Marvel's Agents of S.H.I.E.L.D. – 3×10 – Maveth

Imagem: Banco de Séries/Divulgação
Imagem: Banco de Séries/Divulgação

 

Continua após publicidade

Épico.

Continua após a publicidade

Só posso dizer isso dessa midseason finale de MAoS. Este episódio foi épico, e sinto pena de quem deixou de acompanhar na equivocada, mas ainda assim boa primeira temporada.

Continua após publicidade

O desfecho do final de Closure foi a chave-mestra para o excelente Maveth. Fitz e Ward continuaram a díficil missão de se aguentaram por mais de um minuto e foram em direção da Morte, aquele semideus inescrupuloso.

Aliás, ótima intenção dos roteiristas em deixar o foco naqueles que eram as estrelas do episódio: Fitz, Ward, Coulson e surpreendentemente Mack, que deixou de ser uma samambaia na série e veio mostrar serviço. Finalmente pudemos ver que o personagem dele não é só aquele que fica no cantinho esperando as ordens chegarem. Quando necessário, ele teve o pulso firme de dar ordens necessárias para o momento. Deu até orgulho dele, que é claramente o personagem da S.H.I.E.L.D. que menos me preocupo se morrer.

Continua após publicidade

A aparição, mesmo que em um sonho distante, de Rosalind fez com que me arrependesse do ódio inicial da personagem, e pedisse que a morte dela fosse apagada, só pra poder ver o relacionamento com Coulson evoluir. Notamos na cena em questão que ele ainda é muito ligado na ex-diretora da ACTU, e espero que isso seja explorado em alguns episódios desta temporada.

Simmons conseguiu ser feita de trouxa por Andrew/Lash. Com a desculpinha de que ele era o único que poderia a proteger, ela caiu na história dele e o soltou. De fato, ele realmente a protegeu, mas acabou sumindo, dando mais um cliffhanger à série.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!
Imagem: Banco de Séries/Divulgação
Imagem: Banco de Séries/Divulgação

Fitz, por outro lado, estava muito friendzone ao descobrir que Will ainda estava vivo. Sempre pensando em levar Will para Simmons, e pensando na felicidade da sua amada. Mesmo tentando ser o menos afetado possível para Ward não tirar onda com ele. Devo admitir, ele se deu por vencido quando soube que Jemma tinha ficado com Will. Mas jamais iria passar pela minha cabeça o que aconteceu na parte final do episódio.

Amigos, tudo caminhava para um final meio feliz. Will e Fitz indo em direção ao portal, Coulson conseguindo domar Ward e arrastá-lo para a Terra. Quando Fitz descobriu uma antiga civilização depois da Zona Proibida, e Will reclamar de dor na perna machucada, tivemos uma revelação que olha, tô me tremendo toda ainda. Will não era Will, amigos. Quando Jema foi resgatada por Fitz, ela estava fugindo da Morte. Não conseguindo ir junto, Will ficou no planeta, lutando com a criatura até morrer. A besta acabou tomando a forma de Will, esperando que um deles fosse resgatá-lo. Foi a revelação mais impressionante do episódio, já que eu jamais iria desconfiar do que aconteceu.

Pra completar, vimos uma faceta nova de Coulson. Com uma pontinha de dó, ele matou Ward com um amasso da mão biônica. Doeu fundo no coração em pensar que jamais iria ver novamente o rostinho lindo e corpo suculento de Grant Ward, mas fui feita de trouxa mais uma vez neste episódio. Maveth conseguiu tomar a forma de Ward e atravessar o portal, deixando um cliffhanger para o longínquo 11º episódio, que será exibido somente em março. Até lá, vamos sofrendo aos poucos de saudade.

PS: Jamais conseguirei shippar Skye-Daisy e Lincoln. Desculpa, Brasil!

PS2: Ótima participação de Joey Magneto. Gostaria e muito que o personagem fosse promovido à regular.

PS3: May indo atrás do Andrew e descobrindo que ele matou todos os Inumanos foi o maior tapa na cara da personagem. Nessas horas o pessoal tem que se separar do profissional.