Legion – 1×02 – Chapter 02

Imagem: FX/Divulgação
Imagem: FX/Divulgação

[spacer height=”20px”]

Continua após publicidade

O primeiro episódio de Legion já tinha deixado bem claro que a série não abordaria uma narrativa comum sobre super heróis. Se você está acostumado com as séries da DC, no estilo de Arrow e The Flash, ou até mesmo os shows da Marvel produzidos pela Netflix, provavelmente a estrutura de Legion será uma novidade.

Continua após a publicidade

Se nos cinemas o que nos agrada é vermos os mutantes com os seus poderes em ação, na série teremos que nos contentar com essas habilidade sendo retratadas de maneira mais abstrata. O grande exemplo disso foram as amostras das capacidades do Dr. Poole.

Continua após publicidade
Imagem: FX/Divulgação

Ele mostra que conseguiu memorizar tudo de sua vida, inclusive os acontecimentos de quando ainda era um feto, além de conseguir ler e adentrar nas memórias de outros indivíduos. Isso não serviria muito para os filmes dos mutantes, mas aqui torna-se efetivo, porque Legion é uma série sobre David lidando com as habilidades de sua mente.

Tudo na série é um mistério, mas Syd, ao menos para mim, é o maior deles. A inquietude da personagem, a relação dela com David e até mesmo os seus poderes. Inclusive, as luvas e o perfil “não me toque” me lembram muito a Vampira. Seria uma senhora referência, mas duvido muito que Legion queira entrar nesse espaço.

Continua após publicidade

Muitos vão falar que Lenny é o grande mistério da série. Mas tá bem explícito que ela é uma criação da mente do David e caso a série siga os moldes da HQ ela provavelmente é mais uma das várias mutações criadas pela mente do Legião.

Não ficou muito claro o que de fato é a Summerland, administrada pela Dr. Bird. Uma escola de mutantes? Um centro de treinamento? Uma fundação? Um esconderijo? Ou uma versão mais minimalista da Mansão X? A penúltima cena deixa claro que David continuará lá para o desenvolvimento de seus poderes, espero que as visões sobre o que é a Summerland também fiquem mais claras.

Legion ainda tem muito o que esclarecer. O que é aquele monstro que David sempre vê? Quais os reais objetivos da Divisão? Qual a relação do livro e o pai de David? Porque não mostraram o rosto dos pais deles? Será que a série seguirá com o conceito básico de que ele é filho do professor Xavier? Como eles podem explorar isso?

O segundo episódio certamente é mais consistente e mais linear do que o primeiro, Mas já sabemos que ele não seguirá o padrão normal de narrativas de super heróis. Então é bom começar a se acostumar com cortes rápidos de cenas, câmeras girando rapidamente para simular a mente de David e mais, podemos esperar muitos diálogos abstratos sobre os mutantes e seus poderes.