Jack & Jill: conto de fadas da vida real

Sabe aquelas séries que só de lembrar surge automaticamente um sorriso no rosto? Então, Jack & Jill é uma dessas. Um marco na minha adolescência e na de muita gente por aí. Aliás, saudosa madrugadas do SBT, que formou muitos apaixonados por séries, e nos apresentando clássicos essenciais na vida de qualquer um, ai ai…

Continua após as recomendações

Bom, mas viemos aqui para falar de Jack & Jill, uma série que não foi nenhum boom de audiência, mas ficou marcada no coração de todos aqueles poucos, mas fiéis fãs. Transmitida entre setembro de 1999 até abril de 2001, pela saudosa WB Network, a dramédia trazia no elenco Amanda Peet, Ivan Sergei, Sarah Paulson, Jaime Pressly e Justin Kirk. Vivendo naquela Nova York romântica e cheia de oportunidades que nos acostumamos a amar. 

 

Continua após a publicidade

 

A série começa após Jack descobrir que foi traída pelo noivo. Ok, é clichê, mas e daí? Logo depois disso ela abandona a sua cidade e resolve buscar vida nova na cidade grande. Repórter, ela começa a trabalhar em um jornal junto com Elisa (Sarah), que nessa época era namorada de Jill, vizinho de Jack. Sim, é um samba do criolo doido onde todo mundo se conhece, mas a vida é assim mesmo né, uma sucessão de coincidências.

A primeira temporada foi toda baseada no jogo de gato e rato que era a relação de Jack e de Jill, dois apaixonados que não estavam prontos para ficarem juntos. Na real eles queriam é curtir um pouco a vida, e isso só deixou a série ainda melhor. Os complementos perfeitos eram seus os quatro coadjuvantes, que enchiam de humor e dilemas a vida dos protagonistas.

Na época não faltou gente que comparasse Jack & Jill com Friends, afinal eram 6 amigos em Nova York. Mas eu vejo que há uma diferença gritante, enquanto a mais famosa é toda baseada na comédia, Jack & Jill não era uma sitcon, era uma série romântica com pitadas gigantescas de realidade. Não era difícil se reconhecer nas histórias que os amigos viviam, nos romances mal resolvidos, nos amores eternos que duraram um olhar ou não aguentavam a primeira briga.

Com gostinho de vida de verdade, Jack & Jill era um conto de fadas igual aqueles que buscamos todos os dias. E nossa, que saudade dessa série. <3

Letícia Bastos

Letícia Bastos

Publicitária, social media, mangaká e dançarina em protestos. Também sou apaixonada por séries e admito que novelas são meu Guilty Pleasure. Apaixonada por comédias cult/pop/nerd, ainda pretendo fundar uma seita para os Adoradores de Arrested Development. Aqui no Mix sou editora de Realitys Show e escrevo as reviews de todos os realitys do mundo, como Masterchef BR, The X Factor UK e BR, The Voice US, AUS e BR, BBB e RuPauls Drag Race.

3 comments

Add yours
  1. Avatar
    Michele Amâncio Araújo 4 julho, 2014 at 00:35 Responder

    Aiii Let, juro que não lembrava de Jack e Jill, são tantas séries, tantos anos assistindo, que algumas me escapam. Mas genteeee, assim que vi a imagem lembrei na hora, e sim… sorriso de orelha a orelha *______*
    Era uma delicinha acompanhar esses dois e toda a turma deles. Confesso que não assisti inteira e nem lembro se vi a SF e hj nem sei se conseguimos achar um lugar onde esteja disponível. É uma pena!!Mas valeu por lembrar dela. 🙂

  2. Avatar
    Mary Grizotto 6 julho, 2014 at 18:17 Responder

    Tenho vontade de rever ate hj junto com Felicity, lembro que teve uma época que as duas faziam dobradinha <3
    Acho que era de domingo de manha…

Post a new comment