Mad Men – 7×09 – New Business

INDIEWIRE

 

Precisamos falar sobre a Diana.

Inúmeras perguntas surgiram quando ela apareceu pela primeira vez e o Draper a olhou pensativo. Logo surgiram teorias por parte do público. Óbvio que nossas inquietações não foram sanadas de cara; elas serão destrinchadas ao longo dessa temporada. Para mim, Diana foi um grande amor de Dick Whitman (lembram dele? Dick é o verdadeiro nome de Don Draper e era assim que ele se chamava). Portanto, Diana pode reacender o lado Dick do nosso anti-herói favorito.

Essa personagem entrou em Severance e logo Don perguntou a si mesmo de onde a conhecia, pois seu rosto lhe era familiar. No momento em que Diana entrou em cena, o personagem e os telespectadores se encontravam no mesmo patamar, já que nos perguntávamos quem era aquela mulher misteriosa. Draper pensa que já a conhece e sua teoria se confirma nesse episódio, New Business. Querendo ou não, a nova mulher do homem mais poderoso de Mad Men é uma peça fundamental nessa reta final da série.

Eu criei certa simpatia pela garçonete. Ela é uma mulher simples que saiu de uma cidade pequena para morar numa metrópole. Suas razões para tal ainda são um pouco desconhecidas, porém temos algumas dicas dos possíveis motivos: a separação do seu ex-marido, a morte de uma de suas filhas e o abandono por parte de Diana para com a outra filha. Sabemos que a série se passa nos anos de 1970 e a notícia de uma mãe ter deixado sua filha para trás é chocante e imperdoável. Em minha opinião, uma mãe abandonar um filho (a) ainda é um fato que a sociedade não aceita tão bem, embora estejamos em pleno ano de 2015.

 Aliás, esse episódio deu destaque às personagens femininas. Já disse por aqui que sou apaixonada pelas mulheres de Mad Men, pois são mulheres muito a frente do seu tempo. Duas personagens do seriado já passaram por uma separação no casamento: Megan e Betty. Peggy e Pima fazem uma boa dupla e representam as mulheres que alcançaram o topo, mas que não estão satisfeitas e querem ir muito além. Torço muito pela felicidade de todas, visto que elas vivem uma vida de aparências, ou seja, aparentam estar muito felizes, mas sabemos que não. Falta algo na vida delas. É uma namorado/marido? Não sei, mas só sei que falta algo para serem completamente felizes. A exceção disso tudo é a Megan que não faz questão de esconder sua infelicidade por conta da sua separação com o Sr. Draper.

O nosso protagonista continua perdido. Don não sabe qual rumo tomar na sua vida, dilema este, também vivida por Diana. Por isso acho que os dois se combinam porque ambos estão passando por um momento delicado nas suas vidas. Tanto para o nosso anti-herói quanto para Diana , o divórcio foi conturbado. Essa sintonia faz com que eles completem e se entendem perfeitamente. É ótimo quando você encontra alguém que esteja vivendo o mesmo momento que você, pois ele vai te entender, aceitar, dar apoio e vão superar aquilo juntos, mesmo que seja difícil. No caso do novo casal, espero que eles superem todos os problemas juntos.

Por fim, devo destacar a última cena especialmente GENIAL. Foi de aplaudir de pé o momento em que Don Draper entra no seu apartamento e o encontra totalmente vazio. Isso se estende também para a sua vida que também se encontra vazia como o apartamento. O personagem está bastante melancólico, assim como seu lar. Logo, sua vida é uma melancolia sem fim.

Tags Mad Men

Share this post

Daniele Duarte

Daniele Duarte

Carioca da gema, amante de literatura clássica. Machado de Assis é o seu autor favorito. O tríade de melhores séries são Six Feet Under, Breaking Bad e Sherlock . Séries inglesas também faz parte da sua grade de séries. Ela é a pessoa que chora rios com a series finale de SFU.