Madam Secretary – 3×03 – South China Sea

Madam Secretary South China Sea MAIOR

Imagem: Seat 42F

Mesmo com uma premissa inteiramente sobre o trabalho de uma Secretária de Estado para conter uma guerra civil na Argélia, o segundo episódio da terceira temporada de Madam Secretary pecou pela falta de objetivos e organização, pois na tentativa de falar de tudo um pouco, acabou não dando a real importância que a trama principal, envolvendo essa resolução de conflitos diplomáticos com o país africano, merecia. Felizmente, os roteiristas não só arrumaram a casa, como também deram uma guinada criativa inesperada.

Imagem: The TV Show Guide

Imagem: The TV Show Guide

Insistindo nessa narrativa de stalkers, ou algo parecido, em torno dos McCords, tivemos a oportunidade de ver Henry mais aguerrido nessa ideia de proteger sua família, desafiar e até duvidar da capacidade do FBI em proteger a residência da quarta pessoa na linha sucessória. Confesso que mesmo desgostando do tom que o roteiro usou para abordar essa problemática, visto que chegou a jogar um pouco de suspeita em cima do próprio agente responsável pela proteção e vigilância, a ideia foi extremamente positiva por trazer uma versatilidade interessante na performance de Tim Daly.

Entretanto, o ponto mais forte de “South China Sea” é justamente os acontecimentos no Mar da China Meridional. Não me surpreende, nem um pouquinho, que para tratar de um problema diplomático com a segunda maior economia do mundo, o roteiro tenha usado jovens idealistas cujo desejo de serem ouvidos é maior do que qualquer outra coisa, até porque, um dos maiores problemas que a China causa para o mundo é justamente esse relaxamento com questões ambientais, além do fato de que Madam Secretary já usou ambientalistas anteriormente como pretexto de desenvolver algo maior.

Alguns chamarão de clichê ou de reciclagem, mas nessa oportunidade acredito que é uma ferramenta fácil para que o roteiro consiga desenvolver uma trama cômica divertidíssima na disputa pelos Pandas no Smithsonian’s National Zoo, uma trama inteligentíssima sobre a anexação ilegal de uma barreira de corais ao território chinês e até mesmo nos impactos que tudo isso poderia ter numa campanha para Presidente. O lado bom é que o roteiro, involuntariamente ou não, conseguiu elevar a participação de Zeljko Ivanek, que sempre quando aparece é uma verdadeira aula.

Gostaria que o Presidente Dalton tivesse mais espaço, pois sei que seu intérprete, o ator Keith Carradine, tem muita coisa boa a nos mostrar. Acredito ser pontual essa abertura para o personagem por estar à beira de concorrer a reeleição e sabemos que a partir do momento que a série começar a tratar de campanha com mais afinco, ele terá que nos surpreender e espero que seja positivamente.

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=bjPvnHe26HA [/youtube]

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours