Mix Music #49 – 22/03 a 28/03

Mix Music 49

 

Alguns hiatos chegaram ao fim e mais séries se despediram, resultando em mais um Mix Music com tudo que temos direito e com todos os sentimentos que as músicas transmitem perfeitamente às cenas. Então relembre tudo de melhor que você assistiu nessa semana ouvindo à nossa sempre eclética e, modéstia à parte, sensacional playlist.

 

Continua após a publicidade

[v_icon color=”#444444″ size=”18px” target=”_blank” name=”moon-headphones”] PLAYLIST DA SEMANA

 

1) Boston – More Than a Feeling (The Middle, #6×17 “The Waiting Game”)

The Middle quase nunca tem músicas, não me lembro de já ter aparecido nessa quase cinquentona coluna e nunca, jamais, esperávamos que sua estreia resultaria de uma música que MIKE cantou no carro. Isso mesmo, Mike. E claro que isso é mais do que motivo suficiente para a série estrear aqui já encabeçando a playlist, como destaque absoluto da semana, considerando que além da performance de Mike acompanhando o rádio do carro com sua guitarra imaginária, enquanto sua família o encarava incrédula, ainda presenciamos um inesquecível dueto entre ele e Frankie desse mesmo hit setentista da saudosa Boston. Essa é pra entrar para o Greatest Hits da coluna.

 

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=XNQF9nZncPA [/youtube]

 

2) Aaron Wright – Build it Better (Grey’s Anatomy, #11×17, “With or Without You”)

Apesar do título ter sido emprestado de um dos maiores clássicos do U2, Grey’s Anatomy continua apostando em novos talentos para cantar a depressão de suas cenas mais emotivas. Dando uma folga para Ed Sheeran, o escolhido da vez foi Aaron Wright, que também já apareceu antes na série, agora com a sua “Build it Better”, que apesar da sensação de já ter ouvido músicas demais quase iguais a essa, é bastante agradável e perfeitamente apropriada para a ocasião, que foi uma das sequências de cenas sofridas que sempre precedem o final do episódio.

 

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=Gvzc3Mhr0Tg [/youtube]

 

3) Elijah & The Moon – Map & Compass (Shameless, #5×10 “South Side Rules”)

Mais um pouco dessa espécie de indie folk que tem aparecido mais nas séries que os próprios protagonistas, Shameless deixou um pouco de lado seu tradicional garage rock para dar lugar ao som voz e violão de Elijah Wolf e sua “Map & Compass”, para a cena em que Fiona está no apartamento de Gus e decide ligar para ele.

 

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=uyk9K4IaqrA [/youtube]

 

4) Tame Impala – Elephant (Bates Motel, #3×03 “Persuasion”)

Bates Motel está mandando especialmente bem nesse início de temporada, ao menos no que diz respeito à trilha sonora. Dessa vez contou com toda a psicodelia da excelente banda australiana Tame Impala e um de seus maiores sucessos, “Elephant”, para as cenas em que a professora pergunta à Norma se ela tem certeza de que Psicologia é uma boa ideia para ela e na montagem de Emma se arrumando para ir trabalhar.

 

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=H570ifQfpDk [/youtube]

 

5) Stevie Wonder – All in Love is Fair (Scandal, #4×17 “Put a Ring on It”)

Enquanto Grey’s aposta nas novidades pouco conhecidas, Scandal sempre conta com os clássicos de artistas já consagrados, como é o caso de Stevie Wonder, presença constante na série, que com a sua “All in Love is Fair” serviu de trilha para as cenas em que Cyrus diz a Michael que ele não está sozinho e este assina a licença de casamento, e durante os flashbacks de Cyrus relembrando seus dois casamentos anteriores.

 

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=Y4QHoi3i9a4 [/youtube]

 

6) Galt MacDermot – Coffee Cold (Better Call Saul, #1×08 “Rico”)

Geralmente eu dispenso músicas instrumentais, mas resolvi abrir uma exceção para essa, que é um tanto mais interessante que a maioria. A bela melodia de “Coffee Cold”, de Galt MacDermot, tocava ao fundo enquanto Jimmy tentava juntas partes picotadas de papel de documentos que ele pegou do lixo do asilo o qual pretende processar.

