Making a Murderer: defesa de Steven Avery alega possuir provas para uma nova audiência

Imagem: Netflix/Divulgação

A defesa de Steven Avery, protagonista da série documental da Netflix, Making a Murderer, alega possuir novas provas que podem render uma nova audiência sobre o caso.

Em 2016, a série que fez um enorme sucesso, mostrou as inconsistências e os furos do julgamento que condenou Avery à prisão perpétua pelo estupro e assassinato brutal da fotógrafa Teresa Halbach, em 2005. Steven Avery passou 18 anos na cadeia por um crime que alega não ter cometido, e foi preso novamente em 2007.

No início de outubro, um juiz já havia decidido que a defesa de Steven não havia provas suficientes para justificar um novo julgamento. Agora, sua advogada, Kathleen Zellner, pediu a um tribunal do estado de Wisconsin que reconsidere a decisão que negou um novo julgamento à Avery com base em novas evidências e arquivou “uma moção de 54 páginas com 20 novas evidências”, escreveu em seu perfil no Twitter.

Continua após a publicidade

“Não importa o tempo que levar, o que custar ou os obstáculos que temos de superar – nossos esforços para conseguir a liberdade do Sr. Avery nunca pararão”, disse Zellner.

No início deste ano, a justiça americana anunciou que a decisão de revogar a condenação do sobrinho de Avery, Brendan Dassey, aconteceria em tribunal de recursos. Avery e Dassey foram condenados pelo crime e alegam inocência.

A segunda temporada de Making a Murderer deve estrear até o final de 2017 e provavelmente mostrará o desenrolar do caso e a repercussão gerada após a exibição da série pela Netflix.

Fonte: DigitalSpy

Italo Marciel

Italo Marciel

Cearense, 28 anos. Jornalista especialista em Assessoria de Comunicação. Viciado em séries desde que se entende por gente e apaixonado por cinema. O cara que fica feliz em indicar uma boa série ou um bom filme para os amigos.

No comments

Add yours