Lena Headey, de Game of Thonres, confessa ter sido assediada por Harvey Weinstein

Imagem: HBO/Divulgação

Lena Headey, a Cersei de Game of Thrones, é mais uma a se juntar ao grupo de mulheres que afirmam ter sido assediadas, abusadas ou violadas de algumas forma pelo produtor Harvey Weinstein. A atriz usou sua conta oficial do Twitter (veja abaixo) para contar sua própria “experiência”.

A primeira vez que eu encontrei Harvey Weinstein eu estava no Festival de Cinema de Veneza. Estavam exibindo Os Irmãos Grimm lá (cuja filmagem eu sujeitada a intermináveis episódios de bullying pelo diretor Terry Gilliam). Num determinado ponto, Harvey me pediu para que eu desse uma volta pela água e eu fui com ele, aí paramos e ele fez um comentário sugestivo, um gesto, então eu apenas ri e fiquei genuinamente chocada. Eu lembro de pensar ‘só pode ser uma piada’. Eu disse algo como, ‘Por favor cara!?  Eu preferia beijar o meu pai! Vamos pegar uma bebida, voltar ao resto do grupo’. Depois disso eu nunca mais estive num filme da Miramax.

A outra vez que nós nos encontramos foi em Los Angeles. Anos depois. Eu sempre carregava comigo o pensamento de que ele não iria falar comigo novamente, principalmente depois do meu ‘nunca em milhões de anos’. Eu acreditava que ele tinha respeitado a minha negação e provavelmente queria falar de trabalho. Ele me convidou a tomar um café da manhã. Nós tomamos café em seguida conversamos sobre filmes e fazer filmes. Ele me fez algumas perguntas sobre minha vida amorosa. Eu mudei o foco da conversa para que ficasse menos pessoal. Então ele foi ao banheiro e quando voltou foi direto ao ponto e disse, ‘Vamos ao meu quarto, eu quero te dar um roteiro’. A energia mudou completamente. Meu corpo entrou em alerta máximo. Ele disse, ‘Eu não estou interessado em nada além de trabalho, por favor não pense que eu tenho aqui qualquer outra intenção, isso não vai acontecer‘. Eu não sei o que me deu naquele momento em falar alguma coisa, mas eu tive uma sensibilidade muito forte em dizer ‘não chegue perto de mim’. 

Continua após a publicidade

Ele ficou em silêncio depois que eu falei, furioso. Nós saímos do elevador e fomos até o seu quarto. Suas mãos estavam nas minhas costas, ele estava me conduzindo, nenhuma palavra. Eu me senti completamente desprotegida, ele tentou abrir o quarto mas não funcionou. E então ele ficou muito estressado. Ele voltou ao elevador e chamou um funcionário do hotel me puxando pelo braço. Ele pagou pelo meu carro e sussurrou no meu ouvido, ‘Não conte nada disso para ninguém, nem para seu agente, nem para seu publicitário’. Eu entrei no meu carro e chorei.

Lena é a 45ª mulher a acusa Harvey Weinstein de assédio, abusadas,  violadas de alguma forma ou até mesmo de estupro.

Obs: Vale lembrar que a Miramax foi fundada pelos irmãos Weinstein em 1979, mas vendida para Disney em 2005, fazendo com que eles criassem a The Weinstein Company no mesmo ano.

Fonte: Entertainment Weekly

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours