MixDiscussão: E daí se eu gosto de RuPaul’s Drag Race?

Foto: Twerkriativo

Eu sou muitíssimo bem resolvido com a minha heterossexualidade e nunca escondi de ninguém o meu apoio a todas as causas LGBTs. Por consequência, assuntos e temas do cotidiano gay me atraem, e não foi diferente quando comecei a ver RuPaul’s Drag Race.

Continua após publicidade

Continua após a publicidade

Mas me irrita muito quando vejo um olhar torto ou uma risadinha maliciosa quando digo que assisto, portanto, hoje, meus caros, vou mostrar para vocês que esse programa é muito mais que um reality sobre drags. OK? Sashay, away, homofóbicos!

Continua após publicidade

RuPaul’s Drag Race nada mais é que um programa sobre coragem. É lindo ver as trajetórias de muitas participantes desde o momento que resolveram sair do armário até decidirem colocar salto alto, peruca e maquiagem. É preciso ter muita coragem para ser quem você deseja ser.

Continua após publicidade

Ru sempre diz um mantra fortíssimo no dia de eliminação: “se você não consegue amar a si mesma, como vai amar outra pessoa? Posso ouvir um amém aqui?”. E plateia diz “amém” em uníssono. Como não se sentir bem assistindo  a um programa onde você sabe que o amor próprio é o bem mais precioso dos participantes?

Outro ponto importantíssimo em RuPaul’s é a tolerância. Ele mostra ao espectador uma realidade totalmente diferente e, muitas das vezes, desmitifica alguns velhos preconceitos, somos todos humanos e só queremos ser amados. Mas para isso é preciso haver tolerância.

Apesar dos infinitos barracos, também podemos ver belas amizades surgindo no programa. Muitas participantes possuem uma personalidade fortíssima, mas mesmo em um ambiente de competição a maioria está ali para formar irmandades.

RuPaul’s Drag Race é um reality democrático, não é mais bonita que vai ganhar. Todas têm chances igualitárias de saírem vitoriosas. Não é porque você está fora do padrão de beleza da sociedade que isso vai definir o seu destino na competição. E isso deveria ser levado para o mundo fora das câmeras também.

Não gosto de RuPaul’s apenas porque ele é um programa engraçado e irreverente, e sim porque ele aquece meu coração e renova minha fé na humanidade. The time has come for you to lipsync for your life, bitches!