Mix de Opiniões: o Series Finale de HIMYM

How I Met Your Mother chegou ao final de sua jornada na última segunda feira. O series finale, que foi visto por singelos quase 14 milhões de espectadores, gerou muita polêmica. Uns amaram, outros odiaram. Nas redes sociais, uma verdadeira metralhadora de comentários se instaurou, principalmente pelo final que a tão esperada mother sofreu, assim como um de seus protagonistas, Ted Mosby.

Continua após as recomendações

O Mix de Séries não podia deixar este evento passar em branco, então, alguns de nossos colaboradores se reuniram com alguns leitores para comentar aqui no Mix de Opiniões os dois episódios finais da série.

Lembrando para quem não conhece… No Mix de Opiniões, cada colaborador, além de fazer sua mini crítica, escolhe uma nota, entre 0 e 100, para qualificar o objeto de debate, de acordo com o quadro a seguir:

Continua após a publicidade

  tabela-mix-de-opinioes

Bora então saber o que nossos colaboradores acharam do final?

  nota_luana

[Luana Andrade, colaboradora convidada] Ao longo desses 9 anos, os casais formados, ao contrário de Lily e Marshall, completavam-se, mas não eram perfeitos. Robin e Barney se completavam, mas foi mostrado que Barney só conseguiu amar de verdade uma mulher na vida, sua filha. Robin quando encontrava alguém que a completava fracassava em sua profissão, e vice versa. Ted sempre procurou “A” mulher perfeita, aquela que ele pudesse construir uma família e que, de alguma forma, o completasse. E ele encontrou isso em Tracy, que em poucos episódios conseguiu ser a personagem mais carismática da série. Ao longo desses anos, era bastante óbvio que Ted sempre amou Robin, mesmo não sendo recíproco em algumas temporadas. Seis anos após a morte de Tracy, até as crianças concordam que o amor verdadeiro de Ted era Robin ao dizerem “quando Tia Robin vem jantar aqui em casa, vocês dois são tão óbvios” e ao afirmaremque “toda essa história que você nos contou não é sobre a nossa mãe, e sim sobre Tia Robin. Nossa mãe raramente aparece nas historias que você conta”. O futuro de Lily e Marshall, onde os dois conseguem formar uma família, Marshall consegue alcançar o sonho de ser juiz, após ter desistido disso em prol do futuro de Lily, foi espetacular. Acredito que a única parte onde os roteiristas pecaram foi não explorar mais a história de Tracy e não desenvolver a história entre Robin e Ted após a morte de Tracy. No mais, acho que o final de How I Met Your Mother contou uma história simples, romântica, porém realista.

 

nota_mari

[Mary Grizotto, colaboradora do Mix] A única palavra que  me vem à cabeça com esse series finale é decepção. E por que decepção, caros amiguinhos? Eu digo por quê.  No decorrer dos  40 minutos, vimos como a cumplicidade de Barney e Robin foi para o lixo! Demoraram uma temporada inteira para nos mostrar como eles eram perfeitamente perfeitos um para outro, um casal fofo e apaixonado, para quê? Para destruir tudo com uma desculpa esfarrapada, resultado? DIVÓRCIO!!! (insira aqui os palavrões que vocês quiserem, porque eu usei muitos).  Ok, ele com a Ellie foi fofinho, ele se tornou responsável, valeu a pena.  Até ai eu estava P***, mas nem tanto; a vida (e episódio) segue. Finalmente, vimos como o Ted conheceu Tracy McConnell (SIM, A MOTHER!!!), e vimos como Craig e Carter destruíram a série toda em pouco mais de três minutos. Eles tinham apenas alguns poucos minutos no ar. Pensei que não havia mais espaços para erros, certo? Errado! Foi o pior final que eles poderiam ter dado. Ted fala por alguns minutos o discurso bonito sobre jornada e destino, de como teve sorte de conhecer a Tracy, e quando a gente acha que a série terminaria com a celebre frase “E foi assim que conheci a mãe de vocês” , ai veio a decepção.  Quando a “Nikitinha” começou a falar eu sabia que vinha uma cagada por ai. Sério, Craig!? Sério, Carter!? Ted e Robin!? Tipo… Sério? Qual foi a necessidade dela ser apresentada e de fazer a gente se apaixonar por aquele jeito mongo e fofo dela, se no final além de morta, ela seria UM NADA?  Se sempre tinha sido a Robin, por que colocar uma carga tão importante na personagem da Cristin? No final, senti que ela foi apenas uma barriga de aluguel. Podiam ter finalizado a série no fim da sexta temporada e pronto.

 

nota_rafa[Rafael Mattos, colaborador do Mix] Como eu li pela internet afora, o problema não foi o final em si, com a Mother morrendo e Ted ficando com Robin em 2030, mas sim que a série – pelo menos as duas últimas temporadas – não estava nos levando para esse caminho. Eu, por exemplo, nunca fui fã de Barney e Robin, mas os roteiristas investiram tanto neles que eu achei extremamente preguiçoso como eles se divorciaram tão rapidamente, fazendo com que todo o desenvolvimento que tiveram como um casal tivesse sido anulado e os fãs tivessem sido enrolados com um plot que acabou não indo pra lugar algum. Além disso, ainda é irritante perceber que tivemos uma temporada inteira num final de semana de um casamento fadado ao fracasso, mas que a series finale de 40 minutos tentou socar 15 anos da vida dos personagens no futuro. Por que a série não poderia ter ousado e fazer uma temporada inteira sobre esses quinze anos? Aí eles poderiam construir de forma mais calma o relacionamento de Ted com a Mother até a sua morte, e depois voltando com Robin. Mas nem tudo eu achei ruim. Gostei muito do final do Barney, onde ele finalmente encontra o amor da sua vida, uma filha. Também finalizaram bem Marshall e Lily, além do encontro de Ted com a Mother que foi uma cena muito bonita e que deveria ser, sim, a última cena finalizando a proposta da série.

 

nota_tony[Tony Faria, colaborador do Mix] Entregar o que foi prometido na premissa da série é muito importante. No final das contas, How I Met Your Mother não contava a história do momento em que Ted conheceu a mãe dos seus filhos. Contava a história de amor não correspondido entre uma mulher confusa e indecisa quanto aos seus próprios sentimentos (Robin) e um nerd bobalhão (Ted) que esperou uma vida inteira para ficar com ela, apesar de ser rejeitado inúmeras vezes. Como finale, cumpriu o que foi prometido desde o primeiro episódio. O amor da vida de Ted era Robin. A mãe dos filhos dele era outra, uma mulher sem importância para a história geral e que só serve como título para a série. É compreensível a revolta na internet, porque comoções como “Quem é a mãe?”, “Qual o nome da mãe?”, “Quem é a mulher do guarda-chuva amarelo?” e tantas outras nesses 9 anos não tiveram importância para o protagonista nem para a história. Robin importava e sempre importou. Foi um excelente finale por mostrar a volta do Barney womanizer e divertido que foi extinto na 7-8 temporada; Marshal e Lilly sendo um casal fantástico; Robin sendo linda e ligeiramente excluída do grupo; e Ted sendo o bobão que sempre foi. Um episódio que nos remete a boa caracterízação dos personagens do início da série, apesar de não lembrar nem de perto o humor que existia nela. Se alguma coisa poderia ser feita para impedir as ondas de ódio que vagam pela internet sobre esse finale seria mudar o título, tornando-o maior (é possível?) e chamar a série de How I met Robin but stay with your mother, while Robin make up her mind about what she wants. Seria mais honesto.

 

nota_walter[Walter Hugo, colaborador convidado] De coração, eu não sei o que achar do episódio. Enquanto eu assistia pelo stream (que travou pra caramba), não tenho vergonha de assumir que para mim teria sido mais útil assistir um episódio avulso e dos desnecessários de Pretty Little Liars. Porém… Re-assisti legendado. Pareceu uma coisa diferente, juro por Deus. Eu pude ver com mais clareza cada uma das referências aos ícones da série, a tudo aquilo que a tornou tudo o que ela é hoje. É importante relembrar o passado, por mais clichê que isso seja. Uma das coisas que me incomodou pra caramba foi o seguinte: passaram uma série inteira construindo uma coisa linda, aí passam a última temporada inteira focada num final de semana só, fazem a gente – fãs – amar a Mother, e, no último episódio, destroem a coisa linda (a história), o casamento e, ainda por cima, fazem trocentas passagens de anos que eu perdi a conta das vezes que me perdi no ano, mas ok. De um certo modo, o episódio funcionou como um outro qualquer. Não foi algo de se admirar tanto – por mais que tenham fechado 99% dos ciclos – mas também não merece toda essa crítica negativa de shipper mimimi, que, para mim, a menos que a série seja um romance ou um drama, é infantilidade. Farewell, How I Met Your Mother. You’ll be missed.

E vocês? Queremos que participem da nossa discussão. Valeu a pena o final de How I Met Your Mother?

 

[column size=”3-4″]

[skillbar title=”RESULTADO: Crítica Favorável” level=”73″]

 [/column]