Narcos – 1×03 – The Men of Always

Fonte: Netflix
Fonte: Netflix
Imagem: Netflix

 

Continua após publicidade

Kiki, o Jesus dos agentes do DEA. Os americanos retalharam os traficantes de maconha que mataram Enrique ‘Kiki’ brutalmente no México em 1984. Mas será que esse exemplo iria afastar Pablo Escobar de Murphy? Aulas de história não parecem impressioná-lo. Connie, ao contrário de Tata, é uma mulher de fibra, ficará e trabalhará na Colômbia como enfermeira, apesar do gato Puff ter sido morto.

Continua após a publicidade

Soy el fuego que arde en tu piel. Soy el agua que mata tu sede” – Algo me diz que essa música de abertura, criada e cantada por Rodrigo Amarantes (ex-Los Hermanos), está homenageando a cocaína. Mas ele disse que compôs pensando na música que a mãe de Escobar teria escutado, enquanto criava um garoto que um dia se tornaria um monstro! PAH.

Continua após publicidade

As aspirações políticas de Pablo começaram a ser levadas a sério, e a imagem dele estava mais imaculada do que nunca. Poucos sabiam que ele era traficante, devido à fachada de bom samaritano. Será que era tudo interesse, ou ele gostava de ajudar mesmo? Mencionou emocionado que veio do nada, sabia como era ‘não ter o que comer na próxima refeição’ e parecia sincero ajudando. Tinha tudo para ser grandioso – mas escolheu os meios errados de chegar ao topo. Ele foi importante para história da Colômbia claro, por isso sua vida está sendo contada em Narcos, e como já dissemos, bem e mal são só conceitos nessa série, não conseguimos destilar um do outro.

Valeria o apresentou a Fernando Duque, advogado e lobista, que representava o povo e um partido chamado Novos Liberais. Duque precisava de garantia sobre a origem do dinheiro de Pablo, HAHA. Um pequeno suborno resolveu. Então Pablo adentrou a política, enganando até o Ministro da Justiça, Rodrigo Lara. Poison, que já sabemos o fim, entrou na mira de Murphy por causa do passaporte vazado. Até fiquei com pena do Sr. Veneno, porque ele fez a pergunta mais inteligente da série:

Continua após publicidade

Políticos e bandidos não são a mesma coisa?!

Não gosto de citar quotes mas esse mereceu! Suárez virou agente duplo e Poison escapou dessa. Os associados do Cartel começaram a desconfiar que Pablo estava de olho na imunidade política, deixando-os expostos, desprotegidos. Ele garantiu que queria imunidade para todos. Gustavo deixou o comando das fábricas com Carlos (a.k.a. Nazi) para se dedicar a família.

Pablo estava concorrendo ao Congresso como suplente de Jairo Ortega, apenas mais um peão do tabuleiro, descartável naturalmente. A Embaixadora Americana Noonan queria que provassem sua relação com o tráfico, achava inaceitável ele chegar a um cargo de poder. Murphy e Peña começaram a jogar sujo também, eles entenderam que a network do Cartel era gigante, Suárez não era confiável […] Então começaram a trabalhar sozinhos. Manuela Escobar nasceu, já tinham Juan Pablo, e mal eles sabiam que seu papito se comparava com Al Capone e gostava dos quotes de Hitler.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

Lembram a foto de Pablo preso? Rindo de tudo? Falaram que aquilo iria render. Rendeu! Noonan até que tentou, mas Pablo ganhou e Jairo renunciou por motivos familiares – motivo real: não quero que minha família seja executada! Um pequeno embate fez com que Lara mostrasse a foto na frente de todos os deputados. Pablo recuou, não renunciou de imediato e mesmo assim viu seu sonho de chegar à presidência arruinado. Lara fez mais, honestamente caçou os traficantes, derrubou muitos Narcos, queria limpar a Colômbia. Mas sua vida estava no centro do alvo agora e Pablo não erra o tiro. Plomo nele. Escobar será ligado ao crime?