Ator Louis C. K. é acusado por cinco mulheres de assédio sexual

Imagem: KC Bailey/FX

Depois de revelar anos e anos de abusos, estupros e assédios supostamente cometidos pelo poderoso produtor Harvey Weinstein desde os anos de 1980, o The New York Times publicou nesta quinta-feira (09) relatos de cinco mulheres que acusam o comediante Louis C.K. de “má conduta” sexual.

As comediantes Dana Min Goodman e Julia Wolov são algumas das mulheres que descreveram a conduta de Louis para o jornal, onde afirmam que ficaram chocadas quando ele convidou-as, em momentos diferentes, para seu quarto de hotel durante o U.S. Comedy Arts Festival, em Aspen, estado americano do Colorado, em 2002, e ao chegar lá ficou pelado e começou a se masturbar na frente delas.

O problema é que acusações contra C.K. não são novas. Em 2012, o Gawker (hoje extinto graças ao poder do fundador do PayPal, Peter Thiel) trouxe uma nota afirmando que um “amado e bem sucedido” comediante estava atraindo mulheres da área para seu quarto de hotel com o intuito de masturbar-se na sua frente.

Continua após a publicidade

O mesmo site em 2015 trouxe mais uma denúncia contra Louis, desta vez usando seu nome, mas que não prosperaram junto ao grande público.

Motivada pelas recentes denúncias contra homens poderosos da indústria, Rebecca Corry, uma comediante, roteirista e atriz, se sente perseguida a muito tempo pelos seus pensamentos envolvendo Louis. Em 2005, ela estava trabalhando como uma das protagonistas e produtores de um piloto para televisão – algo importante na vida de todo aquele que sonha com alguma prosperidade em Hollywood – quando Louis C.K., que faria uma participação especial, aproximou-se quando ela estava saindo de uma das gravações.

Ele se aproximou do meu rosto e disse, ‘Posso te perguntar uma coisa?’  Eu respondi afirmativamente,” disse em nota ao Times. “Ele me perguntou se eu poderia ir até o camarim dele para que ele pudesse se masturbar na minha frente.” Confusa e com um certo nível de raiva, Corry conta que negou já que tinha uma filha em casa e sua esposa estava gravida. “O rosto dele ficou vermelho e em seguida disse que tinha problemas“.

As informações rapidamente chegaram aos produtores executivos do piloto, Courtney Cox e David Arquette, que confirmaram o incidente ao jornal. “O que aconteceu com Rebecca foi horrível,” disse Cox em email. “Minha preocupação era de criar um ambiente na qual Rebecca pudesse se sentir segura, protegida e escutada,” completou.

Mix de Séries lembra ao leitor que o piloto na qual estava sendo produzido era The MidNightly News, uma comédia de meia hora de duração da FOX cuja proposta era de fazer uma sátira com os programas esportivos. O projeto nunca foi encomendado e não passou do piloto.

Logo depois que o The New York Times publicou a matéria, os problema de Louis começaram. A estreia do novo filme do comediante, I Love You, Daddy, que aconteceria nesta noite (09) em Nova York foi cancelado, assim como sua participação no The Late Show With Stephen Colbert. A estreia comercial do longa na sexta-feira, 17 de novembro, continua de pé até o momento.

Há de se lembrar outros projetos do ator que seguem em desenvolvimento – The Cops, série animada com Albert Brooks, foi encomendada pela TBS em janeiro deste ano, além de Better Things, recentemente renovada para segunda temporadaOne Mississippi Baskets que Louis serve como produtor executivo, sem contar que Louie permanece no limbo no FX.

Fontes: The New York TimesVariety

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours