Mix de Opiniões: a estreia de Marvel's Demolidor

Uma das estreias mais aguardadas deste ano sem dúvidas era Daredevil (Demolidor), nova série da Marvel em parceria com o Netflix. O drama é uma das mais conhecidas propriedades em relação aos heróis de rua e será a primeira de quatro séries épicas de aventura live-action (Jessica Jones da Marvel, Punho de Ferro da Marvel e Luke Cage da Marvel, todos levando até a formação dos principais integrantes da equipe The Defenders da Marvel) que mergulha no passado de Matt Murdock, mostrando sua a evolução até se transformar no Demolidor.

Continua após as recomendações

 

Demolidor Daredevil Netflix

Continua após a publicidade

 

Os treze episódios foram disponibilizados pelo Netflix na última sexta (10) e apesar da incrível review do primeiro episódio no Mix, resolvemos juntar mais alguns colaboradores e dividirmos algumas visões sobre a estreia da série.

Lembrando para quem não conhece… No Mix de Opiniões, cada colaborador, além de fazer sua mini crítica, escolhe uma nota, entre 0 e 100, para qualificar o objeto de debate, de acordo com o quadro a seguir:

 

tabela-mix-de-opinioes

 

 

mix-opinioes-caroline[Caroline Marques, colaboradora do Mix]: A Netflix sabe como fazer uma série com clima de suspense mesmo colocando os fatos importantes pra situar as pessoas, e aquela aberturinha vermelha da Marvel já da um crédito forte pra série! Sabem também construir um personagem rápido, a ponto você gostar dele. É muito perceptível também o enquadramento das cenas, como se fossem HQs vivas na sua frente, estática, cores pastéis e muita expressão. – Cuidado com os garotos Murdock, eles tem o demônio dentro deles! Espero que sim, mas que nunca deixem o demônio sair para passear, que controlem ele. Isso vai ser “irado”. Matt encarnou Ragnar Lothbrok e pediu perdão pelo que ele vai fazer, muito badass essa cena, tipo muito fodão o cara. Até eu sai roxa das cenas de luta, não tem aquela câmera balangando o tempo todo, o que me deixa tonta. Ponto pra Daredevil! O cara é bom nível hard no que faz. Abertura estilo Hannibal meltdown, o que parece significar que a cidade dele está desmoronando com o crime, derretendo com sangue e que ele está ali pra ajudar a reconstruir, justiça com as próprias mãos confrontando o bem e o mal mais puro do sentido religioso. Ele mostrou que vai enfrentar todos os demônios inclusive os dele. Let’s Dare The Devil? Sucesso garantido, já estou maratonando.

 

mix-opinioes-estevao[Estevão Vieira, colaborador do Mix]: Kabum… esse foi o barulho da minha cabeça explodindo (ou qualquer onomatopeia equivalente) enquanto assistia o primeiro episódio de Demolidor na Netflix, até porque não dá pra chamar de “Piloto”, este foi piloto, co-piloto, comissários de bordo e a p*&%@ do avião todo.  Simplesmente adorei, o uniforme preto e tudo mais, está tudo ali… as referências ao universo Marvel e aos acontecimentos de Vingadores, enfim foi tudo muito legal, desde o início da série já vemos que ela está inserida dentro do MCU.  Acho muito legal o fato das séries estarem todas interligadas e não terem vergonha de admitir, dá pra brincar bastante com isso. Roteiro e direção de primeira. Agora dá licença que eu quero ir ali continuar assistindo pra ver o DD no uniforme vermelho.

 

 

mix-opinioes-paulo[Paulo Henrique, colaborador do Mix]: Desde o anúncio que o Demolidor havia retornado para Marvel, muitos ficaram ansiosos e esperando um filme do herói. Porém, fomos presenteados com essa série e sem duvidas é uma das mais – ou talvez a mais – aguardada do ano. Com esse piloto, fica realmente difícil não gostar desse lado mais “sombrio” da Marvel, que nos apresenta um herói cego que vive em uma cidade banhada à sangue e pecado. A importância do piloto é de nos apresentar o clima da série, ele é vital para nos apegarmos aos personagens e sejamos instigados a assistir a temporada completa, no caso da Netflix é essencial que o piloto seja não menos que perfeito, porque a temporada é entregue completa, ou seja, os custos da série tem que ser sanados de qualquer forma. E no quesito perfeição, a Netflix e a Marvel acertaram em cheio com a série do Daredevil. O primeiro uniforme dele nos quadrinhos é o mesmo usado no piloto, e é incrível a fidelidade que tiveram com a história do personagem. O desempenho do Charlie Cox é excelente, ele manda bem como herói cegueta, nos fazendo questionar se o ator é mesmo cego, porque ele soube convencer. Agora quem surpreendeu foi a lindinha da Debora Ann Woll como Karen Page. Eu não conhecia muito bem trabalho dela, havia visto alguns episódios de True Blood e não dei tanto valor a atriz, mas ao vê-la como Karen Page, fiquei bobo, ela encarnou mesmo na pele da mocinha. E o alivio cômico, assim como nos quadrinhos é o Foggy Nelson, interpretado pelo Elden Henson – que está muito bem.  Sobre manter a curiosidade do público, a Netflix mandou muito bem, escondendo  o visual e o intérprete do Rei do Crime/Wilson Fisk e ao fazer isso, me recordei das primeiras aparições do personagem nos quadrinhos que tinham essa mesma estrutura, de ser apenas a voz dele e o rosto aparecia mais para frente. Não posso esquecer de falar que, durante o piloto, os eventos ocorridos em Nova Iorque não são ignorados, pelo contrário, eles aconteceram, mas a série se sustenta muito bem sem precisar mencionar descaradamente Os Vingadores. Concluindo, pra mim Demolidor é a série do ano, sem dúvidas, e acho que ele deve ganhar uma segunda temporada depois de The Defenders e estou curioso pra ver mais desse universo.

 

[skillbar title=”RESULTADO: Aclamação Mundial” level=”98″]

 

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=y3GkQ6yoAA4[/youtube]

Anderson Narciso

Anderson Narciso

Criador, editor e redator do site Mix de Séries, é apaixonado por séries desde sempre. Fã incondicional de One Tree Hill, ER, Friends, e não perde um episódio da Franquia Chicago.

No comments

Add yours