MasterChef Brasil – 3×23 – R.I.P. Pablo

MasterChef 3x23 1

Imagem: Band

A poucos episódios do Season Finale, o MasterChef Brasil precisava não só mostrar aos telespectadores uma evolução maior de tudo aquilo que foi apresentado até agora, como também empolgar e começar a criar toda a aquela expectativa para o final, da mesma forma que a Band conseguiu fazer no ano anterior em que trouxera até um tapete vermelho para a entrada dos finalistas. Será que conseguiu? Será que tivemos desafios excitantes?

Para começar, a produção caprichou no primeiro desafio – depois de outros sem tanta personalidade, que foi servir um prato para cinco críticos gastronômicos, o que é uma pequena amostra para tudo aquilo que eles enfrentarão quando estiverem por conta própria em um restaurante. Confesso que não entendi muito bem a organização na cozinha, pois enquanto um ficava cozinhando o outro esperava, um furtava a panela do amiguinho e enquanto isso os jurados colocavam ainda mais pressão em todos. Fez sentido no final, mas como isso aqui é TV aberta, esperava ainda um pouquinho mais didático.

Continua após a publicidade

Com os pratos servidos, visto que não faria o menor sentido eles ficarem na cozinha por simplesmente estarem ruins, tivemos uma daquelas aulas surpreendentes sobre gastronomia no MasterChef Brasil. Escutar aquelas quatro pessoas comentando sobre aquilo que estavam comendo, além de fazerem várias analogias e referências ao universo profissional, foi, ao meu ver, um dos pontos altos desse episódio. Todavia, não sei como um prato com espinhos pode ganhar alguma coisa, mas quem sou para contestar, né?

MasterChef 3x23

Imagem: Band

Com a semi-finalista definida, a maravilhosa Raquel, foi a hora de sabermos como seria a prova de eliminação que, sinceramente, não me emocionou nem um pouco. Cozinhar polvo é de fato algo desafiador e para poucos, mas acredito que esse grau de dificuldade tinha que ter sido explorado lá no começo, quando ainda tínhamos quase vinte cozinheiros amadores. Me diverti bastante com a história do Pablo, principalmente na apresentação dos pratos para os jurados, mas volto a dizer que não estou tão empolgado quanto deveria.

Não sei dizer se é pelo fato das Olimpíadas estarem sugando todas as minhas energias durante todo o dia, porém, neste ponto da segunda temporada estava subindo pelas paredes para assistir logo o próximo episódio e, enfim, o grande final para descobrir quem venceu. Mas me conta, é só que estou com essa sensação? Ou você está como o Leo no Tweet aqui embaixo? Comente.

No desafio do polvo, o prato de Leo, que era o mais complexo, foi o melhor (para a alegria do Twitter e de todos os espectadores), o que levou para a eliminação Bruna e Luriana. A loirinha se deu mal, e vamos ser sinceros, foi tarde. A dupla de cobras foi desfeita.

o medo de Luriana ser salva foi grande

o medo de Luriana ser salva foi grande

 

Por Bernardo Vieira 

Avatar

Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.

No comments

Add yours