo errado? Na hora em que Simon entrou na sala onde eles estavam e ouviu toda a conversa. É claro que o rapaz iria ficar desesperado, e para isso roubou a bolsa da Laurel na tentativa de achar algo incriminador. Mas o que ele achou foi nada mais nada menos que uma arma. E é aí que o episódio peca. Num desfecho que eu diria meio covarde e sem criatividade, Simon se atrapalha com a arma e acidentalmente atira em si mesmo. Ô gente, pelo amor de deus, né? Somos fãs já calejados de How to Get Away, queríamos algo menos clichê do que uma morte acidental da forma que foi.

Apesar disso, Murder nos mostrou ótimos recursos que deixou tudo mais tenso e dinâmico. O modo como o episódio começou, com um Oliver desesperado na cena do crime, e o decorrer do episódio nos encaminhando à cena aos poucos. Confesso que havia horas em que esquecia de respirar de tão nervosa que fiquei. Nisso Murder não decepciona: no poder de prender o público.

“Mas e onde ficou Annalise nisso tudo?”, vocês me perguntam. É, meus caros amigos, pensaram mesmo que ela não ia arrasar hoje? Simplesmente deixaram a estrela brilhar no final. Num momento agoniante, Annalise descobre uma Laurel desfalecida no elevador, entrando em um parto prematuro decorrente de todo o estresse que passou e da pancada que Frank deu em sua barriga sem querer.

Annalise, com a ajuda do médico do 911, começa a RCP no neném prematuro da Laurel e eu diria que essa foi uma das cenas mais pesadas de toda a série. Além de toda a atuação impecável de Viola Davis – algo incontestável – toda a carga emocional da personagem estava ali em jogo. Toda a situação de uma leiga tentar salvar um prematuro já é bastante traumatizante por si só. Agora se formos considerar todo o histórico da Annalise, já tendo perdido um filho recém nascido e estando no momento muito abalada emocionalmente, percebemos a grandeza da personagem. Annalise é uma mulher tão forte que chega a assustar.

Então agora vimos que Asher é o principal suspeito pelo tiro em Simon – por que, oh Deus, ele foi colocar a mão naquela arma? Apesar disso, ainda não sabemos se Simon morreu, já que ele está entre a vida e a morte no hospital. E vemos também que o cúmplice do Sr. Castillo ouviu toda a conversa do Connor no telefone, agora ele sabe que o pessoal estava querendo desmascarar tudo sobre a morte de Wes. Essas são as pontas soltas para a segunda metade da temporada e já estamos aqui morrendo de curiosidade.

Infelizmente só voltaremos em janeiro e você acompanha tudo aqui nas reviews no Mix de Séries!

Izabella Viana

Izabella Viana

Enfermeira, viciada em séries, apaixonada por livros e que tem como melhor amiga a menina Netflix. Daquelas que trocam uma noite de balada pelo conforto de sua casa assistindo a um bom seriado. Do coração: Friends, Dexter, Breaking Bad e Grey's Anatomy.

1 comment

Add yours
  1. Avatar
    Bruno D Rangel 21 novembro, 2017 at 14:00 Responder

    MINHA HOW TO GET AWAY WITH MURDER TÁ VIVA!!!!

    Tirando o fato de uma empresa do porta da C&G não ter câmeras de segurança, toda a narrativa e a forma de contar os fatos, característicos de HTGAWM, estavam lá.

    Concordo que o tiro acidental foi meio forçado. Nos flashfowards, quando Michaela de frente ao berçário pergunta se ele não morreu para Isaac, eu acho que ela estava falando do Simon e isso vai trazer muitos problemas pra eles.

    Prendi a respiração na cena da massagem cardíaca e só consegui soltar quando o bebê chorou. Confesso que nessa hora caiu um cisco no meu olho.

Post a new comment