Interceptor, a verdade por trás do final do filme da Netflix

Tudo sobre o final do filme Interceptor.

Interceptor Filme

Dirigido por Matthew Reilly, o filme de ação da Netflix Interceptor gira em torno do capitão JJ Collins, que é renomeado para o SBX-1, um dos dois complexos de defesa antimísseis do Exército dos EUA.

Continua após publicidade

Em seu primeiro dia de volta à base, no entanto, ela encontra um grupo que se juntou a vários terroristas russos para destruir os Estados Unidos.

Estrelando Elsa Pataky como Collins e Luke Bracey como o cruel Alexander Kessel, o filme avança através dos esforços de Collins para proteger seu país. Dessa forma, o filme de tirar o fôlego termina com desenvolvimentos surpreendentes sobre o destino de Collins e dos Estados Unidos. Agora, portanto, nós vamos decodificá-lo para você.

Continua após publicidade

A história de Interceptor

Interceptor começa com vários soldados sequestrando Fort Greely, um dos dois complexos de defesa antimísseis do Exército dos EUA. Enquanto isso, o capitão JJ Collins é renomeado para outro complexo de defesa antimísseis chamado SBX-1, situado em um local classificado no Pacífico.

Em seu primeiro dia de volta à base, o Coronel Marshall a informa que eles estão rastreando um submarino russo. Collins conhece Rahul Shah e Beaver Baker, seus colegas, junto com Marshall, e os quatro logo recebem informações de que Fort Greely está abaixo. Em pouco tempo, o Pentágono os informa sobre mísseis russos visando dezesseis cidades dos Estados Unidos.

Leia também: 38 séries canceladas em 2022 até agora – lista completa

Como o SBX-1 é a única base de defesa antimísseis ativa restante, Collins e outros se preparam para defender o país dos ataques iminentes de mísseis. Enquanto ela suspeita de terroristas se infiltrando na base, Alexander Kessel, que trabalha na base, e seu grupo matam Marshall e revelam que eles são os responsáveis ​​pelos ataques com mísseis russos. Collins consegue desligar o centro de comando de Alexander e seu grupo, apenas para Beaver revelar que ele está com os terroristas. Collins fica sabendo que Alexander é um ex-oficial de inteligência militar dos EUA.

Continua após publicidade

Com a ajuda de Beaver, Alexander e seu grupo entram no centro de comando e iniciam uma transmissão ao vivo para anunciar ao público que dezesseis cidades dos EUA serão destruídas em breve. Alexander comanda o lançamento de um míssil como um começo, mas Collins consegue destruí-lo com um interceptor antes de atingir Los Angeles.

Como retaliação, Alexandre abre as válvulas da base para afundar o complexo. Shah tenta fechar as válvulas, mas é morto por Beaver ao fazê-lo. Enquanto Alexander fala com seus aliados, Collins percebe que ele é um homem pago e não o cérebro por trás dos ataques.

Interceptor Filme
Imagem: Divulgação.

Final de Interceptor: A Capitã Collins lança os Interceptadores? Mísseis russos atingem os Estados Unidos?

A Capitã Collins lança os interceptores antes que os mísseis russos possam atingir os Estados Unidos. Quando Alexander abre as válvulas do SBX-1, a base começa a afundar no Pacífico. Collins encontra a necessidade de destruir quinze mísseis russos antes que a base afunde para salvar seu país.

Continua após publicidade

Ela percebe que os terroristas têm o luxo de esperar a base afundar para atacar os Estados Unidos e a única maneira de não deixar isso acontecer é forçá-los a lançar os mísseis o mais rápido possível, para que ela possa disparar os interceptores antes da base afundar também. Ao receber permissão do presidente, Collins engana Alexander, deixando-o assumir o controle do centro de comando.

Collins acredita que ela possa recuperar o controle do centro assim que Alexander comandar o lançamento dos mísseis para destruí-los. Seu plano funciona quando Alexander comanda o lançamento dos quinze mísseis restantes, em vez de esperar que a base afunde. Ele escolhe lançar os mísseis o mais cedo possível, para mostrar sua arrogância e potência ao mundo.

