Madam Secretary – 4×02 – Off The Record

Imagem: CBS/Divulgação

Depois de uma Season Premiere excepcional e que realmente dispensa comentários, Madam Secretary trazia a proposta de ficar ainda mais próxima da (antiga) realidade haja vista que o noticiário atual desafia qualquer produção ficcional. Tivemos uma excelente aula sobre fake news e o quão danosa pode ser inclusive para a diplomacia, mas em Off The Record temos uma demonstração de tudo que uma heroína não pode ser, além de uma pieguice exacerbada.

Imagem: CBS/Divulgação

Continua após a publicidade

Diante de uma nova guerra civil pronta para estourar na Líbia em razão de reservas de petróleos (quanto irona) a equipe de Elizabeth McCord sabe que precisa investir todos os recursos para evitar um novo conflito, mesmo sem mencionar que os Estados Unidos foram responsáveis pelo primeiro conflito interno depois de invadir o país e derrubar o ex-ditador Muamar Kadafi. O problema? Durante a viagem de McCord, o comboio acaba atropelando uma garota inocente.

A partir daí o roteiro investe numa ginástica impressionante para que a menina sobreviva ao acidente, já que a Secretária de Estado não vê outra alternativa mesmo que tenha que comprometer um provável acordo de paz. E é a partir daí onde os roteiristas erram completamente a mão, porque mesmo que não estejamos comparando Madam Secretary com a realidade, é ridículo imaginar que tal heroísmo poderia se repetir na realidade.

O mais complicado de pensar é que, de repente, ambas as partes iriam concordar num cessar fogo para que uma inocente pudesse ser levada à facilidade hospitalar mais próxima e que um acordo de paz seria celebrado num passe de mágica. É irreal, desnecessário e uma afronta a inteligência do telespectador que vem companhando uma série a tanto tempo. Espero que seja um ponto fora da curva, até porque, depois do que assistimos em News Cycle é inpensável que eles tenham perdido o talento.

Em suma, acredito que Madam Secretary entrega seu primeiro grande escorregão em quatro anos no ar em razão da mania de criar super-heróis, mas acredito que é errando que os roteiristas terão a oportunidade de conceber grandes tramas. Peço que Chris Petrovski seja promovido ao elenco regular o quanto antes, mesmo que isso signifique um romance com Stevie. O ator é ótimo e merece uma chance.

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours