Mix Discussão: Demolidor é a melhor série de super-herói e ponto final.

Demolidor é um personagem criado por Stan Lee e Bill Everett com contribuições de Jack Kirby. Sua primeira aparição nas histórias em quadrinho foi em Daredevil #1, em 1964.

Continua após as recomendações

 

Continua após a publicidade

 

Ele é o alter ego de Matt Murdock, um advogado que ficou cego quando criança devido a um acidente com um caminhão com carga radioativa. Matt é treinado por Stick, líder de um clã ninja, que lhe ensina artes marciais e a controlar seus novos sentidos.

 

 

Em 2003, a história do Homem Sem Medo de Hell’s Kitchen foi adaptada para o cinema pela Fox com Ben Afleck no papel principal. Após nove anos sem usar o personagem o estúdio perdeu os direitos sobre ele que voltaram a ser da Marvel.

Em parceria com a Netflix, a Marvel lançou uma série para o super-herói, agora com o ator Charlie Cox como protagonista. O sucesso foi imediato e logo ficou claro que ela firmou uma revolução nas narrativas sobre super-heróis.

 

 

Desde o surgimento dos primeiros super-heróis, o louvor a cerca deles sempre foi supremo. Eram figuras inatingíveis. Demolidor fecha o cerco e mostra um homem tentando curar as fraquezas do bairro onde nasceu. Ele não é alguém soberano tentando salvar o mundo mas sim defendendo a honra de pessoas inocentes.

 

 

O elenco é um charme a parte. Charlie Cox é o Matt Murdock perfeito, Elden Helson (Foggy) e Deborah Ann Woll (Karen) são de uma semelhança absurda com os personagens dos quadrinho. Além deles, Jon Bernthal (Justiceiro) chegou quebrando tudo na segunda temporada e agora vai ser difícil não imaginar o personagem sem lembrar do ator.

 

 

A série consegue nos incentiva a conhecer mais de cada personagem. Compreender os motivos de Matt, por exemplo, deixa a narrativa muito mais interessante. As vezes é possível deixar de lado as cenas de ação e ficar mais intrigado com a alma e o caráter de cada um.

 

 

Outro ponto importante é a riqueza técnica da série. As coreografias das cenas de ação, as referências ao Universo Marvel e a teatralidade se juntam e te fazem esquecer que está vendo uma narrativa dividida em episódios. É como ver um filme de treze horas a cada temporada. Não dá nem para notar a mudança de diretor ao longo de cada capítulo.

 

 

É ótimo ver uma história da Marvel apostando na selvajaria. Esqueça as piadinhas constantes, Demolidor mostra muito sangue, exibi mortes repulsivas e não tem medo de apostar no excesso de violência. Realmente não é uma série para assistir acompanhado de crianças.

 

 

Demolidor também não tem medo de falar sobre religião. Um assunto que é sempre um tabu em muitas produções é tratada pelo personagem com uma naturalidade espantável, sendo uma válvula de escape para as noites em que ele atua como vigilante. É bom ver essa despretensão em uma série de super-herói.

 

 

Respeito muito séries como Arrow, Flash e até mesmo Smallville. Mas Demolidor alcançou o primeiro lugar do pódio por sem bem escrita, conseguir amarrar ganchos e tramas de forma invejável, por mostrar o lado cruel dos que dizem ser bons moços e o melhor de tudo, não tem sequer um único episódio ruim.

2 comentários

Adicione o seu
  1. Avatar
    Diogo Azis 24 março, 2016 at 17:10 Responder

    Concordo com tudo o que foi dito! Nada de enrolação ou tramas desnecessárias. Cada episódio é único e não está ali para encher linguiça. E as cenas de luta não tem o que dizer, sensacionais!

Post a new comment