Netflix ganha milhões de novos assinantes em 2017, mas eles estão assistindo menos

Imagem: Divulgação
Imagem: Netflix/Divulgação (03)

[spacer height=”20px”]

Continua após publicidade

Quando a Netflix divulgou seus resultados do primeiro trimestre de 2017, as ações do serviço de streaming despencaram na bolsa de valores de Nova York enquanto o CEO, Reed Hastings, tentava acalmar os investidores e acionistas ao afirmar que o futuro seria mais próspero.

Continua após a publicidade

Nesta segunda-feira (17) os números do segundo trimestre mostram que o executivo estava certo. A empresa conquistou 5.2 milhões novos assinantes (1.07 destes nos Estados Unidos e 4.14 internacionalmente), o que é bem acima daquilo que o mercado esperava – 3.23 milhões (631,000 mil no mercado doméstico e 2.59 milhões internacionalmente).

Continua após publicidade

Nas horas seguintes da divulgação dos números a valorização foi de 10% com uma ação custando um valor recorde histórico de 166.87 dólares. A explicação do bom resultado foi o sucesso inesperado em torno do lançamento de 13 Reasons Why, além do retorno das pratas da casa – House of Cards Orange Is The New Black.

Há uma má notícia, entretanto: de acordo com uma pesquisa da Verto Analytics, as pessoas estão assistindo menos Netflix do que no passado. O tempo médio de visualização despencou 13% em comparação com o primeiro trimestre de 2017 – assinantes assistiram 179 minutos em junho comparado com os 206 minutos em março.

Continua após publicidade

Fonte: CNBC e CNBC