 

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=zMsnnH7Tu34 [/youtube]

 

7) Ben Howard – She Treats Me Well (Revenge, #4×17 “Loss”)

Vejo muita gente clamando pelo fim de Revenge, mas por mim, mesmo não assistindo à série, ela pode permanecer na ativa para sempre, se for continuar tão bem representada musicalmente. Mais uma parecida demais com aquela de Grey’s, mas é o tipo de música que poderemos passar o dia inteiro ouvindo que não nos cansaremos, por mais parecidas umas com as outras que sejam. Por isso caem tão bem como trilha sonora. “She Treats Me Well” tocou quando Tony Hughes chegou ao clube pra conversar com Nolan sobre Jack e Carl.

 

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=hdT0jqfBowg [/youtube]

 

8) Josh Ritter – Baby That’s Not All (The Blacklist, #2×17 “The Longevity Initiative”) 

Ainda bem que esse tipo de música é difícil de cansar, porque aqui estamos com mais uma. Pra vocês verem como essas músicas voz e violão são mais comuns nas séries do que hipster no Lollapalooza. Tenho a impressão de já ter visto Josh Ritter antes nessa coluna, mas dessa vez foi na também bem servida musicalmente The Blacklist, na sequência de cenas que incluíram Ressler levando jantar para Liz em seu escritório, Red olhando fotos antigas de Liz, Tom queimando seu passaporte e Liz chegando em casa e encontrando Tom a esperando lá.

 

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=qyxWaI1J2qc [/youtube]

 

9) Nine Inch Nails – Somewhat Damaged (The Walking Dead, #5×16 “Conquer”)

Já estava no hora de acrescentarmos algumas guitarras a essa playlist, e quem fica responsável por nos acordar da suavidade das músicas anteriores com seu enérgico rock alternativo é o Nine Inch Nails, em uma das únicas séries que ainda não parece que estava aguardando o fim de Parenthood para roubar sua trilha sonora e permanece fiel a seu conceito musical mais denso.

 

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=L47a_BAhp0c [/youtube]

 

10) Needtobreath – The Heart (Hart of Dixie, #4×10 “Bluebell”)

E a despedida da vez ficou por conta de Hart of Dixie. A série terminou por definitivo depois de quatro temporadas de romance, comédia, sotaques caipiras e músicas com o toque country necessário ao clima da série e à cidade de Bluebell. E foi dessa forma que seus fãs disseram o último adeus à série, ao som do animado country rock moderno de Needtobreath, ao qual todos cantaram e dançaram na cidade e durante o casamento de Lemon e Levon. E é assim que encerramos também a playlist dessa semana.

 

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=Z5Yo99VjE2o [/youtube]

 

[v_icon color=”#444444″ size=”18px” target=”_blank” name=”moon-headphones”]MIX VITROLA

 

Keane – A Bad Dream (The O.C., #4×01 “The Avengers”)

 

Poucas vezes uma música foi escolhida com tanta precisão para determinado momento como “A Bad Dream” foi para compor as cenas de luto dos personagens de The O.C. pela morte de Marissa, ocorrida no final da terceira temporada. No primeiro episódio da quarta, acompanhamos nas primeiras cenas a forma como cada um estava lidando com a tragédia. Summer não conseguia ficar em casa sem pensar e “ver” a melhor amiga e decide ir embora, e Ryan desconta sua raiva no ringue de boxe, afastado de tudo e todos que o fazem lembrar de Marissa. Enquanto isso, Tom Chaplin canta sobre a dificuldade de lidar com perdas. Se uma música tivesse sido escrita especialmente para esse momento, não seria tão apropriada como foi essa que é uma das melhores da carreira do Keane.

“I wake up, it’s a bad dream, no one on my side / I was fighting, but I just feel too tired to be fighting / Guess I’m not the fighting kind.”

 

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=WbLoYVnh4sY [/youtube]

Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

No comments

Add yours