Masterchef Brasil – 3×15 – No frigir dos ovos

Impossível negar que o episódio dessa última terça-feira foi o mais tenso da terceira temporada até agora.

E aquilo que a internet tanto esperou que acontecesse finalmente rolou: Gleice foi eliminada. Mas ok, vamos por partes, mais tarde falamos disso.

Na primeira prova, os “cozinheiros” tiveram que criar um menu completo (com entrada, prato principal e sobremesa) para um jantar especial, que reuniu 27 cozinheiros de cada estado (e o Distrito Federal) do Brasil. Esse menu precisava contar com ingredientes típicos de cada região do país, e valorizar pratos típicos. E claro que rolaram váááárias cagadas. Sabe quando você pensa que sozinho cozinharia muito melhor? Então!

Luriana foi a líder do grupo vermelho e Aluísio do grupo azul. Os dois erraram feio nas escolhas e nas montagens dos pratos. Mas adivinha qual foi o pior grupo? Sim, do Aluísio. Ando cansada da “criatividade” do moço e sua confusão eterna.

Continua após a publicidade

ELIMINAÇÃO

Confesso que essa prova me fez tremer as pernas.

Na prova de eliminação, os participantes ganharam meia dúzia de ovos, e com eles precisavam criar um ovo frito, um ovo poché, um ovo mollet e um omelete com três ovos. Perceberam a armadilha? NÃO HAVIA ESPAÇO PARA ERROS, NÃO TINHAM OVOS EXTRAS.

masterchef 18

Com técnicas estranhíssimas, quase todo mundo errou o ovo frito – louco , logo a especialidade do brasileiro. Logo após, com o ovo poché, eu senti foi vergonha alheia. Durante o omelete, percebi que não sei de nada, e o ovo mollet me fez querer estar morta.

Na última etapa, sobraram Gleice e Leonardo, e com isso a trufinha do Masterchef foi eliminada. E agora podemos retomar o assunto lá do início. Confesso que dessa vez não achei tão justa assim a eliminação de Gleice, porque de longe o omelete dela foi melhor.

Por todas as cagadas durante o jantar para os chefs brasileiros e as besteiras na prova de eliminação (como o ovo frito quadrado e o poché no papel filme), Aluísio deveria ser eliminado. Mas não foi isso que aconteceu. E a internet enlouqueceu: alguns fazendo festa, alguns lamentando e outros aproveitando para destilar ódio, como sempre existe.

 

masterchef 17

Gleice foi a personagem mais controversa dessa temporada do Masterchef. Pobre, com uma vida difícil, sem tantas oportunidades e com um grande trauma (ter visto o irmão ser assassinado), além de ser nova demais para uma competição que pede um mínimo de experiência. Não vou entrar aqui no mérito do racismo presente na alma da nossa sociedade e na falta de oportunidades com as quais os negros tanto sofrem, porque isso deveria estar sempre na nossa cabeça antes de um comentário babaca ou na hora de julgar alguém, não é mesmo?

Ah, mas Gleice era preguiçosa.” Pois é, ela tinha sim essa dificuldade. Não sabíamos o que acontecia na vida ou os motivos para não estudar. Mas não podemos negar que talento ela tinha sim, apesar de sempre se auto-sabotar e raramente acreditar nela mesma.

Ah, mas a Gleice era protegida.” Sim, ela era mesmo. E na história do Masterchef BR ela não foi a única protegida, mesmo que, no caso dela, isso era mega evidente. Por exemplo: Aluísio fez o ovo poché com papel filme e ouviu barbaridades, Gleice também fez e ouviu quase nada. O ovo mollet de Gleice tinha cascas ainda, ela pediu desculpas para Paola e ouviu um “tudo bem, Xuxu!”.  Sei que isso fez ferver o sangue de muita gente.

Ah, mas a Gleice nem sabia cozinhar.” Peraí, sabia sim, apesar de todas as dificuldades amplificadas pelo nervosismo. Ela era criativa e ousada nos pratos quando se sentia segura. E na noite dessa última terça-feira mostrou muito mais força que em episódios passados.

Sim, Gleice foi embora, agora sem chance de repescagem, mas precisamos aplaudir a menina, e torcer muito para que ela encontre um futuro na cozinha.

Vai dar certo, Gleice!!

 

(Por Letícia Bastos)

Avatar

Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.

No comments

Add yours