Masterchef Brasil 3×21 – As máscaras vão cair

MasterChef Brasil 3x21

Imagem: Band

Depois de termos a oportunidade de assistir um dos episódios mais tensos e emocionantes do MasterChef Brasil que culminou com a eliminação esperada, pelo menos para esta pessoa que vos escreve, da Paula, temos o Top 06 aproximando-se cada vez mais da grande final. Com isso, o telespectador espera provas ainda mais complicadas e tecnicamente muito difíceis, correto? Errado, pelo menos quando falamos do desafio em grupos.

Não entendi muito bem o objetivo didático de uma prova que é servir almoço para algumas pessoas, com tema romântico e o twist de que há a presença de um casal vegetariano. Sério mesmo? Me fizeram pensar que estava assistindo um dos episódios do início da temporada, do que a reta final. Tal falta de criatividade da produção ficou evidente no desenvolvimento da prova, porque os participantes não mostravam ter dificuldade quanto ao tema, mas sim, ao pequeno número de cozinheiros.

Pode ser implicância da minha parte, mas vale lembrar que já tivemos provas muito mais difíceis do que essa, vide a das pizzas e aquela de servir um cardápio vegetariano para um grande número de pessoas que considera carne indispensável no prato. Entretanto, o grande momento da prova não ficou com a preparação, com o serviço ou o anúncio do vencedor, mas sim com a grosseria do Fogaça. É sabido que eu e você estamos assistindo esse reality show grande parte pelo fato dos jurados serem duros e divertidos ao mesmo tempo, mas há uma linha muito tênue entre fazer boa televisão e faltar com respeito com as pessoas.

Com um pedido de casamento um tanto quanto aleatório no meio do episódio que, sinceramente, não funciona para dar audiência a um certo tempo, o resultado que todos esperavam foi anunciado e….só que não, pois ficou evidente que o time vencedor e o time perdedor ficaram surpresos com o que Ana Paula tinha anunciado. Não agrega em nada esta review, mas foi divertido. Quanto a prova de eliminação, uma proposta que veio para redimir àqueles que elaboraram o desafio anterior – sorvete artesanal.

Confesso que além de ter ficado com muita fome naquele momento, mesmo sendo madrugada, fiquei um pouco frustrado pelo fato do programa não ter apresentando ao telespectador, o mínimo possível, de como é o processo de fazer um sorvete em casa. Você pode até me dizer que devo entrar na internet e procurar, mas acredito que o básico poderia ter sido apresentado. Foi realmente um desafio, o Leonardo, a Raquel e o Lee foram obrigados a sair da zona de conforto e entregar algo, no mínimo, surpreendente.

OBS: Só eu que chorei com o Leo na apresentação do sorvete? E sim, choro por qualquer coisa.

A grande batalha da prova de eliminação foi entre o sorvete à moda antiga de Leo, e a química “brava” que o Lee criou – sério, tinha tudo dentro daquilo. Na batalha de sabores venceu a justiça, Leo foi o melhor.

o choro de alívio de quem sofreu com o agoro das cobrianes

o choro de alívio de quem sofreu com o agoro das cobrianes

Agora, preciso confessar que foi lindo ver a falsiane-mor do programa se despedindo. Como comentamos na semana passada, Lee se revelou uma verdadeira cobra. Aquele sorrisinho fake e o sotaque que só aparece quando a câmera está ligada, perderam a graça há tempos. Mais lindo ainda foi ver Bruna, Luriana e Fábio se revelando, agora já sabemos que aquele trio não merece nossa torcida.

E vocês, o que acharam da eliminação? Concordaram?

Por Bernardo Vieira  

Avatar

Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.

No comments

Add yours