Mix de Opiniões: O que achamos da estreia de Sense 8

A nova produção original do Netflix vem recheada de mistério. Pouco se sabe, além do material divulgado durante as últimas semanas, e uma atenção se juntou em volta do mais novo possível sucesso do serviço de streaming.

Continua após as recomendações

Das incomparáveis mentes criativas dos Wachowski (trilogia Matrix,​ Cloud Atlas) e J. Michael Straczynski (Changeling de Clint Eastwood, ​World War Z), assim como Grant Hill (trilogia Matrix,​ Cloud Atlas), Sense8 é uma fascinante história sobre oito pessoas espalhadas ao redor do mundo, cuja as vidas são repentinamente e inexplicavelmente conectadas em uma batalha pela própria sobrevivência.

 

Continua após a publicidade

Netflix Sense 8

 

Antes de você conferir as reviews dos episódios aqui no Mix de Séries, juntamos alguns colaboradores que assistiram ao piloto e deram o seu parecer sobre a série.

No Mix de Opiniões, cada colaborador, além de fazer sua mini crítica, escolhe uma nota, entre 0 e 100, para qualificar o objeto de debate, de acordo com o quadro a seguir:

 

tabela-mix-de-opinioes

 

mix-opinioes-anderson-70[Anderson Narciso, editor chefe do Mix]: Estava bem curioso para assistir a estreia de Sense8 e confesso que fiquei surpreso. A história de tão simples que é acaba se tornando bem complexa, ao tentar encaixar em 1 hora, 8 histórias diferentes que de alguma forma estão conectadas. Faz uns bons anos que não consigo gostar do texto dos Wachowski, mesmo sendo um grande fã de Matrix. Para mim, desde a trilogia, eles não conseguem dar uma bola dentro. Sense8 pode ser a guinada na carreira dos produtores, mas precisam apresentar uma consistência ao decorrer da temporada. Sense8 é uma daquelas séries que você tem de parar tudo o que está fazendo e prestar atenção, aos mínimos detalhes. Com um elenco desconhecido, mas bem competente por sinal, vamos nos conectando com cada um dos sensates e compreendendo o quanto a telepatia de cada um influencia na trama. É um bom entretenimento, mas precisa ter cuidado, como já disse, ao conduzir a trama para não acabar cansando o público.

 

 

mix-opinioes-Leo[Leo Sousa, colaborador do Mix]: À primeira vista, o atrativo de Sense8 é o peso dos nomes que estão envolvidos com a produção e com o elenco. Particularmente, não sou fã da franquia Matrix, mas tenho consciência do ótimo trabalho dos irmãos Wachowski fizeram com os filmes. O elenco, embora em grande parte desconhecido, também chama atenção pela sua variedade. A isso, mistura um quê de sobrenatural, e outro de ficção científica, e mais com a qualidade Netflix. Sense8 imprimiu na tela uma série com boa técnica – fotografia e trilha sonora, principalmente – mas ainda não impressionou na sua primeira hora. Explicar oito histórias em um episódio tem suas barreiras, mas, ao meu ver, a relação entre os oito deveria ser o ponto de partida. O lado bom disso é que instiga a curiosidade do passado, do presente e – mais ainda – do futuro. O que define a “escolha” de um sensate? Como “liga” e “desliga” a relação de cada um? Como que o drama pessoal de cada um ajuda ou atrapalha na ligação entre eles? Temos muito material para acompanhar a série.

 

 

mix-opinioes-daniele[Daniele Duarte, colaboradora do Mix]: A sensação que eu tive após assistir Sense8, foi a mesma no dia que eu vi o piloto de The Leftovers: “Só sei que nada sei”. É inegável que a série tem qualidade, ainda mais que temos o selo da Netflix. No entanto, o piloto não me fisgou tanto por causa da alta quantidade de informações que ele nos apresentou. Foi um episódio introdutório que serviu para apresentar os personagens e situar o telespectador na história. Isso é bom? Sim, porque acredito que uma season premiere deve mostrar quem são e como são os personagens. Mas também acho que essa estratégia pode ser perigosa se a série não souber dosar na introdução dos personagens e no próprio desenvolvimento da história. E foi isso o que ocorreu aqui: a série focou bastante em contar quem eram os personagens, deixando um pouco de lado o desenvolvimento da história. Potencial, a série da Netflix tem, principalmente, com esse final que deixou um grande gancho para o próximo. O piloto nos deixou várias perguntas que, eu espero, serem respondidas ao longo dos 11 episódios.

 

 

Estevao-Mix-Opin[Estevão Monteiro, colaborador do Mix]: Confesso que estou meio sem saber o que pensar da série. É um misto de “muito de nada”, muitas informações sem nenhum aprofundamento, 8 pessoas interligadas de alguma maneira, cada uma em um local do mundo, cada um com seu background... É tanta coisa que mal dá pra saber o nome dos personagens, mas apesar de tudo as cenas te prendem, os diálogos são bem construídos e os personagens são carismáticos. Estou curioso em saber o motivo de eles estarem conectados, dá pra brincar bastante com essa premissa, mas muito cuidado ou pode ficar mais confuso que o final de Lost, (Said é você?). Ah, e já dá pra “shippar” a Dj e o policial só com um episódio?

 

 

 

[skillbar title=”RESULTADO: Crítica Favorável” level=”75″]

 

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=VX-TnKoivR8[/youtube]

 

E então, já assistiu Sense8? Conta pra nós o que você achou…

Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

No comments

Add yours