Mix Music Especial: Hits do Ano

Mix Music especial

Final de ano é época de retrospectivas, então claro que a Mix Music providenciou seu tão aguardado Greatest Hits de 2015! Quem acompanhou a coluna durante o ano sabe que rolou muita coisa boa por aqui, então já podemos adiantar seguramente que nossa conceituada coletânea atende às expectativas. O Netflix claramente tomou a frente na importante missão de colocar um pouco de música boa em nossos ouvidos seriadores, mas em diversas séries as músicas se responsabilizaram por potencializar o drama, a comédia ou a tensão das cenas que compuseram mais um ano de excelentes episódios e boas estreias. Então prepare-se para desfrutar da mais seletiva das playlists que essa digníssima coluna já ofereceu.

[v_icon color=”#444444″ size=”18px” target=”_blank” name=”moon-headphones”] HITS DO ANO

Continua após a publicidade

1) 4 Non Blondes – What’s Up? (Sense 8)

Sense 8 provavelmente foi a estreia de maior sucesso em 2015. Uma das suas cenas mais marcantes, provavelmente a segunda depois de c e r t a s c e n a s, foi aquela em que os personagens, em lugares diferentes, cantaram juntos esse clássico dos anos 90. Só temos a agradecer à série pelo improvável feito de ressuscitar esse um tanto datado sucesso noventista, da one hit wonder 4 Non Blondes. Então vamos lá: and I say HEY yeah yeah-eah HEY yeah yeah, I say hey WHAT’S GOING ON?

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=6NXnxTNIWkc [/youtube]

2) Radiohead – Creep (My Mad Fat Diary)

Para a tristeza dos fãs da série e do Mix Music, My Mad Fat Diary chegou ao fim. A série britânica focou principalmente na dificuldade de aceitação, baixa autoestima, entre outros problemas pelos quais muitos adolescentes passam. Mesmo com seu inigualável bom gosto musical, ninguém estava psicologicamente preparado para a última música que tocaria na série: uma versão acústica de “Creep”, maior hit do Radiohead, cuja letra resume perfeitamente os conflitos internos de Rae, desde “I wanna a perfect body, I wanna a perfect soul” até o reconhecido refrão. Perfeita forma de encerrar a série com a melhor trilha sonora já vista.

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=JsHKoJM8uv8 [/youtube]

3) REO Speedwagon – Keep On Loving You (Wet Hot American Summer)

Esse clássico do início dos anos 80 talvez tenha sido a presença musical mais memorável da minissérie do Netflix, por ter essa característica “pegajosa” típica de hits dessa época e por ter tocado na cena crucial da peça protagonizada por Andy e Katie. Wet Hot American Summer teve uma participação importantíssima no Mix Music, sobretudo em uma época muita escassa musicalmente, então é indiscutível o merecimento da presença dela aqui.

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=wJzNZ1c5C9c [/youtube]

4) Lera Lynn – My Least Favorite Life (True Detective)

Laura Lynn: que mulher. Quem acompanhou a versão 2015 dessa idosa coluna provavelmente percebeu o amor que eu nutri pela cantora enquanto a segunda temporada de True Detective durou. E tudo se deve a essa música. A True Detective de Rachel McAdams, Vince Vaughn e Colin Farell foi um tanto decepcionante, mas nunca no quesito trilha sonora. Sendo ela aparentemente a compositora e intérprete oficial dessa temporada da série, teve Lera Lynn talvez na maioria dos episódios e não ouvi falar de ninguém que tenha se cansado de ouvi-la.

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=5EJdEdk9g2E [/youtube]

5) Aretha Franklin – Do Right Womman, Do Right Man (Scandal)

Enquanto Greyza aparecia com cover de YouTube de música da Pink, Scandal se utilizava de ninguém menos que Aretha Franklin em quase todos os episódios, nos forçando até a evitar utilizar a cantora, pra não ter tanta repetição e dar espaço a outros ícones da música, como Stevie Wonder. Isso já diz tudo sobre o nível da trilha da série, que mais que merecidamente entra para o nosso the best of com a provável cantora preferida de quem quer que escolha as suas músicas.

