Madam Secretary – 2×14 – Left of the Boom

Left of the Boom Madam Secretary

Imagem: CBS

Continua após as recomendações

 

Uma das maiores virtudes de Madam Secretary que me fazem gostar tanto dessa série é a maneira como os roteiristas conseguem sucumbir os desejos comerciais da CBS, que transformam tudo em procedural e quase nada serializado, além de conseguir fazer deste pequeno empecilho em um pilar que ajuda a sustentar cada episódio que nos é apresentado. Como este daqui, por exemplo, que mesmo trazendo uma nova situação problema para a nossa protagonista, consegue expandir seu leque de assuntos e fazer uma bela e merecida homenagem para Malala Yousafzai.

Continua após a publicidade

Madam Secretary Left of the Boom

Imagem: K Site TV

Invocando os acontecimentos dos últimos meses em que dez marinheiros americanos foram capturados por estarem navegando em águas iranianas sem autorização, os roteiristas misturam isso tudo com o assunto do Estado Islâmico, que infelizmente continua com um tratamento pequeno e pouco agregador à atual conjuntura mundial. Entretanto, a pergunta que me fiz após concluir o episódio foi: E isso tudo, funcionou? Confesso que, apesar dos problemas nas amarrações finais, Madam Secretary entrega mais um grande episódio ao seu telespectador.

O motivo do grande acerto? Na verdade, foram dois, a proposta de expor o quão desprezível é a discussão sobre educação feminina e também os valores que imperam no Reino da Arábia Saudita. Ficou bastante claro que apesar da presença da Secretária de Estado ser indispensável no evento que seria discutido a educação para mulheres, tudo isso ficou de lado quando um representante do maior país árabe na Ásia torceu o nariz para o assunto, visto que eles estavam prestes a assinar um importante acordo comercial. Infelizmente, meus caros leitores, essa é uma realidade que impera todo o dia, seja na sua rotina, na minha, ou até mesmo na do governo.

Entretanto, não pense que acredito que o roteiro foi exímio ao expor tal ideia porque ele infelizmente não teve coragem de ir mais fundo no problema e apertar mais na ferida, todavia, fico feliz de ver o esforço de tal questão ser lembrada. Todos sabemos que Madam Secretary é uma série que mostra o dia a dia de uma Secretária de Estado que além de lidar com o terrorismo e questões internacionais, também tem que sucumbir às vontades do Presidente da República, mas seria de muito bom tom ver algumas carências sociais sendo discutidas aqui.

Outra coisa que observo e que volta a me incomodar bastante é o fato de que a família de Elizabeth simplesmente não existe, quando há um plot central interessantíssimo pronto para ser trabalhado. Não quero assistir uma problemática que discuta bullying na escola de Jason ou Alison, mas sim, algo que traga emoção ao núcleo familiar e diga ao telespectador que eles não são meros enfeites em cena. Tim Daly possui uma grande presença de cena, é um ator que tem uma bagagem muito vasta dos seus tempos de Private Practice, mas continua designado a tramas secundárias, o que é uma pena.

Em suma, continuo afirmando que Left of the Boom foi, de fato, um grande episódio por tudo aquilo que foi abordado, seja a política externa com os problemas da Arábia Saudita, a conclamação da educação como uma das coisas mais importantes do mundo, ou até na capacidade de trazer um gancho daqueles nos segundos finais.

Nenhum comentário

Adicione o seu