O sucesso de Jurassic World vem da TV

Jurassic World Chris Pratt

 

Todo o buzz em cima de Jurassic World neste último mês rendeu ao filme diversos recordes quebrados com apenas algumas semanas de exibição. Hoje, depois de sete semanas em cartaz, o longa já detém o título de terceira maior bilheteria mundial de todos os tempos, atrás apenas de Avatar e Titanic.

Continua após a publicidade

Muitos podem atribuir o grande sucesso à nostalgia que o filme trouxe, principalmente ao se referir diretamente aos elementos construídos por Jurassic Park em 1993. A produção pode ser considerada uma continuação direta do primeiro filme, em que o sonho de John Hammond (Richard Attenborough) de construir um parque temático com dinossauros se realiza.

Mas algo que poucos notaram é que Jurassic World utilizou de uma fórmula que era certeira: usar rostos familiares do público e que fizeram sucesso na TV. Hoje, a televisão é um instrumento que tem vendido mais que o cinema, indiscutivelmente. Tanto é que, tem sido normal, atores consagrados no cinema brigarem agora por uma produção na TV. E fazendo o caminho inverso, a qual atores da TV ansiavam uma produção Hollywoodiana, o novo filme dos dinossauros tratou de preencher seus principais personagem com atores que foram sucessos na TV. Ao contrário de Jurassic Park, que contratou Sam Neill, Laura Dern e Jeff Goldblum em um tiro de sorte, sem grandes personagens marcantes em qualquer mídia anterior, a atual sequência soube trabalhar muito bem a escolha de seu elenco.

Com exceção de Bryce Dallas Howard, que tem um histórico sólido no cinema, alguns personagem fizeram uma trajetória consolidada na TV, e foram componentes fundamentais para o sucesso do filme. O principal deles, Chris Pratt. O ator trouxe para seu Owen Grady elementos que ele construiu desde sua passagem por Everwood, série de TV produzida pela WB em 2003, até chegar à sua consagração com Parks and Recriation em 2009. Seu personagem em Jurassic World obviamente tem uma densidade maior que todos os papeis que já interpretou, mas sutilmente, Pratt incorporou elementos sarcásticos que já viraram marca registrada em sua carreira, atribuindo uma leveza que sua história com a protagonista vivida por Howard necessitava.

Pratt é o novo rosto favorito de Hollywood, e sem dúvidas já é garantia de sucesso para uma produção. Comenta-se que, alguns estúdios vem brigando por sua presença em produções, mas o ator acaba de já garantir sua participação na sequência, Jurassic World 2, assim como reprisará outro papel consagrado no cinema recentemente, o de Star Lord em Guardiões da Galáxia 2.

Outro nome que teve um peso importante na trama de Jurassic World é Vincent D’Onofrio. O ator é conhecido por transitar entre a TV e o cinema, e apesar de ter feito sucessos da telona como Fogo Contra Fogo e MIB – Homens de Preto, foi em Law & Order: Criminal Intent, que o ator se consagrou de verdade. Presente na série em suas dez temporadas, D’Onofrio trouxe muito de seu detetive Goren para o enigmático Hoskins, que trabalha com a InGen para implantar um programa militar aos velociraptors criados pelo personagem de Chris Pratt. O ator talvez tenha o personagem mais obscuro da produção, indo de um funcionário à pseudo-vilão. Falando em vilão, o recente Rei do Crime, interpretado pelo ator em Demolidor também contribuiu para a construção de seu personagem. Na série do Netflix, a carga emocional e complexa foi ainda maior, e mesmo tendo interpretado o personagem por apenas 12 episódios, sem dúvidas serviu de base para o olhar frio e calculista de Hoskins. Entretanto, ledo engano se falarmos que o ator apenas repetiu características, pois sua participação em Jurassic World, mesmo trazendo elementos de trabalhos anteriores, dá um novo ar para D’Onofrio, já podendo o qualificarmos como um camaleão.

Um dos alívios cômicos do longa, o ator Jake Johnson definitivamente transpôs em Lowery, o rapaz que trabalha na sala de controle do Jurassic World com a antiga camisa de Jurassic Park, muitas das características de seu personagem Nick em New Girl. Lowery foi peça fundamental em alguns plots do filme, e teve uma ligação direta com Claire, personagem de Dallas Howard. Mas foi na sua interação com Lauren Lapkus, que também traz uma veia humorística de Orange is the New Black, que a plateia se divertiu com sua personalidade um pouco sonsa. E não, não levamos para o pessoal, como o personagem indaga à Claire, segundos antes de abrir a porta do Padoque 9 em que o T-Rex estava preso. O personagem de Lowery foi assemelhado por alguns ao personagem Nedry do primeiro Jurassic Park, interpretado por Wayne Knight que adivinhem? Acabou se consagrando na comédia Senfield. A veia humorística de ambos os personagens é bem semelhante, e a mesa caótica de Lowery teria sido apenas uma das homenagens e referências ao personagem interpretado por Knight.

 

jurassicHomenagem ou inspiração?

 

Portanto, é inegável que a composição do elenco de Jurassic World prova mais uma vez a força que a TV exerce em cima da cultura pop, ao escalar rostos conhecidos pelo público, principalmente pela parcela significativa que proporciona audiência à estes produtos semanalmente, foi um tiro mais do que certeiro e uma das causas para qualificar o filme como um dos grandes sucessos de 2015.

Anderson Narciso

Anderson Narciso

Mestre em História, criador de conteúdo, é o editor responsável e idealizador do Mix de Séries. Eterno órfão de Friends, One Tree Hill e ER, acompanha séries desde que se entende por gente. No Mix é editor de colunas e de notícias e resenha séries semanalmente.

No comments

Add yours