Mr. Robot – 1×07 – eps1.6_v1ew-s0urce.flv

mr robot
Imagem: tv.com

 

Continua após publicidade

 

Continua após a publicidade

Solidão é um assunto complicado de abordar, porque não gostamos de admitir a existência dela. Nossa sociedade é marcada pelo mundo de aparências e ostentação nas redes sociais, principalmente, onde vemos as pessoas aparentemente levando uma vida feliz, mas no fundo isso pode ser uma completa mentira. Às vezes, a pessoa é vazia por dentro, mas vive mostrando fotos em festas, tentando provar para os seus “amigos do face” o quanto é realizado. A gente tem essa necessidade de provar o tempo inteiro que estamos muito bem conosco. Quando Elliot disse para a psicóloga, que se encontra na mesma situação que seu paciente, “I want a way out of loneliness” foi como um choque em nossa alma. Solidão é, portanto, um assunto non grato de se falar hahaha.

Continua após publicidade

Uma das coisas que mais gosto nessa série diz respeito ao desenvolvimento dos personagens. Angela passou de uma funcionária qualquer da AllSafe e o grande amor de Elliot para uma mulher vingativa; Tyrell de um canalha a assassino de Sharon, esposa de Scott; Elliot de um antissocial por completo, ainda continua sendo, a alguém que  assumi para si mesmo uma solidão interminável. Tudo isso foi graças ao trabalho do elenco, direção e roteiro que nos proporcionou isso sem tornar Mr. Robot chato, pelo contrário. A narrativa lenta é justamente para esse fim e até aqui está dando certo.

Não temos vilões aqui. A dicotomia entre mocinho x vilão não se aplica nesse drama, porque todos tem um pouco de vilania dentro de si. Até Angela que era a mais sensata da série, pelo menos para mim, está se transformando numa pessoa decidida, determinada e focada nos seus objetivos, porém, ao mesmo tempo, não está pensando no coletivo,  ou seja, nos próprios colegas de trabalho. Podemos até dizer que Tyrell é o vilão da série e tem fundamento, mas isso anularia que os outros personagens têm um pouco de vilão dentro de si, afinal de contas os personagens principais infringem a lei o tempo todo.

Continua após publicidade

As melhores cenas desse episódio ficaram por conta do monólogo de Elliot com a terapeuta, o enforcamento do Sharon e o flashack da Shayla. Com certeza, a segunda cena dará muito pano pra manga porque o Scott desconfiará de Tyrell e poderá até matá-lo. Sobre a Shayla: não aceito sua morte porque foi muito desnecessária. Queria que fosse mentira e ela reaparecesse novamente. Achei tão fofo o Elliot admitindo que ia sentir falta dela. Não só ele, mas todos nós já sentimos sua falta, Shayla!