Alexander, enquanto se gabava de ter tomado o controle do centro de comando, não entende que ele caiu no truque de Collins. Ela corre de volta ao centro de comando para lançar os interceptores, apenas para encontrar o botão de lançamento destruído pelo ácido.

Ainda assim, Collins consegue disparar os interceptores lançando-os através de seu laptop. Ela mata Beaver, entra no telhado da base, conecta o laptop ao sistema de lançamento e dispara os interceptores. Todos os quinze mísseis são destruídos pelos interceptadores antes que qualquer perigo possa ocorrer. A coragem de Collins de arriscar a vida de milhões temporariamente, deixando Alexander entrar no centro de comando e aprovar o lançamento dos mísseis, a ajuda a salvar as mesmas vidas.

Interceptor Filme
Imagem: Divulgação.

Por que os russos matam Alexander Kessel em Interceptor? Por que eles não matam a Capitã Collins?

Quando Alexander Kessel se apresenta e suas intenções à Capitão Collins em Interceptor, ele a faz acreditar que ele é o cérebro por trás dos ataques com mísseis. Ele a informa sobre seus seis anos de trabalho duro para apreender o SBX-1 e Fort Greely. Aos olhos de Collins inicialmente, Alexander é um gênio cruel.

No entanto, ele não passa de um ex-oficial de Inteligência, pago para cumprir a missão dos terroristas russos. Alexander não é o responsável pelos ataques e é responsável perante os russos que o pagam. Quando ele falha em cumprir os ataques, sua vida se torna o custo de seu fracasso.

Os terroristas russos orquestraram os ataques com mísseis depois de superar várias dificuldades. Eles até atacam a base de mísseis Tavlinka na Rússia por adquirir os mísseis para os ataques como o último passo de seu plano elaborado. Seus planos são em vão quando Alexander entra no truque de Collins e comanda o lançamento de mísseis sem esperar que a base afunde.

Após o fracasso dos ataques, Alexandre não passa de um aliado sem valor para os russos e eles o matam. Ao confirmar o assassinato de Alexander, os russos consideram matar Collins. No entanto, eles decidem não matá-la.

Matar Collins não resultará em nenhuma vantagem para os russos. Além disso, um dos superiores do grupo russo até aponta seu boné aparentemente como uma expressão de reconhecimento de seus esforços bem-sucedidos e corajosos para combatê-los e seus ataques com mísseis.

Imagem: Divulgação.

O pai da Capitã Collins está vivo? Quem o salva?

Sim, o pai da Capitã Collins está vivo em Interceptor. Antes de tentar assumir o controle do SBX-1, Alexander se prepara bem. Ele já enviou seus homens para a casa de repouso onde o pai de Collins fica. Quando ela defende o centro de comando, Alexander ordena que seus homens machuquem seu pai e o mostra.

Seu pai, um ex-soldado, pede a Collins que defenda seu país em vez de se preocupar com ele. Quando ela deixa claro para Alexander que ela vai seguir as palavras de seu pai, Alexander ordena que seus homens matem o pai de Collins e o vídeo é desconectado.

Collins continua lutando por seu país também como homenagem ao pai, pensando que ele já está morto. No entanto, seus companheiros do exército chegam em sua casa de repouso para resgatá-lo e salvá-lo dos homens de Alexandre. Dessa forma, ele vem visitar sua filha quando ela é internada em um hospital, depois de ser salva da base do naufrágio por uma equipe da SWAT.

E então, você gostou do final de Interceptor na Netflix?

Criador do Mix de Séries, atua hoje como redator e editor chefe do portal. Especialista em SEO e construção de textos para internet, também atua como webwriter com foco em textos para o Google. Autor na internet desde 2011, passou pelos portais TeleSéries e Box de Séries. Fã de carteirinha de Friends, ER e One Tree Hill, é aficionado pelo mundo dos seriados. Também é fã de procedurais, sabendo tudo sobre o universo das séries Chicago, Grey's Anatomy, e séries de sucesso como La Casa de Papel e Lucifer. Também é fã da DC Comics, e acompanha produções inspiradas em personagens da editora, como Titans e até o mais recente produto da editora, Sweet Tooth.