Mix Music: A trilha sonora de Gilmore Girls: A Year in the Life

MIXMUSICGGR

Mas é claro que o Mix Music desta semana falaria dessa coisa incrível chamada Gilmore Girls: A Year in the Life, por vários motivos. Primeiro porque era umas das produções mais aguardadas da última década e o frisson, desde que anunciaram a continuação da série, lá na metade de 2015, não cabe em si. Segundo porque esta que vos escreve é fangirl de carteirinha e não faz questão alguma de esconder isso.

O terceiro motivo fica a cargo da importância que a música sempre teve no universo de Gilmore Girls. Importância tamanha que a música é um personagem na série, sobretudo as “La-La Song’s”, como ficou conhecida a trilha sonora original, criada pela cantora Sam Phillips. Elas são assim chamadas por terem como única vocalização a repetição de “las”, estratégia adotada de modo que a trilha não interferisse no texto verborrágico. Tem “La-la-la” para todos os  tipos de situações e enfrentamentos em Gilmore.

Continua após a publicidade

O quarto motivo vem por conta de toda a paixão que os personagens têm pela música, sobretudo Lane Kim, que viria a formar o Hep Alien. Ela, Rory e Lorelai são devoradoras de músicas. Richard Gilmore é outro personagem também amante e apreciador da música. Jess Mariano é outra enciclopédia musical. Paixão essa transposta na trilha sonora, que além dos temas originais, conta com um vasto acervo de músicas populares e comercias, passando pelos mais variados estilos musicais: Chuk Berry, Dolly Parton, The Clash, Björk, Macy Gray, Cindy Lauper, Blondie, Bob Dylan, The Bangles, Ramones, The Talking Heads, Wilco, The Cure, até Philip Glass. E a lista segue! É claro que também tem Grant-Lee Phillips, o eterno e único trovador de Stars Holllow, além de outras canções da própria Sam Phillips.

Por suposto, o revival carrega todos esses elementos musicais ao longo de seus quatro episódios, contando com canções consagradas, como é o caso de “Here You Come Again” de Dolly Parton,  e algumas mais recentemente lançadas, como é o caso de “Lonesome Street”  do Blur. Há momentos maravilhosos também como a canção “Winterglow” de Grant Lee Phillips  que dá um tom do que esperar dos quatro episódios que, como bem sabemos, representam cada estação do ano.

Não poderíamos de deixar de citar dois momentos musicais controversos de Gilmore Girls: A Year in the Life. O primeiro deles é em “Summer” (1×03), com a longuíssima apresentação do ensaio do festival Stars Hollow: The Musical. Por mais que tenha sido interessantíssima a sacada de contar a história dos EUA através daquela performance, a  sequência peca pela extensão do tempo de tela. Entretanto, a performance de “Unbreakable” de Violet, interpretada por Sutton Foster, foi no mínimo emocionante diante da reação de Lorelai ao assisti-la.

Já o outro momento musical controverso ocorre em “Fall” (1×04), com a sequência que introduz a Brigada da Vida e Morte no revival. Fazendo as vezes de musical, embalados por “With a Little Help from My Friends”, na versão de Joe Anderson & Jim Sturgees, Rory, Logan, Finn, Collin e Robert fazem de Stars Hollow o seu próprio “Across the Universe”, com coreografia e tudo. Precisa nem dizer que ficou esquisito, longo e exagerado. Bem a cara da Brigada dos almofadinhas.

Um extra (ou dica) é vocês prestarem atenção nas músicas populares escolhidas para o revival: todas elas estão relacionadas ao momento que os personagens estão vivendo, ficando suas letras entre a precisão e a literalidade, colocando as canções como uma camada a mais no desenvolvimento das tramas.

Então bora curtir essa playlist puro amor!

TOP 5 – GILMORE GIRLS: A YEAR IN THE LIFE

ALERTA DE SPOILER! ALERTA DE SPOILER! ALERTA DE SPOILER!

1 ) Reflecting Light – Sam Phillips (1×04, Fall)

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=c1p2CIdas-Y[/youtube]

Começar com Sam Phillips é quase que mandatório não só por todos os motivos explicados acima, mas também porque é simplesmente a música que embala os minutos finais do quarto e último episódio do revival, no momento em que os ciclos se fecham e outros se iniciam (Só de lembrar já estou chorando). E sim, se você acha que já ouviu essa música na série original acertou na mosca. “Reflecting Light” tocou em “Last Week Fights, This Week Tights” (4×21), no casamento de Liz e T.J., e foi a primeira vez que Lorelai e Luke dançaram juntos. Se antes restavam dúvidas da química entre eles – isso para eles, porque a gente sempre soube -, depois da dança só ficou a certeza desse OTP. Então, nada mais apoteótico do que trazer a mesma canção para o casamento deles (Continuo chorando).

2) Top of the World – The Carpenters (1×01, Winter)

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=9fDYbvQgaIU[/youtube]

Uma das regalias oferecidas por Kirk em seu Öööber é um vasto repertório que vai de Carpenters a Carpenters desde que seja Carpenters. Na cena Kirk leva Lorelai a Hartford e a passageira, sem escolha, opta por Carpenters e a cantoria começa.

3) Bye Bye Blackbird – Peggy Lee  (1×01, Winter)

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=wVdz4YuMDQ4[/youtube]

Emily e Lorelai estão reunidas com alguns amigos mais próximos da família no velório de Richard. Eles escutam uma das músicas favoritas do patriarca Gilmore em sua vitrola favorita. Tem como não se emocionar?

4) These Boots Are Made for Walkin’ – Nancy Sinatra (1×03, Summer)

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=GX8JaQ65D20[/youtube]

Lorelai e Rory entregam a edição da Gazeta de Stars Hollow pela cidade. Uma das sequências mais divertidas e leves do revival.

5) Lonesome Street – Blur (1×02, Spring)

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=oo55vzpL85w[/youtube]

Lorelai e Rory andam por Nova York na busca por filas para a matéria de Rory. Porque mudar de ares faz bem!

Menção honrosa: I’m the Man – Joe Jackson (1×01, Winter)

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=fSEUlh-UGdo[/youtube]

A gente não podia deixar de fora a música interpretada pela melhor banda de rock de Stars Hollow e redondezas, não é mesmo? Paris Geller aprovou!

Fan service: Where You Lead – Carole King (1×04, Fall)

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=_8SJ_3tACA0[/youtube]

Há quem tenha sentido falta da clássica música e, consequentemente, da abertura no revival. Particularmente, enxerguei como uma opção para não macular a abertura tão marcante da série original. E para dizer que não tivemos a música-tema, Carole King estava lá para embalar os créditos finais depois daquelas quatro palavras finais chocantes!

Melina Galante

Melina Galante

Produtora e realizadora audiovisual, no momento em processo acadêmico. 99% seriadora com aquele 1% noveleira. Divide as fases da vida em Buffy, a Caça-Vampiros, Gilmore Girls e Grey's Anatomy. Sua menina dos olhos, porém, é Penny Dreadful. No Mix de Séries escreve as reviews de Modern Family, Orange is the New Black, Scandal e o que vier.

No comments

Add yours