O Legado de Júpiter é cancelada: motivo é revelado

O que explica o cancelamento de uma série que vem se mostrando tão popular?

O Legado de Jupiter cancelada

Dias após estrear e começar a colher frutos de um lançamento bem sucedido, a Netflix não hesitou. O Legado de Júpiter (Jupiter’s Legacy) não teria uma segunda temporada.

Continua após publicidade

Mas porque diabos uma decisão tão rápida diante do recém lançamento?

Continua após a publicidade

De acordo com uma reportagem extensa do The Hollywood Reporter, problemas nos bastidores motivaram, em grande parte, o cancelamento da série.

Continua após publicidade
Jupiter’s Legacy
Imagem: Marni Grossman/Netflix

Orçamento explosivo

Um dos primeiros problemas enfrentados veio logo na fase de pré-produção. O então showrunner, Steven DeKnight, pediu para Netflix um orçamento incrível de 12 milhões de dólares por episódio.

O streaming, contudo, concordou em gastar 09 milhões por episódio. The Crown, vamos lembrar, custa 13 milhões por episódio, de acordo com o The Guardian.

Continua após publicidade

Não demorou para que a produção estivesse com seu planejamento atrasado e com o orçamento estourado. Além disso, segundo fontes ouvidas pela revista, DeKnight entrava em constante confronto com os executivos da Netflix por ‘diferenças criativas’.

Como resultado, a produção foi interrompida em meio as gravações do oitavo episódio. DeKnight foi substituído por Sang Kyu Kim, que teve que ‘retocar’ alguns aspectos do que já estava ‘pronto’.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

Mais atraso, mais dinheiro e mais retoques

Logo após a conclusão da produção, O Legado de Júpiter passou um longo tempo em pós-produção. Louis Leterrier, de Dark Crystal e Lupin, foi chamado para ajudar como um consultor. Era tarde demais.

Com episódios estourando o orçamento repetidas vezes, considerou-se que DeKnight estava certo referente ao montante pedido.

“Séries da Marvel custam em torno de 15 a 20 milhões por episódio,” disse um produtor com experiência em produções de super herói. “Se você vai fazer uma grande série de super herói, é mais ou menos isso que será preciso gastar,” completou.

Oficialmente, não se sabe o valor que a primeira temporada custou. Fontes internas, contudo, afirmam que o orçamento está em torno de 130 milhões. Contando com os atrasos e retoques, há quem afirme que o preço real foi de 200 milhões.

Imagem: Netflix/Divulgação

Limpeza interna

Os problemas foram tamanhos que a Netflix demitiu uma série de executivos envolvidos na aprovação de O Legado de Júpiter.

A então vice-presidente de conteúdo original, Cindy Holland, foi substituída por Bela Bajaria, ex-presidente da Universal Television.

Como resultado, a Netflix implementou um novo processo para evitar novos problemas. “A menos que a série seja um sucesso em espera, será avaliado sob um microscópio,” avaliou uma fonte ligada a série.

Planos para o futuro

É importante lembrar que a série é fruto da adaptação das obras de Mark Millar. Por isso, não é uma surpresa que já há uma produção-derivada encomendada, Supercrooks.

Com a rápida encomenda de um spin-off, a Netflix mantém o universo vivo ao mesmo tempo que busca a oportunidade ‘começar de novo’.