Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D. – 4×04 – Let Me Stand Next to Your Fire

Imagem: Banco de Séries

Imagem: Captura de Tela/Reprodução

Continua após as recomendações

“We had to… very carefully, gently… kill you. Just a little bit.”

Continua após a publicidade

Que episódio excelente! Daisy se recorrendo a Simmons, May conhecendo Aida, o humor de Radcliffe e todo o side plot do tio de Robbie… Simplesmente excelente. Em “Let Me Stand Next to Your Fire”, quarto episódio da quarta temporada de Marvel’s Agents of S.H.I.E.LD., somos finalmente lembrados do quanto a série consegue – como a maioria das produções do MCU – sair e voltar para tramas mais sombrias e densas e, ao mesmo tempo, deixar um humor ácido e, as vezes, um pouco mórbido, tomar conta das coisas.

O episódio já começa cumprindo o que prometeu na promo, com um arzinho de plot twist. Temos Coulson e não Robbie chegando primeiro na busca por Eli e pelas informações sobre o que aconteceu nas Indústrias Momentum. E, devo confessar, foi ótimo ver o bom e velho Phil voltar a mostrar o seu distintivo da S.H.I.E.L.D. como antigamente.

Já a dinâmica entre Daisy e Simmons foi uma surpresa agradável. Afinal, quem acompanhou meus primeiros textos sabe que estava (e ainda estou) desconfiado de Simmons. O comportamento dela e a proximidade dela com o novo (e meio bocó) Diretor colocou a moça num conceito ruim comigo. Mas gostei que ela tenha socorrido Daisy numa coisa meio twisted sisters – aquele “I’ve missed you too” com uma arma apontada foi totalmente Meredith e Cristina, mais ainda quando Simmons decidiu simplesmente continuar a ajudar Daisy depois disso. Talvez a construção Simmons como alguém em quem não devíamos confiar possa ou vá começar a se desfazer daqui, ou tenha meramente sido algo usado para que a katharsis dessa sequência fosse maior.

Imagem: Banco de Séries

Imagem: Captura de Tela/Reprodução

E já que falamos em katharsis maiores, embora eu também não seja fã de Mack, vê-lo ainda insistindo em tentar dirigir Lola – com Coulson negando veementemente, mesmo na situação atual – foi uma onda gratuita de saudosismo dos primeiros anos da série, além de ser uma janela perfeita para encadear a história do Rider com Mack e Fitz no resto da trama. Claro que isso não foi o melhor da cena. A perseguição de carros – uma excelente filmagem, by the way – e a conversa de Coulson e Mack sobre o carro do Rider, tudo isso para culminar com Robbie acertando em cheio o jato foi impagável. O quarto ano da série prometeu e até agora está cumprindo sua proposta de aumentar a ação e o tom de espionagem clássica. Com dois carros dos “anos dourados” correndo, me senti vendo um filme de James Bond. E a piadinha de Coulson sobre rachar só contribuiu. Ponto duplo para S.H.I.E.L.D.

Enquanto isso, na casa de traquinagens científicas de Radcliffe, adorei ver que ele não só calculou os riscos de expor a L.M.D. a May como também considerou o todo da experiência. É realmente o perfeito teste de Turing. Se May, a agente mais… “rigorosa” que a S.H.I.E.L.D. pode oferecer não conseguir detectar que Ainda é um L.M.D., mais ninguém vai conseguir.

A trama d’Os Fantasmas se Divertem continua, e agora que sabemos quem é a Dr.ª Bauer e o que ela fez, fica ainda mais fácil ter certeza que ela está disposta a levar as coisas a níveis bem mais perigosos. Ver que a extensão dos poderes dela vai além daquilo que havíamos antecipado só piora as coisas.

Rever e reinserir James como o patife que ele é depois de 15 segundos se fingindo de bom moço foi a parte mais dark da trama da semana. E embora esteja óbvio que ele serviu somente para “esquentar” a trama, a sensibilidade de abordar a ideia de um Inumano que odeia os Inumanos foi notável, além de ser a perfeita oportunidade para colocar o garoto explosivo contra o Espírito da Vingança – agora com correntes inclusas.

Como um todo, agora as coisas parecem alinhadas para caminhar nos desenrolares maiores. O Livro do Pecado – Darkhold – finalmente foi acrescentado como peça-chave na trama, e a caçada por ele, simultânea a luta contra os fantasmas e os Watchdogs promete deixar ainda mais quente esta temporada que já está em chamas.

Nenhum comentário

Adicione o seu