Eu Nunca: 2ª temporada tem grande problema na Netflix

Eu Nunca 2 temporada

Eu Nunca terá problemão para enfrentar

Eu Nunca (Never Have I Ever), da Netflix, fez um trabalho bastante decente ao adicionar diversidade às histórias e romances típicos de adolescentes.

Continua após publicidade

É um gênero saturado, então foi uma lufada de ar fresco ver a história de Devi (Maitreyi Ramakrishnan) se desenrolar em uma escola secundária da Califórnia, que entrou em conflito com sua cultura indiana. No entanto, por mais engraçado que seja ver ela e seus amigos navegando no jogo do amor, a 2ª temporada precisa corrigir um problema sério.

Continua após a publicidade

O problema em questão é a sexualização problemática de meninos, uma tendência que está presente no mundo do entretenimento desde A Primeira Noite de um Homem, de 1967.

Continua após publicidade

O clichê se intensificou com o passar das décadas, mas já não condiz com a realidade atual. 

Clichê tem crescido nas últimas décadas e precisa ser revisto

O fato é que os filmes e séries sempre utilizaram o tolo artifício narrativo e/ou cômico de que os meninos gostam de se relacionar com mulheres mais velhas. Muitas vezes as produções encaram estes relacionamentos de forma leve, brincalhona e despretensiosa. O problema é que se trata de uma relação amorosa e/ou sexual entre uma pessoa adulta e outra menor de idade. Dawson’s Creek e Riverdale são apenas dois exemplos famosos para ilustrar este ponto.

Continua após publicidade
Eu Nunca 2 temporada
Imagem: Divulgação.

Em Eu Nunca, o problema surge primeiro no terceiro episódio, quando Devi visita a casa de Trent para estudar com ele e seu melhor amigo, Paxton. O último é a paixão dela – e o cara que todas as garotas querem – então Devi está ganhando um tempo valioso. No entanto, as coisas ficam desconfortáveis ​​quando a mãe de Trent chega.

Cenas causaram desconforto não só entre os personagens, mas com o público

Ela começa a flertar com Paxton, apalpando-o para sentir seus músculos e perguntando quem ele vai levar ao baile. Ele é o atleta mais famoso da escola, e seu ator, Darren Barnet, tem 30 anos. Mesmo assim, isso não é desculpa para ela sexualizar um adolescente na frente do filho.

Ela até brinca sobre ele levá-la ao baile, “levantando-a” e “jogando-a para baixo”, o que tem algumas implicações problemáticas. Como resultado, Devi fica desconfortável e Trent enxota sua mãe.

A sexualização excessiva continua no sétimo episódio, quando a mãe de Eleanor, Joyce, retorna. Eleanor é uma das melhores amigas de Devi, então Joyce está se familiarizando com as crianças novamente enquanto elas fazem biscoitos. Ela deixou Eleanor para seguir sua carreira de atriz em Hollywood, mas está de volta porque o sonho não deu certo. Agora, Joyce quer saber quem as garotas estão namorando.

Joyce então menciona “Sexton” como a pessoa com quem ela viu Devi, mencionando que ele é um “gostoso” e “sexy”, o que poderia ter sido atenuado. Embora pareça leve quando comparado à interação entre a mãe de Trent e Paxton, a cena promove um padrão. 

Se Joyce fosse um pai falando sobre uma adolescente, seria totalmente inaceitável. Parece que Never Have I Ever quer posicionar Paxton como o cara da fantasia de todos, mas deveria se limitar a adolescentes fazendo isso, em vez de transformar as mães em predadoras.

E então, você acha que Eu Nunca precisa melhorar? Deixe nos comentários e, igualmente, continue acompanhando as novidades do Mix de Séries.

Gaúcho, estudante de jornalismo e viciado em séries. Tem séries pra assistir de mais e tempo de menos. Séries favoritas? Six Feet Under e Breaking Bad.