Iron Fist – 1×03 – Rolling Thunder Cannon Punch

Imagem: Reprodução Netflix

Ao contrário do capítulo anterior, agora sim temos muito a confabular!

Bem, como previsto ao término do Shadow Hawk Takes Flight, as emoções que vamos conversar agora vão de encontro a uma boa evolução do conteúdo. Tivemos direito até a primeira aparição velada de Gao (a japinha responsável pelo tráfico de heroína em Hell’s Kitchen – a conhecemos em Demolidor). Aliás, que cena maravilhosa! Muito bem-feita e com um time perfeito. Além disso, uma personagem conhecida do público que assistiu Jessica Jones dá as caras e é responsável pela mudança de jogo para Danny. Estamos falando de Jeryn Hogarth.

Continua após a publicidade

A advogada acredita em Danny muito mais rapidamente que seus irmãos que, aliás, não querem acreditar na sua verdade e, a partir daí, começa a traçar uma estratégia para que ele assuma o controle de 51% da Rand. Uma ideia audaciosa frente ao que Joy e Ward querem oferecer. A construção deste duelo dele com o mundo está muito bem organizada. Nem rápido demais, nem tão lento a ponto de ficarmos desapontados. Está óbvio que agora a série vai caminhar e que os dramas serão outros, supondo que o Danny volte de verdade para a vida em sociedade.

Imagem: Reprodução Netflix

Sociedade essa, aliás, cruel para muitos. É o caso de Colleen, que quer ajudar seus alunos e se ajudar no que diz respeito a sobrevivência. Ela fica triste ao ver que um de seus discípulos é obrigado a lutar nas ruas para obter seu sustento, e vai ela mesma tomar “satisfações”. Que incrível foi aquilo. Nem uma luta fácil de mais (que é um tédio), nem difícil ao ponto de não pensarmos que ela é, de fato, uma pessoa diferente. Essas cenas de ação são, afinal, o que queremos mesmo ver. Quanto mais artes marciais, golpes, porradas, enfim, pancadaria tiver, melhor. Foi dessa forma que conhecemos melhor a “Filha do Dragão”.

Agora um tema mais delicado, falemos da relação pai e filho de Harold e Ward. O primeiro vive nas sombras e se submete, assim como confirmamos no episódio, ao tráfico. Ele obriga o filho a fazer compras sem real valor econômico para empresa para outros fins. Só não está claro ainda aonde o rabo dele está preso para tomar essas atitudes. Claro que isso está ligado à morte dos Rands, mas só será revelado com flashbacks que, de certo, veremos na continuidade da história. E ao falar relação no começo desse parágrafo, eu uso o termo apenas por usar, pois falta relação ali.

Enfim, foi um ótimo episódio, sem deixar margens como o anterior e que nos trouxe muitas coisas: novos personagens, ameaça real ao reinado dos Meechums, e, não menos importante, a eminência de morte do protagonista. Será? (ironia mesmo). Nos vemos na próxima resenha!

Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

No comments

Add yours