Mix de Opiniões: O piloto de Outcast

Depois de criar e lançar The Walking Dead, um dos maiores sucessos da TV, Robert Kirkman adapta outra de suas HQs para a telinha. Trata-se de Outcast, série de terror do Cinemax que abre a summer season americana e promete não deixar o público dormir em paz.

Continua após publicidade

Na história Kyle Barnes é um rapaz que é rodeado por demônios e possessões desde garoto. Ao crescer e retornar a Rome, sua cidade natal, o sujeito descobre que o mal ainda o persegue e faz mal às pessoas que o rodeiam. Neste cenário, Barnes decide ajudar como pode e ainda busca pistas para descobrir a origem de tanto mal. As descobertas, claro, não são nada boas. A série estreia nos Estados Unidos no dia 3 e no Brasil no dia 5 de junho pelo canal Fox. Você não precisa esperar até lá para assistir o episódio piloto, pois o canal já liberou o primeiro capítulo no Fox Play e no Facebook. Assista aqui, mas antes confira o que achamos dessa estreia.

Continua após a publicidade

[spacer size = “20”]

Continua após publicidade

Outcast

[spacer size = “20”]

Continua após publicidade

Colaboradores do Mix de Séries assistiram o piloto e se reuniram para debater sobre a estreia. Antes de saber o que nossa equipe achou sobre Outcast confira o sistema de notas:

[spacer size = “20”]

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

tabela-mix-de-opinioes

[spacer size = “40”]

Amanda-Mix-de-Opinoes[Amanda Móes, colaboradora do Mix]: Ouatcast já começa com uma cena pra desviar os olhos e embrulhar o estômago, mas ainda num ritmo nivelado, diferente de muitos remakes e filmes/seriados do tipo “jumpscare” e permitindo interpretação sem perda ou confusão. A narração não é rápida nem apelativa, muito semelhante a vida de Kyle, que tem a história introduzida em cenas claras porém pequenas. Outro lado positivo é o elenco, formado por bons atores de outros seriados que fizeram bons papéis. Por final, mesmo com a “forma” padrão de possessão, exorcismos e coisas do gênero, as cenas de ação não são exageradas nem tentam apelar ou trazer um clima de inovação, o que acaba tendo o efeito positivo, já que quem é fã desse gênero não se aborrece com tentativas forçadas e cansativas de reinventar o exorcismo. Tudo acontece de maneira simples, com os fatos já conhecidos e sem desgastar a ação dos personagens. O episódio pode parecer monótono, mas acredito que a definição mais correta seria “enxuto”, sem procrastinações desnecessárias e sem elementos exagerados.

[spacer size = “40”]

mix-opinioes-anderson-70[Anderson Narciso, editor-chefe do Mix]: O Cinemax acaba de dar vida a uma das obras de Robert Kirkman, Outcast, uma história que caso seja bem conduzida poderá se tornar um dos grandes sucessos da summer season. Utilizando recursos e elementos conhecidos do gênero, a história mostra um jovem pacato que é assolado por uma espécie de espírito vingativo. Após um longo período, uma família acaba sendo vítima do espírito, recaindo sobre um pequeno garotinho tal personalidade demoníaca. Mas foi na figura de Kyle Barnes que a história encontra seu protagonista, tendo ele vivido o mesmo dilema anos antes. A conexão de ambos os casos foi interessante para introduzir a série, que contou com o favoritismo de ser produzida por um canal fechando, permitindo-lhe inserir cenas bastante fortes. Porém, quando o episódio acaba, ainda não conseguimos descobrir qual é a dinâmica da série e o que ela pretende trazer semanalmente para seus espectadores, e talvez seja nisso que o piloto falhe. É bom, mas poderia ter sido melhor. Mas a série tem tudo para funcionar, desde que saiba “de onde vem e para onde vai”. Se não, irá virar mais uma The Walking Dead perdida no mundo. Só trocando zumbis por espíritos.

