Lucifer – 3×08 – Chloe Does Lucifer

Imagem: FOX/Divulgação (Reprodução)

E vocês, me digam, são um chapéu ou um sapato? Com esse episódio que prometia uma coisa e acabou cumprindo outra, mas não foi ruim, mas vamos ao que interessa. Nessa semana, tivemos uma imitação da realidade. A busca das pessoas pela perfeição, a invisibilidade daqueles que não são o tipo adequado, a necessidade de mudança de personalidade na intenção de agradar e nossa tendência a mudar nossas preferências de acordo com o que sentimos por alguém.

Lucifer, Chloe e Trixie fizeram aquela primeira cena para ganhar nossos corações, ainda que preferíssemos o que parecia inicialmente, mas sinceramente, vocês ainda acreditam que tem chance deles ficarem juntos? Eu nem espero mais.

Luci se importa, com Chloe, com Trixie, Amenadiel, Maze, Linda, Charlotte e todos os outros. Por mais que o diabo não assuma, ela não é mais o mesmo que voltou pra terra há 5 anos e não quer mais as mesmas coisas. No caso da semana, Lucifer bem que tentou achar quem era interessante, mas se enganou como nunca havia se enganado na vida.

Continua após a publicidade

Charlotte também retornou diferente, dessa vez decidida a ser boa e aprender com a melhor, Ella. O que eu ri com aquela mulher se escondendo não foi pouco, mas a advogada está tentando, só não sabe que meios usar para isso. E agora, estando dentro da delegacia, acredito que veremos um pouco mais de quem a antiga Mãe era. Já Dan passou o episódio mais apagado que não sei o que. A detetive, que se dispôs a imitar o parceiro, deu a cara a tapa no evento do aplicativo de namoro. Chloe falhou miseravelmente em imitar Lucifer, porque essa não é sua essência verdadeira, assim como não é mais a dele, mas serviu para que ela conseguisse ver que pode ser mais extrovertida e ainda assim, ser ela mesma.

Enquanto isso, Linda enfrentou um dilema junto de Amenadiel. A psicóloga não se sentia ela mesma depois da morte do ex-marido, pelo simples fato de não estar triste, afinal ela sabe como o Céu, o Inferno, Deus e o Diabo são. Mas o antigo anjo a fez entender que ela não tem que saber de tudo e nem vai, afinal de contas, as dúvidas aumentam conforme o conhecimento de algo cresce.

Por fim, Luci e Chloe chegaram ao assassino (por motivos diferentes mas chegaram) e descobriram que Kim, a vítima, foi a idealizadora do aplicativo e que Mack, o CEO egocêntrico/assassino que era o rosto do produto, quis roubar. Mas Lucinda estava lá e claro, salvou o dia.

Nota: Só eu morri com aquela risada da Lucinda pro rapaz na festa? Gente, SOCORRO.
Nota2: Trixie é a fofura em pessoa, não sei lidar.

A temporada que está boa, podia estar melhor se as coisas fossem melhor explicadas, afinal de contas, o objetivo da temporada está perdido mas parece ser o foco no próximo episódio. O próximo inédito é só no dia 04 de dezembro, mas promete emoções fortes, confiram a promo aqui em baixo e nos encontramos na próxima review, até lá!

Tags Lucifer
Avatar

Gabriela Scampini

Paulista, estudante de Direito e geminiana. Apaixonada por livros e séries, mesmo sem ter tempo pra nenhum dos dois. No Mix, escreve a coluna #MixAudiência, além das reviews de American Crime Story, Black Mirror, Chicago Fire e The 100.

No comments

Add yours