Law & Order: SVU comemora 400 episódios com bastante fôlego e sede de “quero mais”

LAW & ORDER: SPECIAL VICTIMS UNIT -- "Motherly Love" Episode 1810 -- Pictured: (l-r) Kelli Giddish as Detective Amanda Rollins, Mariska Hargitay as Lieutenant Olivia Benson -- (Photo by: Michael Parmelee/NBC)
Imagem: NBC

Pode parecer uma vida – e realmente é. Law & Order: SVU comemorou na noite desta quarta feira (08) a exibição do seu 400º episódio. No ar desde setembro de 1999, o spin-off da eterna Law & Order caminha para a mesma direção de sua série mãe, a qual ficou no ar por vinte anos.

Continua após publicidade

Mas qual o segredo do sucesso? Existe alguma fórmula? Obviamente, eu diria que Law & Order: SVU chegou a seus 400 episódios graças ao fôlego de uma pessoa, e somente uma: Dick Wolf. O magnata da TV, showrunner de diversos sucessos da NBC – incluindo a bem sucedida franquia Chicago, pode até ter um bando de roteiristas que o acompanharam nessa caminhada – que se iniciou em 1990, quando ele estourou com a Law & Order original – mas a idealização, a direção e, principalmente, as grandes ideias partiram dele.

Continua após a publicidade

Para marcar esse 400º episódio, que foi escrito inteiramente por Wolf, o manda chuva escolheu Mariska Hargitay, a protagonista Olívia Benson, como diretora de “Motherly Love”, que certamente ficará no hall de grandes episódios da série.

Continua após publicidade

Na história, um garoto de 15 anos flagra sua mãe fazendo sexo na cozinha com outro rapaz, após ele ouvir gestos que soavam como luta. Quando sua mãe grita que está sendo estuprada, o garoto – com um rifle na mão – acaba acertando a cabeça do rapaz, que também é um outro garoto de 15 anos e amigo do autor do disparo. É, então, que a trama se desenrola, ao examinarem que, na verdade, a mãe do garoto poderia estar tendo um caso com menores, todos amigos do filho, passando a mãe a se tornar de vítima à culpada, indo ao tribunal responder por tal crime.

A direção de Mariska é impecável, talvez, por conhecer tão bem o show a qual estava comandando naquele momento. Ela é uma dos únicos membros do time que está desde o primeiro episódio, e se tornou uma marca registrada de SVU após a saída de sua co-estrela, Chris Meloni. Ela já ganhou Emmy de Melhor Atriz Drama por SVU e se tornou uma grande amiga de Wolf, ao longo dos 18 anos que vem trabalhando com o criador e roteirista.

Continua após publicidade

E você que está se perguntando, “mas 18 temporadas? caramba, é muita coisa”: acredite, ao assistir SVU, parece que a série ainda está no começo. O fôlego e gás são incontestáveis, tornando-se uma máquina de produzir excelentes “casos da semana”, sem parecer banal ou soar forçado. Law & Order: SVU comemora 400 edições provando que, há 18 anos, é possível sim discutir crimes sexuais e dar vozes aos oprimidos por tais traumas.

Nosso parabéns vai à toda equipe, que durante quase duas décadas vem nos entregando um drama impecável, envolvente e animador! Ah, e claro, fica nossa torcida para que Law & Order: SVU consiga sobreviver à decadente TV aberta americana por mais alguns anos. O mundo precisa de bons shows como este!

 

Criador do Mix de Séries, atua hoje como redator e editor chefe do portal. Especialista em SEO e construção de textos para internet, também atua como webwriter com foco em textos para o Google. Autor na internet desde 2011, passou pelos portais TeleSéries e Box de Séries. Fã de carteirinha de Friends, ER e One Tree Hill, é aficionado pelo mundo dos seriados. Também é fã de procedurais, sabendo tudo sobre o universo das séries Chicago, Grey's Anatomy, e séries de sucesso como La Casa de Papel e Lucifer. Também é fã da DC Comics, e acompanha produções inspiradas em personagens da editora, como Titans e até o mais recente produto da editora, Sweet Tooth.