Marvel’s Agent Carter – 2×04 – Smoke and Mirrors

Imagem: Arquivo Pessoal/Richard Rikk

Imagem: Captura de Tela/Reprodução

Continua após as recomendações

 

Que Agent Carter consegue nos surpreender a cada episódio ninguém duvida. Mas confesso que foi inesperado que o episódio começasse com um flashback de Peggy. Certo, o lado mais feminino dela já estava sendo evidenciado ao antagonizá-la com alguém como Whitney Frost e pelo relacionamento “em progresso” dela com o Dr. Wilkes, mas mostrar que ela já era essa fofura cheia de girlpower desde criança foi uma sacada legal da produção.

Continua após a publicidade

Na verdade, essa construção de Peggy e Whitney como duas mulheres que precisaram desafiar tantos constructos sociais desde cedo é algo interessante. Na temporada passada, ao antagonizar com Dottie, essa questão já havia sido levantada, mas Madame Masque será uma inimga ainda maior para a nossa heroína, o que abre um espaço de possibilidades quase que infinito para, não só enriquecer o backstory de Peggy, mas para preparar o terreno de uma possível terceira temporada, deixando também várias conexões que podem ser usadas por outras partes do MCU.

O confronto com Vernon Masters foi interessante. Não só por manter a continuidade da discussão sobre o papel de Peggy como mulher neste cenário, mas porque mostrou que a nossa garota não se deixa abalar nem pelo pior insulto possível – “A spy who isn’t even American.”. Essa reafirmação dela como um personagem evoluído, que sobreviveu a toda uma trajetória antes de tornar-se a Peggy Carter que conhecemos em Capitão America nos ajuda a entendê-la e a perceber que a motivação que a morte do irmão trouxe foi apenas o início da agente que nós conhecemos.

Marvel's Agent Carter – 2x04 – Smoke and Mirrors (1)

Imagem: Captura de Tela/Reprodução

Enquanto isso, depois de uma olhada no quão brilhante Agnes, quer dizer, Whitney é, a vilã parece ter decidido abraçar o poder da matéria zero. Ela não só revelou os seus poderes, como também resolveu “jantar” Hunt, sanando de vez o problema. Wynn Everett parece decidida a só melhorar sua atuação a cada episódio, e agora só teremos que esperar para saber qual a extensão desse “Whatever I want” dela (#MasqueIsComing).

E como não amar Jarvis? A parceria dele e Peggy parece ficar ainda mais perfeita a cada episódio, e ele não perde a oportunidade de ser um alívio cômico da melhor qualidade. A conversa dele com Peggy sobre a arma tranquilizante rendeu as quotes mais hilárias da semana.

Gostei muito de ver Sousa trabalhando com Carter novamente. Toda a trama do noivado dele, e é claro, depois de todo o problema com Thompson no episódio passado, achei que a parceria desses dois iria diminuir, mas parece que nem a ameaça de Masters vai impedir esses dois. Achei mais que justo que, ao resolver fazer parte integralmente do “safári” de Peggy, Sousa tenha recebido um belo soco, perfeitamente justificado com It’s the least you could contribute. He’s already throttled me twice.”.

“Smoke and Mirrors” foi mais um excelente episódio de Agent Carter. A temporada está se aproximando da metade – neste segundo ano a série contará com dez episódios – e já preparou terreno para um grande evento, e pelo trailer (confira logo abaixo) do próximo episódio, teremos um episódio simplesmente # Jarvelous!

P.S.1.: Depois de The koala. Its adorable appearance belies a vile temperament.” só eu já quero conhecer esse coala que é pior que Bernard, o flamingo?

P.S.2.: Parece que Chris Browning (o Sr. Hunt) não se cansa de morrer, mesmo que em produções de editoras diferentes. Para quem não entendeu, ele apareceu em Supergirl e morreu lá também.

 

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=86QQqHzPkaI [/youtube]

1 comentário

Adicione o seu

Post a new comment