Membro da família real usa acessório racista durante jantar com Meghan Markle, de Suits

Imagem: Alexi Lubomirsk/The Sun
Imagem: Alexi Lubomirsk/The Sun

[spacer height=”20px”]

Continua após publicidade

Desde a confirmação de sua saída do elenco de Suits, Meghan Markle tem vivido um verdadeiro conto de fadas por causa de seu casamento com Príncipe Harry, neto da Rainha Elizabeth II, que deve acontecer em maio de 2018.

Continua após a publicidade

Mas o caminho para se tornar parte da família real pode não ser tão agradável assim para a intérprete de Rachel Zane. É que há alguns dias atrás, durante o almoço oficial de Natal do Palácio de Buckingham, a Princesa Michael de Kent apareceu usando um broche considerado racista, na presença de Meghan. Tratava-se de um “blackmoor”, um artefato do século 18 que retrata homens e mulheres negros como escravos, considerado ofensivo nos dias de hoje.

Continua após publicidade

Para quem não sabe, Meghan é considerada – e se define como – uma mulher mestiça: filha de um pai branco e uma mãe negra (foto abaixo).

Imagem: Splash News

[spacer height=”20px”]

Continua após publicidade

O fato gerou desconforto no Reino Unido e causou reações das pessoas nas redes sociais. Um usuário do Twitter disse: “Espero que a Rainha proíba essa mulher racista e horrível de participar nos próximos encontros. Essa mulher é uma vergonha para a Família Real”.

Após as acusações de racismo, um porta-voz declarou que “A Princesa Michael está muito triste e angustiada por ter causado qualquer ofensa”. A nota ressalta ainda que a Princesa já havia utilizado o broche outra vezes no passado e não houve “controvérsias”. Segundo a nota divulgada, a partir de agora, a joia será “aposentada” para evitar que a situação se repita.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

Mas essa não é a primeira vez que a Princesa Michael de Kent se envolve um episódio de racismo. Em 2004, ela foi acusada de insultar pessoas negras que participavam de uma festa em um restaurante de Nova York, ao dizer que eles deveriam “voltar para as colônias” – algo parecido como “voltar para as senzalas” – em uma discussão por causa do barulho. Ela negou as acusações e explicou que teria dito que “eles deveriam se lembrar da época das colônias, onde haviam regras muito boas”. Segundo o jornal britânico DailyMail, o pai da princesa foi um membro do alto escalão de um grupo nazista.

No mais, a união entre Meghan Markle e Príncipe Harry tem causado furor no mundo todo e é vista com bons olhos pela maioria, pois representa a diversidade do mundo atual. Os dois já foram vistos em vários encontros oficiais da Família Real e tem sido bastante assediados pelo público.

A sétima temporada de Suits, que retorna com novos episódios em janeiro, será a última de Meghan Markle interpretando Rachel Zane. Ainda não há informação sobre o destino da personagem.