Legends of Tomorrow – 1×13 – Leviathan

402661-620x350

Imagem: Banco de Séries

Acredito não ser o único a perceber a ligeira queda apresentada por LoT há um tempo. Mas desde o último episódio, busco analisar as coisas um pouco diferente, e comecei a perceber grandes pontos na série. Para uma estreante que depende de séries preceptoras, Legends não apresentou o sucesso esperado, mas hoje percebi que também não me decepcionou tanto. Há dois episódios vejo uma nova série, mais dinâmica, focada em seus personagens como um todo, algo que era ofuscado pelo mimimi inicial.

Vandal Savage foi um mal vilão até o momento? Não. Claro que não surpreendeu o tanto que muitos esperavam, mas tomando desastres como Damien Darhk, ele está na média. E o vilão merecia esse descanso que eles deram a uns episódios, para que as coisas dessem uma equilibrada. Sua presença nesse episódio foi um tanto quanto crucial, e pude perceber o quanto suas versões futuras são mais interessantes de abordar do que os desastres do passado.

Continua após a publicidade

402684-300x169

Imagem: Banco de Séries

A luta entre Savage e Kendra foi intensa, e por mencionar a garota, chegamos a um ponto crítico da review. Chay-Ara sempre foi a minha heroína preferida da DC, mas adicionar um drama de relacionamento a sua história foi um tiro no pé. Ao contrário dos desenhos e HQ’s, a personalidade da personagem é muito inconstante. Ela tem seus momentos badass que você torce pra que ela arrebente tudo, mas o mimimi a persegue a todo instante. Carter foi sim uma grande inclusão para o universo, mas poderiam amadurecer um pouco Kendra antes de colocá-lo no rol de personagens.

Em termos de pontos isolados, a luta do Leviatã com Ray foi bem produzida. Souberam introduzir essa nova “habilidade” do Átomo. A leve tensão sexual de Snart com a filha de Savage também foi bem interessante, mas a traição dela ainda me intriga. O retorno de Carter vai balançar um pouco as estruturas do time, mas como já estamos na reta final, acredito que não vão desestruturar as coisas por agora. A curtos passos vamos nos direcionando a episódios de qualidade, e espero que as coisas se estabilizem pelo menos para não fracassar com o fim da temporada.

Lucas Franco

Lucas Franco

Mineiro, Escorpiano, 20 Anos, Estudante de Medicina. Direto do Arkham Asylum para o Mix. Eterno fã de Chuck, E.R. e Friends (RIP). Por entre as madrugadas vive a dualidade dos estudos e das séries. No Mix, escreve as reviews de Quantico, The Good Doctor e Legends of Tomorrow.

No comments

Add yours