Marvel’s Agent Carter – 1×06/07 – A sin to Err/Snafu

agent carter

O episódio começa mostrando um pouco mais do passado da “Dottie”, em uma prisão russa, ajudando um general a recrutar para Leviatã. Ela continua me surpreendendo durante todo o episódio, realmente alguém a temer. Pena que não dá para esperar “mais” do que uma assassina, muito inteligente, mas “apenas” uma assassina.

Sousa também me surpreendeu por mostrar uma capacidade de investigação tão boa quanto a agente Carter. Não é a toa que são os melhores da RCE. Enfim, investigações a parte, descobrir que o Doutor Ivchenko não é quem parece também foi muito gratificante. Hipnotizar o Chefe Dooley aos poucos foi uma ótima jogada, afinal ele é o Chefe. E aos poucos Ivichenko começa a por as garras de fora e mostrar o quanto pode ser letal sem ter que mover um dedo. Juro que fiquei com medo de ir ao psicanalista depois de vê-lo em “ação”.

Ver a Peggy ser presa no final do episódio foi uma grande surpresa. Realmente achei que após tudo ela ia conseguir escapar e guardar o sangue do Capitão América a salvo, mas Dottie conseguiu atrapalhar tudo, fiquei frustrado.

Continua após a publicidade

Logo em seguida, temos um pouco do passado do doutor Ivchenko, conhecido na época como Dr.Fennhoff. Ele ajuda um soldado a não sentir dor na amputação da perna. Acho que é ali que ele percebe o quanto seu dom de hipnose é poderoso. Isso deve ter dado a ele uma boa perspectiva do que ele pode fazer.

Depois de ver um pouco sobre o passado de Ivchenko, já partimos para o interrogatório da nossa querida Peggy. O clima de tensão e a pressão em cima de Peggy só acaba quando Jarvis, o mordomo mais querido do universo Marvel, aparece com uma confissão de Stark, assumindo a culpa por tudo e tentando liberar a Carter, mas que só entrega a pagina final com a assinatura de Howard mediante a liberação de Peggy e Jarvis. Só que o chefe Dooley não é bobo, (muito) percebe que tem algo errado e fala que só liberta os dois com a página assinada.  Mas graças aos “poderes de dedução da agente Carter, conseguimos descobrir que Dr. Ivchenko está preparando algo. Finalmente Peggy consegue convencer a todos que está do lado certo e merece ser levada a sério. Só aí que começam a realmente desconfiar do Ivchenko. Pena que a essa altura já é tarde demais. Do outro lado da rua, Dottie consegue derrubar Sousa e fugir. Ivchenko hipnotiza o Chefe Dooley que entrega algo para o vilão e coloca um protótipo defeituoso de um colete feito por Stark. Infelizmente, quando o efeito da hipnose passa, o colete já está prestes a explodir. Depois de um breve discurso, ele “passa” o comando para Peggy, pedindo para que ela ache quem fez isso com ele. E momentos antes de o colete explodir, ele se joga pela janela.

Resumindo, Jarvis continua aparecendo muito bem em todos os episódios, mas sinto que os produtores ainda acham que Peggy não consegue segurar bem sozinha os episódios. Na minha opinião, um erro, como pudemos ver, no episódio 5, o melhor da temporada até aqui. Mas foi bom ver a Carter sendo levada a sério, tanto pelo Sousa quanto pelo agente Thompson. Espero que a relação destes três melhore daqui pra frente.

Enfim, já dava para perceber que não demoraríamos a perder o Chefe Dooley. Sua morte foi sentida por nós, porém foi um caminho para a ascensão da agente Carter e da Shield. Na prática, os dois episódios funcionam como um um grande episódio: muita ação, intriga e suspense, todos ingredientes muito bem misturados. Gostei muito, um episódio muito bom. Não foi tão bom quanto o episódio 5, mas ainda assim um bom episódio. Creio que daqui pra frente a Carter assume mais o comando da RCE e encaminha tudo para a criação da Shield.

Avatar

Estevão Vieira

Empresário, bilionário, morando na California, super-heroi nas horas vagas.... oh wait! esse é o Tony Stark!!! ¬¬

No comments

Add yours