Legends of Tomorrow – 2×06 – Outlaw Country

Imagem: Banco de Séries/Divulgação

Imagem: Banco de Séries

Infinitamente melhor do que o primeiro episódio, esta abordagem a Jonah Hex veio com tudo. O plot do velho oeste, desta vez, trouxe um pouco mais de ação e sentido à história. Estou impressionado como os produtores estão focando menos nos vilões principais e trazendo um pouco mais de diversidade à série. Já tivemos o suficiente de Damien Darhk nas séries da DC, e esse foco indireto confere um sentimento distante da monotonia esperada. Os personagens vem evoluindo muito e mostrando o quanto são únicos e não dependem do plot da primeira temporada.

Mesmo com toda a evolução e os problemas inesquecíveis da última temporada, Legends of Tomorrow acertou em cheio com algumas escolhas este ano. E o maior exemplo até ágora é Nate. O Cidadão Gládio é um personagem divertidíssimo, desde as HQ’s ou animações. A adaptação realizada para a série foi surpreendente e o herói vem se tornando muito querido e admirado entre os fãs. Este é um dos pontos mais interessantes das séries da DC. Eles conseguem trazer personagens nem tão conhecidos mundialmente e os transformam em heróis amados por todos. E agora com a adição do uniforme adaptado, o novo integrante remete ainda mais o divertido personagem.

E não só os heróis trouxeram um sentimento de esperança ao episódio. Turnbull foi um vilão calculadamente pensado e muito bem executado. A cena dele no bar com Mick, seu estilo e sotaque típico dos clássicos de velho oeste, toda a adição de tecnologias futuristas ao passado… Tudo foi bem organizado para não cair na monotonia ou transformar o episódio em um mar de loucura e eventos sem sentido.

Continua após a publicidade

Imagem: Banco de Séries/Divulgação

Imagem: Banco de Séries

E o episódio não se configura como único, sem alterações para o futuro da série. A descoberta da estrela-anã nos dá esperanças de que Ray consiga recuperar seu traje de Átomo em breve. Um personagem tão 8 ou 80, amado ou odiado, mas que, ao meu ver, funciona como a esperança daquele time. Quem já viu o ator em outros trabalhos, certamente não imaginaria que ele poderia cair bem como um mais um dos super-heróis pouco conhecidos. Mas vejo Ray crescendo e entrosando cada vez mais com o time. Realmente acredito que eles ainda têm um grande papel ou trabalho para o personagem em um futuro próximo da série.

Sabemos que, quando se trabalha com viagem no tempo, todo cuidado é pouco. Mas parece que agora as coisas estão ficando sérias para um dos personagens. Stein sempre declarou aos quatro cantos seu amor para sua Clarissa, mas os eventos da última semana parecem alterar um pouco esta situação. Nosso brilhante cientista vem passando por alterações em suas lembranças que modificam seu futuro, graças ao encontro com seu eu do passado. Mais uma vez, a linha temporal se altera, e as complicações não serão tão simples de resolver.

Depois de um episódio cheio de drama e ação, a frase mais esperada é dita pela nossa querida capitã. Uma menção ao incrível crossover da próxima semana. Se já é bom ter as lendas ao nosso lado semanalmente, imagina quatro episódios incríveis com todos os super-heróis da DCW. Não vejo a hora de ter a honra e poder compartilhar com vocês o desfecho dessa incrível união. Back to 2016 bitches… Espero que vocês tenham gostado e nos vemos semana que vem, ate lá.

Lucas Franco

Lucas Franco

Mineiro, Escorpiano, 20 Anos, Estudante de Medicina. Direto do Arkham Asylum para o Mix. Eterno fã de Chuck, E.R. e Friends (RIP). Por entre as madrugadas vive a dualidade dos estudos e das séries. No Mix, escreve as reviews de Quantico, The Good Doctor e Legends of Tomorrow.

No comments

Add yours