Law & Order: SVU – 19×03 – Contrapasso

Imagem: NBC/Divulgação

O que é justo e o que é justiça? Essa foi a questão do terceiro episódio de SVU. Emocionante, cheio de reviravoltas, daqueles que te deixam à flor da pele.

A história parte da narrativa de um homem encontrado castrado em uma hotel, até então, vítima, ele dizia não conhecer suas agressoras e que não saber o porque daquilo ter acontecido com ele. Com um aperto aqui, uma conversa ali, nossos detetives descobrem que três mulheres, que fizeram o colegial juntas, se uniram para confrontar seu antigo professor e acabou dando no que deu.

Continua após a publicidade

Mas, para complicar ainda mais, a agressora confessa e revela à Olivia que o antigo professor, além de tirar vantagem dela e de outras alunas sexualmente, a havia estuprado quando a mesma decidiu terminar o “relacionamento” deles há 20 anos.

O cara então vai de vítima a réu sob a acusação de estupro, já que as acusações de estupro de vulnerável já haviam prescrevido, e usando como defesa “eu já fui punido o suficiente” para tentar convencer o júri de que ele não merecia ir para a cadeia. Com a ajuda da esposa do réu e a maravilhosa argumentação final de Barba, o safado é condenado e vai passar muitos anos atrás das grades.

Agora, eu pergunto, séria um sonho ver um estuprador/pedófilo, além de condenado à prisão, castrado? A minha resposta, caros leitores, vai como alguém que viu e vê de perto o que um abuso faz com a vitima, o que ela perde, o que, mesmo com terapia e medicação, nunca conseguirá recuperar:”O pedaço faltante”. Sim, o que eu ouço da maioria das vitimas de abuso é que o agressor toma algo delas, arranca um pedaço, fica algo ali com ele que, por mais que ela sobreviva (que não é o mesmo de viver), nunca voltará. E vê-lo além de preso, castrado, seria sim o meu sonho e, creio eu, de todas as mulheres que já sofreram dessa violência sórdida e cruel.

Mas não foi só isso que este belíssimo episódio mostrou. Finalmente, o conselho tutelar inocentou a Liv das acusações de abuso contra os filho, mas a pobre mal respirou e já levou outra porrada com a volta de Langan (Peter Hermann), seu advogado no processo de adoção de Noah, trazendo a notícia que a mãe biológica do menino mentiu ao dizer que não tinha parentes vivos e seus avós biológico estão bem ali, em Nova Iorque.

A avó materna entrou com uma ação pedindo a anulação da adoção e a guarda no neto. Não preciso dizer que o Mundo da Olivia caiu, né? Pensa? Só de imaginar a possibilidade de perder o filho já deixou nossa Tenente em pânico. No desespero, Liv culpou o advogado, disse que ele não havia feito seu trabalho direito e, mesmo com Langan afirmando que não havia mérito no processo da avó biológica, o medo ficou evidente no rosto dela já que, como ela disse, “todos sabemos que a juíza acelerou o processo de adoção do Noah”.

Não satisfeito em ter arrancado o coração da Tenente de seu peito, Dick Wolf dá sua cartada final, e termina o episódio com a avó (Brooke Shields) batendo na porta do apartamento de Olivia e Noah. Posso dizer que tive um mini infarto naquela hora, imagina ela?

Pois bem, o que nos resta é esperar o desenrolar dos próximos episódios e rezar aos deuses das séries para que nossa heroína não perca o mais puro amor de sua vida.

Avatar

LaryCarvalho

Mãe de 3 princesas, de 2 anjos de 4 patas e esposa dum homão da porra! Mantenho a mente sã legendando e assistindo série. Sempre tento ver as coisas pelo lado bom e espero sempre o melhor dos outros. Brasileira, mineira e feliz, Uai!

1 comment

Add yours
  1. Avatar
    Luana 17 outubro, 2017 at 18:03 Responder

    Tô começando a achar que o dick Wolf pediu ajuda da Shonda nessa nova temporada…coitada da Olivia só levou bordoada até agora. Deixem essa mulher respirar por favor!!! Vamos mandar um pouco de desgraça pros outros personagens…hehe…

Post a new comment