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=N1MW6xXjW8g [/youtube]

6) Dum Dum Girls – Coming Down (Orange is the New Black)

Talvez a cena mais triste da temporada de Orange is the New Black tenha sido a do final do terceiro episódio, na qual Nicky é levada para a cela de segurança máxima. Ao som dessa música que soou bastante literal em relação à situação, vimos o desespero de Red e Lorna e, claro, da própria Nicky e nos identificamos, considerando que, além de ficarmos tristes pela personagem, o pior foi pensar que ela estaria ausente por um número indeterminado de episódios. A ótima “Coming Down”, do quarteto feminino Dum Dum Girls, combinou perfeitamente para o momento. Se eu já não conhecesse e gostasse da banda, entraria pra lista de coisas boas que a coluna me apresentou.

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=sZdbNMDH8hc [/youtube]

7) Martha Wainwright – Bloody Mother Fucking Asshole (Orange is the New Black)

Sim, mais uma de Orange is the New Black, mas é justo. Apesar do título grosseiro, “Bloody Mother Fucking Asshole” soa como um pedaço do folk setentista perdido em 2005, até pela profundidade da letra e sinceridade da interpretação. Martha escreveu a música para o seu pai, o famoso músico Loudon Wainwright III, que não esteve presente na vida da filha. Ou seja, soa como se a futura filha de Bennett estivesse cantando para ele, no caso o pai que a abandonou, e isso enquanto ele deixava o berço no meio da estrada e presumidamente desistia do filho ainda não nascido. Genial. E essa foi uma das melhores coisas que a coluna me apresentou esse ano.

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=Cdvk7O3Tz6A [/youtube]

8) Lou Reed – Perfect Day (Gotham | Fear the Walking Dead)

Gotham conseguiu superar as expectativas já grandes que tínhamos por sua volta, considerando que, musicalmente, foi uma das melhores séries da fall season passada. E nesse ano ela ousou aparecer com ninguém menos que o ícone Lou Reed, da clássica The Velvet Underground, com nada menos que a linda “Perfect Day”. E em uma estranhíssima coincidência, Fear the Walking Dead resolveu se utilizar dessa mesma música no episódio da semana. E já que inventaram de usar essa lindeza na mesma semana só pra não nos dar o gosto de repetir o feito em duas playlists, não perderíamos a oportunidade de inseri-la no nosso Melhores do Ano.

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=uCpkwAkNJj0 [/youtube]

9) The Antlers – Kettering (Sense 8 | Fear the Walking Dead)

Naturalmente nos lembraríamos da música que foi destque em duas das séries que mais se destacaram musicalmente esse ano. Antes disso, “Kettering” – talvez a principal música da banda alternativa The Antlers, – já havia tocado em tudo que é série, o que nos leva a crer que ela é muito apropriada para essa função. E pode continuar tocando, porque música desse nível em séries não é sempre e nunca é demais.

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=IgLm2gInV4A [/youtube]

10) Frida – I Know There’s Something Going On (Scream Queens)

Claro que não deixaríamos de fora a responsável por fazer nossa coluna parecer, por vezes, um revival dos anos 80. Pelo que eu ouvi a série não prestou tanto, mas a trilha sonora foi excelente. Constante, diferenciada e com diversas opções, Scream Queens pode ser considerada um dos melhores trunfos do Mix Music em 2015. Se ela não voltar para uma segunda temporada, pelo menos essa coluna sentirá falta. Para representar os hits tipicamente oitentistas dos quais a série se utilizou, vamos com o maior sucesso solo da integrante do grupo ABBA, Frida.

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=p98PjtSfNWo [/youtube]

E assim encerramos nosso Greatest Hits do ano. Esperamos que tenham gostado e nos vemos em 2016.

Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

No comments

Add yours