New Girl – 5×03 – Jury Duty

New Girl 5x03

Imagem: Banco de Séries

Not always funny.

Estou achando ótimo como os próprios quotes vêm definido os episódios. Esse pode ser colocado entre os dois anteriores: não tão engraçado e interessante como o primeiro e nem tão desnecessário e entediante quanto o segundo. “Jury Duty” teve alguns bom momentos, tanto humorísticos quantos que acrescentaram algo ao andamento da história, mas seu ponto principal foi a despedida temporária da nossa New Girl, que há anos já não faz mais jus ao título.

Achei o modo como “esquematizaram” essa despedida igualmente boa e ruim. Boa porque deram um jeito dos personagens problematizarem a falta de Jess antes mesmo dela se concretizar por um tempo mais considerável, assim como deram a nós, espectadores, uma prévia de como será a dinâmica do loft sem essa que meio que se tornou uma intermediária dos problemas entre os outros. Quando Jess fez questão de cumprir sua obrigação com a justiça, seus colegas de apartamento protestaram, alegando a necessidade da presença dela para mediar os conflitos, no caso entre Nick e Cece, pela bagunça dela e repetição de histórias dele, e entre Winston e Schmidt e um quadro com cachorros jogando poker. E foi só Jess colocar os pés pra fora de casa que ela veio abaixo. Quase que literalmente.

Por terem personalidades muito parecidas, Nick e Cece discutiram seus problemas um com o outro da forma mais infantil possível e Winston quase derrubou uma parede pra pregar o referido quadro mesmo sem o consentimento de todos os outros. Evidenciada, assim, a ainda maior necessidade da presença de Jess no loft. Ela volta com a notícia de que terá que ficar um tempo isolada por exigência do caso no qual ela está entre os jurados. E em uma proporção menor do que os pontos positivos que acabei de mencionar, essa é a parte ruim à qual me referi. Primeiro porque o plot em si não foi muito legal. Não exploraram tão bem a graça que Jess poderia ter numa situação como essa e, a não ser que futuramente tragam de volta aquele advogado como pretendente de Jess, a situação foi desnecessária à parte do fato de que é a justificativa pra personagem se ausentar. E esse é o segundo ponto negativo da situação. Poderiam ter sido mais criativos nessa justificativa, já que acharam tão necessário gravar a temporada no meio da licença maternidade da protagonista (nunca vi isso antes). Além de mais criativa, a situação poderia, também, ser mais útil. Poderia ter iniciado um novo plot válido para Jess, o qual poderia ser retomado no retorno dela e que a fizesse voltar a ter a relevância exigida pelo seu título de protagonista. Novamente, se esse for o caso da introdução daquele advogado interessado nela, tudo bem, mas não estou muito convencida de que seja.

Continua após a publicidade

Enfim, foi um bom episódio. As cenas no loft foram divertidas e desenvolveram um pouco da relação entre Nick e Cece, assim como as mudanças ocasionadas pelo noivado dela com Schmidt, que eu acredito que seja o que muitos de nós esperávamos dessa temporada: a anterior terminou com o pedido de casamento, essa deve explorar a rotina deles como noivos e os preparativos para o casamento. Mas espero que deixem pausada essa segunda parte até a volta da Jess, não terá graça sem ela. Agora é ver como a série vai se desenrolar sem Jess e com a nova New Girl (redundância inevitável). Esse episódio reafirmou a minha convicção de que seria melhor se não trouxessem ninguém novo, o grupo e as piadas funcionaram só entre os quatro. Espero que provem o contrário.

Obs: Amei a ideia do pote de conselhos da Jess, me lembrou o humor das primeiras temporadas (#sdds).

Tags New Girl
Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

No comments

Add yours