Legends of Tomorrow – 1×03 – Blood Ties

379127

Imagem: Banco de Séries

 

“I’ve seen men of steel die and dark knights fall.”

A cada referência é um arrepio novo correndo pela minha pele. Estou encantado com o trabalho que vem sendo realizado em LoT. Tivemos um episódio dinâmico, com a dramatização e a comédia em níveis seguros e em perfeito equilíbrio. A composição de personagens para o time da série foi bem desenvolvida e temos, dentro da trama, grandes atores que mostraram ser algo a mais do que meramente secundários a heróis como Flash e Green Arrow.

379121

Imagem: Banco de Séries

Continua após a publicidade

O episódio começa e permanece abordando as consequências dos fatos anteriores. Carter ainda está morto e permanecerá assim nos anos 70, enquanto Kendra sofre as consequências da facada que tomou de Savage. O primeiro acerto do episódio está na junção de Martin Stein e Ray para salvar a garota. Os personagens são semelhantes de certo modo e trabalham muito bem juntos. E neste episódio descobrimos também que além das semelhanças, os dois já dividiram um mesmo espaço antes, quando Ray foi aluno de Stein.

Outra dupla que deu o que falar essa semana foi Rip e Sara. Se meu shippometro não apitasse tanto para o casal Snara, poderia apostar no viajante do tempo e a assassina como um belo casal. Mas enquanto isso, permanecemos com eles como uma dupla sensacional. E parece que a união dos dois fez bem a garota, que está sedenta por sangue desde que saiu do Poço de Lázaro.

Snart pode vir a ser o maior duas caras da temporada, mas apesar de suas ações criminosas, ele possui um bom coração. A relação com seu pai nunca foi muito fácil e o roubo da esmeralda para que ele não fosse incriminado teve lá suas boas intenções. Ainda assim, Lewis não soube aproveitar a jogada do filho e o futuro permaneceu inalterado. E o que falar do Snart criança, muito fofo para alguém que será um ladrão de primeira linha.

Agora com Carter e Savage morto, nos despedimos dos anos 70 e vamos em direção a próxima década, onde o vilão reaparece para dar continuidade aos seus planos de destruição. O blá blá blá de união de equipe e comprometimento permanece no fim do episódio, como se fosse uma moral, que chega até a dar um ZzZzZzZz… A série tá bem desenvolvida e tem tudo pra permanecer por aí por mais alguns anos, só resta aos produtores trabalharem bem em cima dos personagens e não deixar a história se perder no meio do sucesso.

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=aOj1rcmymQE[/youtube]

Lucas Franco

Lucas Franco

Mineiro, Escorpiano, 20 Anos, Estudante de Medicina. Direto do Arkham Asylum para o Mix. Eterno fã de Chuck, E.R. e Friends (RIP). Por entre as madrugadas vive a dualidade dos estudos e das séries. No Mix, escreve as reviews de Quantico, The Good Doctor e Legends of Tomorrow.

No comments

Add yours