Maratonas: quero parar, mas não consigo!

Imagem: Netflix

Você acorda quase na hora do almoço de um sábado ensolarado – o famoso “dia lindo” – e por alguns instantes fica pensando nos afazeres do trabalho ou da faculdade. Logo em seguida, pega o celular e vê aqueles dez grupos do whatsapp (todos silenciados, claro) com todo mundo combinando qual vai ser a boa da noite.

Continua após publicidade

 

Continua após a publicidade

Continua após publicidade

 

Mas você dá aquela espreguiçada, levanta da cama, coloca as mãos na cintura e diz: “Séries? Quero!”.

Continua após publicidade

 

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

 

Então, você já começa a pensar qual será sua companhia para o final de semana. Abre o catálogo da Netflix ou dá uma olhada no Mix de Séries para ver qual está sendo bastante comentada.

 

 

Depois de escolher, é hora de preparar o seu “ninho”. Pega aquela coberta surrada que, provavelmente, está com você desde a sua infância, se aconchega e aperta o play.

 

 

Após três episódios, você já se sente totalmente dependente. Você já começa a shippar vários casais e inventa desculpas mirabolantes para assistir mais um episódio. “Vou ver só mais um para ver qual é a desse Frank Underwood.”

 

 

De repente, você percebe que está em transe total. Esqueceu até de escovar os dentes e decidiu pular o almoço. Afinal, quem precisa comer? Você se alimenta dos inúmeros twists da série.

 

 

Mas você dá uma pausa porque seus olhos começaram a arder. Mas isso não significa que aqueles acontecimentos fugiram da sua mente. Pega o celular e já começa a falar para todos os seus amigos em caps lock: “FULANO! VOCÊ PRECISA VER ESSA SÉRIE. SEXO É BOM MAS VOCÊ JÁ OUVIU FALAR DE HOUSE OF CARDS?”.

 

 

Pouco a pouco as pessoas que moram com você começam a sentir sua falta. Inicia a fase da insistência para você sair dali, como a minha mãe sempre diz: “vai ver gente, meu filho.”

 

 

Mas eu não consigo! Preciso terminar aquela temporada. Tenho a infinita necessidade de descobrir o desfecho de tudo aquilo.

 

 

Quando você conclui o seu objetivo e decide ver as horas, logo pensa: “perdi tanto tempo da minha vida vendo isso.” Mas logo chega o próximo final de semana, você resolve dar uma chance para os seus amigos e aproveita o momento para descrever todas as emoções da sua maratona.