Once Upon a Time – 4×13 – Darkness on the Edge of Town

Qualquer fã de Once Upon a Time não pode negar a expectativa sem limites que precedeu a segunda parte da temporada, assim como foi com a introdução dos personagens de Frozen. E nenhum fã pode negar a qualidade do episódio apresentado e, consequentemente, da trama envolvente que o resto dos episódios irão narrar. Sabemos da capacidade que a produção tem em nos decepcionar, seja com o não desenvolvimento de determinados personagens ou com uma estagnação sem precedentes em sua narrativa, e tal decepção ocorreu em seus primeiros episódios. Entretanto, existe uma diferença clara e visível, se comparado com os acontecimentos anteriores: objetivo!

Ninguém conhecia o objetivo do início da quarta temporada. Elsa e companhia estavam chegando em Storybrooke e, como o de costume, levantariam problemas por onde passassem. Os acontecimentos verdadeiros foram descobertos com o decorrer dos episódios e, inevitavelmente, houve todo o murmurinho sobre o não desenvolvimento dos personagens convidados. Queens of Darkness – que é como irei chamar essa parte da temporada – já determina seu objetivo antes mesmo de iniciar: mudar o final dos contos de fadas. E se tudo isso já não iniciasse de maneira positiva, existe um fator igualmente paralelo com as personagens convidadas: a busca de Regina, Henry e Emma – ou simplesmente da operação MOM – pelo Autor.

Se espiarem o final da review de Heroes and Villains podem notar que fiz uma observação no final: tudo em Queens of Darkness estaria ligado ao Autor? De fato sim. Sofremos, ao longo de quatro anos, com o desejo de mudança de Regina, mas que sempre termina em algo trágico devido a personalidade que ela carrega, sempre tendendo ao lado maléfico. E o desejo de Úrsula, Cruella e Malévola, juntamente com Rumpelstiltskin, é semelhante: a busca pelo Autor não está em simplesmente alterar o seu final feliz. Está em fazer com que os vilões vençam.

Continua após a publicidade

E o “Q” da questão dos episódios seguintes estão aqui: tudo está conectado de maneira sútil. O passado de Mary Margaret e David com Úrsula e Cruella; a importância que Bella e Hook terão daqui para frente, já que ambos foram manipulados por Mr. Gold e haverá um foco neles, quando for descoberto que o mesmo está na cidade; a busca frenética de todos pelo Autor. Once Upon a Time tem em mãos um dos melhores arcos de sua história, por “N” motivos, mas, para alguns fãs, isso se dá pelo retorno de um de seus personagens convidados – não falarei mais porque pode ser spoiler. Esperar muito não é segredo e querer muito é dentro do possível.

Considerações Finais:

  • Emma e Regina trabalhando lado a lado é a coisa mais perfeita que eles poderiam proporcionar. ♥
  • Passado de Mary e David com Úrsula e Cruella? Preciso saber pra ontem!
  • Falando em Cruella, preciso dizer que Victoria Smurfit apresentou características vivas da Cruella e isso foi impressionante!
  • Emma ser o verdadeiro coração com potencial sombrio? Agora aquele teaser faz sentido!

 

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=XPyyXGW06oc[/youtube]

Avatar

No comments

Add yours