Mix de Opiniões: a estreia de Fargo

fargo-mix

Continua após as recomendações

Fargo de Joel Coen e Ethan Coen.

Uma produção do canal FX inspirada no filme de 1996 dos irmãos Coen. A minissérie apresenta os mesmos elementos do filme, porém com história e personagens diferentes. Lester (Martin Freeman) é o protagonista, que, ao encontrar-se com Lorne Malvo (Billy Bob Thornton), vê sua vida mudar completamente com tragédias e acontecimentos não previstos.

Continua após a publicidade

Lembrando para quem não conhece… No Mix de Opiniões, cada colaborador, além de fazer sua mini crítica, escolhe uma nota, entre 0 e 100, para qualificar o objeto de debate, de acordo com o quadro a seguir:

notas-completas

 

dio100[Diógenes Ternero, colaborador do Mix] Fargo é sem dúvidas uma das melhores estreias de 2014. Baseado no clássico filme dos irmãos Coen, a série apresenta uma nova história, porém todo o universo do filme está muito presente. O estilo de filmagem lembra muito os filmes dos irmãos Coen, uma de suas inúmeras características. O roteiro é excepcional, cheio de detalhes e muito bem desenvolvido. Já o elenco é absolutamente espetacular, responsáveis por criarem personagens marcantes. Billy Bob Thornton, com toda sua competência, está impecável no papel do assassino Lorne Malvo. E Martin Freeman como sempre atuando muito bem, dessa vez interpretando Lester Nygaard, um submisso vendedor de seguros. É interessante notar em pouco tempo a mudança dos personagens e como determinadas situações colaboraram para que isso ocorra. Se você conhece o trabalho dos irmãos Coen, sabe muito bem que o humor negro é muito utilizado, além da violência distribuída de uma forma completamente gratuita. Fargo não será de agrado de todos, principalmente por ter um roteiro sofisticado, diferente do que é visto normalmente. Essa é aquela série diferenciada que surge de tempos em tempos e que vale a pena esperar.

 

douglas[Douglas Couto, colaborador do Mix] Fargo conseguiu algo muito difícil com apenas um episódio: fez uma super apresentação da trama e deu um ótimo desenvolvimento a seus dois personagens principais. O Lester no inicio, apresentou-se como um homem super fracassado que não conseguia nem fazer o seu trabalho direito – uma personalidade totalmente insegura que o ator soube executar de forma perfeita. Percebam o quanto Martin Freeman estava muito bem, até removeu o sotaque britânico. E Billy Bob Thornton conseguiu demonstrar muito bem, com um olhar profundo e frases pausadas, toda a calma e frieza do personagem – que matou e causou a discórdia a troco de nada. Ao término do episódio senti que já os conhecia há bastante tempo. A estreia ainda apresentou uma quantidade significativa de personagens, e de cara, fez o espectador se importar com alguns deles. Junto a isso, uma trama mostrada da melhor forma possível, com toda a atmosfera do filme presente: as imagens claras, o frio sufocante, a bizarrice da violência e o humor negro. Não poderia ter sido melhor.

 

leticia[Letícia Bastos, colaboradora do Mix] Fargo, o clássico cult do irmãos Coen virou série. E desafiando os mais pessimistas, a série é ótima, redondinha, com um roteiro inteligente e personagens marcantes. Certamente uma das melhores estreias de 2014. E acreditem, não é uma adaptação direta do Fargo de 1996, nem os mesmos personagens foram mantidos. Quer dizer, a premissa inicial é a mesma, que é uma história “baseada em fatos reais, mas que os nomes foram alterados. E o resto foi mantido por respeito aos mortos”. E o universo de Fargo também está ali, com personagens presos naquele ambiente, o estado de espírito sufocante que vimos no filme. Pessoas sem horizonte, sem ambições e eventualmente oprimidas. O frio é uma metáfora da prisão que eles se encontram, e a violência nunca é gratuita. Com um piloto excepcional, Fargo é uma série que promete.

 

 

rafa[Rafael Mattos, colaborador do Mix] O mais notável sobre a minissérie Fargo é ver como a produção conseguiu manter o clima do filme, cheio de humor negro e a neve característica incomodando os personagens e também quem está assistindo. Martin Freeman está ótimo como o fracassado Lester enquanto Billy Bob Thornton consegue se destacar como o temível – e ao mesmo tempo engraçado – Lorne. Talvez a única parte não tão acertada foi o sotaque dos personagens que era um elemento forte no filme e que na minissérie aparece pouco com um “Yah” vez ou outra.

 

 

 

 

[column size=”3-4″]

[skillbar title=”RESULTADO: Aclamação Universal” level=”98″]

[/column]

Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

2 comments

Add yours
  1. Avatar
    Diógenes Ternero 1 maio, 2014 at 17:53 Responder

    Como o segundo episódio já foi exibido, vamos deixar bem claro que tudo isso foi mantido, provando toda a qualidade da série.

  2. Avatar
    Diógenes Ternero 1 maio, 2014 at 17:53 Responder

    Como o segundo episódio já foi exibido, vamos deixar bem claro que tudo isso foi mantido, provando toda a qualidade da série.

Post a new comment