New Girl – 4×02 – Dice

New Girl 1

Continua após as recomendações

Chegamos ao segundo episódio da quarta temporada de New Girl e as minhas esperanças de melhora desapareceram com a mesma rapidez que Jess de seus encontros. Com dois plots um tanto batidos, sendo um deles encaixado da forma mais aleatória possível apenas pra dar o que fazer para os personagens que “sobraram”. Deu para notar que a série, apesar de ainda ter certa graça e ser um bom passatempo, peca em conteúdo e no desenvolvimento da história. E sim, comédias também precisam de consistência, precisam mostrar algum progresso no enredo pra manter o interesse do público, apesar da audiência de The Big Bang Theory indicar o contrário.

Começando com a exagerada necessidade de Jess de voltar a namorar, que chegou ao ponto de apelar para o método mais falho conhecido pelo ser humano: namoro pela internet. Não, pior: namoro por um aplicativo de celular. Um Tinder com outro nome. Se está difícil assim pra Jess, que é a Zooey Deschanel, imagina pra nós! Tudo começou com Schmidt dizendo que ela não saberia lidar com namoros dessa forma, o que é absolutamente verdade, até porque ela não sabe lidar muito bem com namoro nenhum. Então, imediatamente imaginamos no que isso resultaria, revelando a previsibilidade como outro ponto a ser melhorado na série. Foi aí que Schmidt resolveu “treiná-la” e, claro, eles têm uma forma completamente diferente de ver as coisas, sobretudo no que tange relacionamentos e isso foi o elemento principal a dar graça à coisa. Valeu muito pela interação entre os dois, ponto alto do episódio, com Schmidt voltando à essência do personagem, a qual ele perdeu um pouco na temporada passada, e a adorável inocência de Jess. Resultado: os candidatos só não foram mais bizarros que as desculpas que Schmidt escreveu pra Jess fugir dos encontros. E as aulas de Schmidt só não estragaram tudo porque, no fim, quem tratou de fazer isso foi o próprio cara por quem Jess se interessou. Ou seja, nenhum progresso pra Jess nessa área, até aqui.

Continua após a publicidade

Ok, a parte descrita acima foi legal e engraçada, mas terão que fazer melhor que isso pra compensar a falta de consistência no enredo, que ao invés de dar rumo que seja pra um ou dois personagens, está parecendo um amontoado de fillers, desde o primeiro episódio da terceira temporada. Não temos um desenvolvimento que gere qualquer ansiedade pelo próximo episódio. E esses são justamente os problemas herdados da temporada anterior e que nós implorávamos para que fossem superados nessa. Até mesmo os defeitos percebidos na season premiere e que esperávamos ser resolvidos ao longo da temporada esse episódio mostrou que não são prioridade. Pra começar, ao invés de aproveitarem o começo da temporada pra situar melhor Coach e Winston na série, acabara afundando os dois ainda mais no ostracismo e ainda levando Nick e Cece junto. Todos sabemos que Schmidt roubou a cena e que Jess é a personagem a quem o título da série se refere, mas nem por isso precisam isolar os outros em plots sem qualquer graça ou fundamento. Claro que essa pode ser uma condição apenas desse episódio específico, mas não é de hoje que a série tem esse problema, de se concentrar em só uma coisa de cada vez e se esquecer do resto. E nem mesmo o que recebe atenção está conseguindo vingar, então repito: falta saber desenvolver a história.

New Girl 2Voltando aos problemas da season premiere que, ao invés de consertarem, pioraram ou esqueceram: Cece e Schmidt. O erro anterior foi terem exagerado tanto o sentimento de Schmidt em relação à Cece, quanto o desespero dos demais em mantê-los afastados. O erro de agora foi terem partido para o extremo disso, com Schmidt voltando a ser “o pegador”, sem nenhuma pretensão de relacionamento sério e Cece em uma tentativa completamente falha de contribuir com a parte humorística da série. Vamos concordar que ela tem uma vocação para o cômico inversamente proporcional a que tem para melhor amiga da protagonista. A parte cômica seria uma ótima função a se atribuir ao Coach, já que era o que Damon Wayans Jr. fazia – e muito bem – em Happy Endings. Mas não, preferem deixa-lo vagando sem rumo pelos episódios, como se tivesse descido do ônibus na parada errada. Desnecessário falar muito sobre o plot secundário, que não passou de Nick, Cece e Coach chapados na festa dos colegas policiais de Winston e da tentativa desse em se enturmar. Aliás, até então eu nem lembrava que o Winston tinha virado policial.

Novamente foi difícil passar de críticas ao episódio e à série em geral, mas apesar de parecer o contrário, não está sendo nenhum sacrifício acompanha-la. É divertida, mas precisam urgentemente trabalhar melhor os personagens e suas respectivas histórias, arranjar um jeito de movimentar a série. Pra mim, só o que implica no abandono de uma comédia é a perda total da graça ou quando aqueles vinte minutos parecem eternos. Então, por ainda estar consideravelmente longe disso, é que New Girl se garante. E acredito que sempre se garantirá na minha grade, mas torço para que a aceitação da série volte a ser mais significante que apenas uma satisfação conformada.

Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

2 comments

Add yours
  1. Avatar
    leosousa 29 setembro, 2014 at 09:13 Responder

    Até que gostei do plot do Dice. New Girl tem disso, de ter coisas que nunca aconteceriam na vida de ninguém, meio fantástico. E namoro por aplicativo é a coisa mais comum que acontece hoje em dia.
    Agora, Winston e os outros na festa foi totalmente fora de contexto e de sincronia.

  2. Avatar
    leosousa 29 setembro, 2014 at 09:13 Responder

    Até que gostei do plot do Dice. New Girl tem disso, de ter coisas que nunca aconteceriam na vida de ninguém, meio fantástico. E namoro por aplicativo é a coisa mais comum que acontece hoje em dia.
    Agora, Winston e os outros na festa foi totalmente fora de contexto e de sincronia.

Post a new comment