Mix Music: A trilha sonora de Private Practice

121579_D_0071

MIXMUSICPP

Continua após publicidade

 

Continua após a publicidade

Há quatro anos nos despedíamos de Addison Montgomery e seus amigos/companheiros de profissão na clínica Seaside Health & Wellness (antiga Oceanside Wellness), quando Private Practice chegou ao fim em sua sexta temporada. É nesse clima de saudosismo que o Mix Music de hoje vem falar da sua maravilhosa trilha sonora.

Continua após publicidade

Criada por Shonda Rhimes em 2007, a série é um spin-off de Grey’s Anatomy, na qual acompanhamos uma guinada na vida de Addison, aquela cirurgiã incrível com dupla especialidade. Na trama, Addie – para os íntimos, como eu – larga tudo em Seattle e ruma para Los Angeles, onde começa a trabalhar na clínica particular, a Oceanside Wellness, gerenciada por seus amigos de faculdade Naomi e Sam Bennett.

Vindo de uma tradição “greyziana”, por suposto, as canções têm um papel forte na construção da narrativa de Private Practice, porém não possui o mesmo grau de relação que a série-mãe mantém com a música. Aqui, a trilha sonora cumpre o papel de elemento vezes reiterador, vezes provocador de emoções e sensações. Ela dá uma roupagem mais melodramática à história que está sendo contada, se encarrega de ora construir uma atmosfera, ora reforçar uma atmosfera previamente posta.

Continua após publicidade

Tal qual sua série-mãe, em Private Practice também vemos uma enorme gama de canções populares, perpassando pelos mais variados gêneros e ritmos. E, ainda pegando carona em Grey’s e, consequentemente, nesse universo do drama médico, há uma forte tendência a reforçar uma ação dramática de perdas, mortes, inseguranças, reflexões, conflitos, desafios e êxitos com canções mais românticas, sóbrias e emotivas. Fora todas aquelas incontáveis tramas em que os conflitos e dramas pessoais das personagens se misturam às questões profissionais e vice-versa. Como toda série created by Shonda Rhimes esses momentos não faltam e nos fazem roer até as unhas do pé, quando todos os cabelos já foram arrancados de nervosismo.

Em contrapartida, a série, por se passar na ensolarada Los Angeles, vai carregar esse clima descontraído e solar da praia e de seus transeuntes descolados e amistosos. Obviamente isso é levado também para a trilha sonora, que conta com canções mais alegres e dançantes. Interessante é notar que essa vibração completamente diferente da ambiência da chuvosa Seattle vai ser refletir na mudança de nossa protagonista, que passa também a adotar um comportamento e uma postura mais leve e descontraído, ao se jogar nesse ritmo proposto pela cidade.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

Faz como Addison e cia e vem com a gente conferir esse delícia de trilha e relembrar momentos de arrepiar dessa série tão querida da Shondaland!

TOP 5 PRIVATE PRACTICE

[spacer size= “20”]

1) “Say Hello” – Rosie Thomas (2×22, Yours, Mine and Ours)

[spacer size= “20”]

Um dos grandes momentos da série e uma das melhores e mais emocionantes season finales, a canção de Rosie Thomas é o som de fundo para a agonia vivida por Violet Turner. Sim. É aquela cena em que Violet está no chão de sua casa, ensaguentada, agredida, violada e sem seu filho. Sim. É aquela cena da cesária amadora.

[spacer size= “20”]

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=tJW_H8CYa0Q[/youtube]

[spacer size= “20”]

2) “Need Someone” – Mary J. Blige (5×08, Who We Are)

[spacer size= “20”]

Outro momento – e episódio como um todo – fortíssimo da série, agora envolvendo Amelia Shepherd e as consequências de seu vício. Vemos Amelia passar por várias situações, desde a intervenção feita pelos amigos até a perda de seu noivo.

[spacer size= “20”]

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=j_mDQvPuqu0[/youtube]

 

3) “Love Is You” – Chrisette Michele (4×20, Something Old, Something New)

[spacer size= “20”]

Autêntico e genuíno momento de um dos melhores casais da Shondaland: Charlotte King e Cooper Freedman. Na cena em questão, depois de muita confusão, eles decidem fugir e se casar em Las Vegas.

[spacer size= “20”]

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=pAbBPiYEzS0[/youtube]

 

4) “It’s Must Have Been Love” – Kathleen Edwards (6×13, In Which We Say Goodbye)

[spacer size= “20”]

Uma das músicas da series finale e a gente só é capaz de chorar com tantas despedidas e declarações de amor, em especial, cenas protagonizadas por Violet e Jake.

[spacer size= “20”]

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=qX98GIR5V2Y[/youtube]

[spacer size= “20”]

5) “I Don’t Feel Like Dancin’” – Scissor Sister (1×01, In Wich We Meet Addison, a Nice Girl From Somewhere Else)

[spacer size= “20”]

Numa cena icônica e super descontraída da série, temos Addison curtindo a nova casa, a nova vida. Dançando pelada e curtindo a liberdade, ela descobre de um jeito super desconsertante quem é seu vizinho de porta, ninguém menos do que Sam.

[spacer size= “20”]

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=4H5I6y1Qvz0[/youtube]

[spacer size= “20”]

Menção honrosa: “(I’ve Got) Beginner’s Luck” – Ella Fitzgerald (3x15, ‘Til Death Do Us Part)

[spacer size= “20”]

Porque se tocou Ella Fitzgerald, ela tem que estar na lista. Ainda mais se foi uma canção que marcou pontos importantes em várias tramas do episódio, desde uma conversa importante entre Violet e Pete até a valsa dançada por Maya e Sam no casamento da filha.

[spacer size= “20”]

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=7ZwljyFw1jc[/youtube]

[spacer size= “20”]