[spacer size = “40”]

diogo-mix-de-opinioes[Diogo Azis, colaborador do Mix]: Outcast não traz nada de novo ou que não tenhamos visto em outras produções, mas isso não quer dizer que deixa a desejar. Muito pelo contrário, já começamos com uma cena de dar arrepios e assim acompanhamos a história do protagonista Kyle Barnes, seu passado e os demônios que o assombram. Lógico que tivemos muitas perguntas em aberto e outras foram respondidas logo de imediato (o que é uma surpresa tendo em vista que estamos falando de Robert Kirkman). Toda a cena do exorcismo foi muito bem feita e conseguiu dar medo. O protagonista parece estar seguro no papel e transmitiu os medos e inseguranças do personagem, tanto lidando com os demônios quanto com sua família que o trata como um estranho, mas há muitas coisas por trás dele que não sabemos ainda e só acompanhando a história para saber.

[spacer size = “40”]

mix-opinioes-Lucas[Lucas Franco, colaborador do Mix]: Com um cenário tipicamente assombroso e um piloto bizarro, Outcast estreia com grandes surpresas e diversas semelhanças a grandes nomes já conhecidos por todos nós. Uma pequena cidade, histórias de possessão por todos os lados, um clima ameno pelo local, um reverendo viciado em apostas e cigarros… Nada como uma produção com promessas de ir além da nossa imaginação e dos nossos medos. O elenco escolhido foi bem preparado para a produção, principalmente o ator mirim que interpreta Joshua, pois suas cenas de possessão me lembraram bastante as de O Exorcista. Os efeitos computadorizados foram bem trabalhados e a dinâmica do episódio se apresenta contínua. Houve uma introdução à saga, sem entregar todo o ouro. Com efeitos interessantes e uma abordagem totalmente voltada a demônios, Outcast parece seguir muito bem a linha derivada da HQ, tendo seu foco na vida e mistérios de Kyle Barnes. Uma produção interessante, vinda de produtores já experientes no mercado, com grandes chances de alavancar no cenário televisivo. Indico fortemente àqueles fascinados por gêneros aterrorizantes, e para os que não são: um susto nunca fez mal a ninguém.

[spacer size = “40”]

Matheus-Mix-de-Opinioes[Matheus Pereira, editor do Mix]: Fazer terror não é fácil. Todos sabemos disso. Fazer terror na televisão é uma tarefa ainda mais complicada. Já comentei sobre isso aqui, salientando que um dos maiores problemas é criar e manter uma atmosfera densa e assustadora por vários episódios. O gênero funciona de uma vez só, como nos filmes, e não em doses, como nas séries semanais. É com base nisso que Outcast merece elogios: a nova série de Robert Kirkman sabe como criar tensão e cenas potentes em menos de uma hora. Além disso, consegue deixar o público apreensivo e aguardando pelo próximo acontecimento e, consequentemente, pelo episódio seguinte. Muito desse sucesso se dá graças ao diretor do piloto, Adam Wingard. Expoente do terror contemporâneo, o cineasta levou aos cinemas Você é o Próximo e The Guest, dois ótimos exemplares do gênero. Aqui, o diretor aproveita para chocar o público com violência, gritos e uma pitada de absurdo. O resultado é positivo e promissor. Vale destacar a fotografia, que soube trabalhar com ambientes escuros sem prejudicar a visibilidade, e a abertura, que dita com precisão o clima do programa. A equipe já garantiu que os próximos capítulos são ainda mais obscuros e tensos. Se souberem administrar bem, o terror pode ter um bom representante na TV.

[spacer size = “40”]

mix-opinioes-matheusr[Matheus Ronconi, colaborador do Mix]: Séries que abordam o sobrenatural não são novidades na TV americana. Outcast em seu primeiro episódio nos mostrou que não quer ser apenas mais uma. O tom misterioso e sombrio em volta do protagonista é bem interessante. Pelo que mostrou o primeiro episódio, além dos casos de possessão da semana, a série vai ter como trama principal a relação do rapaz com o sobrenatural. Também gostei das atuações dos atores secundários, que fazem de Rome uma cidade bem intrigante. O ator que interpretou o menino possuído merece elogios. Desde a sua primeira aparição logo no começo do episódio até o clímax nas cenas finais foram muito bem executadas. Não foi um episódio espetacular, mas fez bem o papel de introduzir os personagens e a trama principal, mostrando que a série tem um futuro bem promissor.

[spacer size = “40”]

[skillbar title=”RESULTADO: Crítica Favorável” level=”78″]

[spacer size = “20”]

E você, vai apostar em Outcast? Assista o trailer abaixo, veja o piloto e nos diga o que achou!

[spacer size = “20”]

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=GKJMlq7Xh8I[/youtube]