Minha série não foi indicada ao Emmy! E daí?

Emmy

Continua após as recomendações

Época de premiação é sempre curioso. Vejo milhões de pessoas se digladiando por números de indicações de uma determinada série, por vezes em que venceu em tal categoria e tudo mais… Acho isso tudo tão supérfluo.

Esta semana tivemos os indicados ao Emmy 2015, e claro, muitas surpresas apareceram na lista, principalmente porque este é o primeiro ano que a queridinha Breaking Bad não vai concorrer. House of Cards, Orange is the New Black, Downton Abbey e, claro, a mais “bam bam bam” de todas, Game of Thrones. Todas estas estão entre as categorias principais.

Continua após a publicidade

O que todas estas séries tem em comum? A excelente qualidade? Talvez sim. Talvez não. Mas olhando para o Emmy, elas são apenas séries indicadas. Isso fazem delas as melhores do mundo? Nem um pouco.

Estas mesmas séries citadas devem ter o mesmo número de pessoas que gostam delas equiparadas ao que as odeiam. Sim, eu conheço muita gente que as odeiam.

E a minha série predileta? Não foi indicada ao Emmy? E daí? Só por conta disso, ela tem de ser pior do que estas aí?

Desde que me entendo por gente, e me considero seriador, passo por esta mesma discussão, em ter de defender que, “indicação não quer dizer qualidade”. Não estou querendo desmerecer os indicados, longe de mim. Até porque, sou bem fã de muitas delas. Mas meu ponto é justamente que, não é porque minha série não foi indicada ao Emmy, ou ao Globo de Ouro que tenho de deixar de achá-la a melhor do mundo.

Grey’s Anatomy, Supernatural, Jane The Virgin, Chicago Fire, The Walking Dead, Arrow… Posso passar um dia inteiro citando séries que são ótimas, com uma excelente base de fãs, e que passaram longe das indicações. A conclusão que chegamos então é, a melhor série do mundo é aquela que nos agrada mais, que nos identificamos mais. Premiação nenhuma no mundo substitui o entretenimento, o riso ou lágrima, que qualquer produção possui.

Vai por mim, um produtor ou diretor, no fundo, deve se preocupar bem mais em tocar alguém do outro lado da TV, do que receber uma estatueta pra ficar na estante. E se ele se preocupa mais em ganhar um prêmio, reveja o seu ídolo. Talvez ele não seja digno de ganhar a sua admiração.

1 comentário

Adicione o seu
  1. Avatar
    Paula Reis 19 julho, 2015 at 21:54 Responder

    Ótimo ponto. Estas premiações são subjetivas e representam a opinião de membros da academia. Como opinião cada um tem a sua, milhares de indicações não quer dizer nada… Se audiência já não diz, imagina indicações, não é mesmo?!
    Acho que o meio de ver se uma série é reconhecida… é ver se ela foi indicada ao Mix Awards… kkkkk brincadeirinha! 😛
    Excelente texto, Anderson!

Post a new comment